Roberto de Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Roberto de Carvalho
Nome completo Roberto Zenóbio Affonso de Carvalho
Nascimento 16 de novembro de 1952 (69 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
Parentesco Euclides Zenóbio da Costa (Avô)
Cônjuge Rita Lee (c. 1976)
Ocupação
Carreira musical
Período musical 1975-Atualmente
Gênero(s) Rock and Roll, Pop, New Wave, MPB
Instrumento(s) Vocal, Teclado, Guitarra, Violão
Gravadora(s) Polygram
Polydor
Philips
EMI
Som Livre
Universal Music
Abril Music
Afiliações
Página oficial
ritalee.com.br

Roberto Zenóbio Affonso de Carvalho (Rio de Janeiro, 16 de novembro de 1952) é um multi-instrumentista e compositor brasileiro.

Fiho de um engenheiro e uma pianista; é neto de Euclides Zenóbio da Costa, Comandante da Infantaria da Força Expedicionária Brasileira na 2ª Guerra Mundial e Ministro da Guerra de Getúlio Vargas.[1] Roberto de Carvalho teve envolvimento precoce com a música. Cursou o Conservatório Brasileiro de Música, na cidade do Rio de Janeiro, e tornou-se pianista de formação clássica. Deslumbrou-se com o ritmo musical da Bossa Nova, mas isso não o impediu de encantar-se com o estilo rock dos Rolling Stones e The Beatles.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Roberto de Carvalho já trabalhou com nomes como Jorge Mautner, Arnaldo Antunes e Arnaldo Jabor, mas em meados do ano de 1975 se tornou guitarrista de Ney Matogrosso, que foi na mesma época das gravações de seu novo Álbum de Estúdio "Bandido". Tempo depois dele ser avistado por Rita Lee em um bar em uma noite, Ney Matogrosso estava gravando a canção "Bandido Corazón" de Rita Lee e ao ouvir a faixa, Rita se surpreendeu com o som da guitarra e teclado de Roberto, logo depois ela foi convidada para um jantar na casa do cantor, onde conheceu Roberto de Carvalho. Posteriormente a cantora citaria em sua autobiografia: "O gato, além de lindo, cheiroso e excelente guitarrista, também se mostrava exímio pianista. Amor à primeira tecla...".[2]

Participou de uma das formações finais da banda Tutti Frutti. Embora sejam a maioria de suas composições parcerias com Rita Lee.[3] Após doze anos de incontáveis sucessos ao lado de Rita Lee, a dupla se separou profissionalmente no início de 1991. Enquanto ela Iniciava a turnê-solo Bossa 'n' Roll, Roberto gravou um CD e um Álbum solo em 1992, com a faixa "O Que Você Quer" que seria tema na novela Despedida de Solteiro na Rede Globo e posteriormente regravada por Rita.[4]

Roberto, nos bastidores e no palco, deu importante suporte sonoro à cantora Rita Lee, vivendo junto com a cantora desde 1976 (os dois se casaram em 13 de dezembro de 1996 no civil) e iniciando uma intensa e bem-sucedida parceria musical, com Rita nas letras e Roberto nos instrumentos[1]. Ao lado de Rita foi compositor de grandes sucessos da música brasileira, como "Lança Perfume", "Saúde", "Banho de Espuma", "Mutante", "Pega Rapaz", "Cor de Rosa Choque", "Só de Você", "Barata Tonta", "Chega Mais", "Nem Luxo, Nem Lixo", "Flagra", "Desculpe o Auê", "Mania de Você", "Caso Sério", "Vírus do Amor", "Vítima", "Amor e Sexo", "Alô, Alô, Marciano", "Coisas de Casal", dentre outros. O casal tem três filhos: Beto Lee, João Lee e Antônio Lee, nascidos em 1977, 1979 e 1981, respectivamente. Também são avôs de duas crianças.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um músico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. a b c CHEDIAK, Almir (1990). Songbook Rita Lee, volume 1 2ª ed. Rio de Janeiro: Lumiar Editora. p. 15. ISBN 8585426616 
  2. «Novabrasil FM». Novabrasil FM. 28 de maio de 2022. Consultado em 16 de setembro de 2022 
  3. «Rita Lee & Tutti Frutti». www12.senado.leg.br. Consultado em 16 de setembro de 2022 
  4. «Rita Lee por Norma Lima - desde 09/09/2006 lee informando: Rita Lee é a Artista com mais canções em trilhas de novelas». Rita Lee por Norma Lima - desde 09/09/2006 lee informando. 30 de abril de 2015. Consultado em 16 de setembro de 2022