Rodolfo Nin Novoa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rodolfo Nin Novoa
Rodolfo Nin Novoa
Ministro das Relações Exteriores do Uruguai
Período 1 de março de 2015
a 1 de março de 2020
Presidente Tabaré Vázquez
Antecessor(a) Luis Almagro
Sucessor(a) Ernesto Talvi
Vice-presidente do Uruguai
Período 1 de março de 2005
a 1 de março de 2010
Presidente Tabaré Vázquez
Antecessor(a) Luis Hierro López
Sucessor(a) Danilo Astori
Dados pessoais
Nascimento 25 de janeiro de 1948 (73 anos)
Montevidéu, Uruguai
Partido Frente Ampla (desde 1994)
Partido Nacional (até 1994)
Profissão Político, técnico agropecuário
Assinatura Assinatura de Rodolfo Nin Novoa

Rodolfo Nin Novoa (Montevidéu, 25 de janeiro de 1948) é um político uruguaio, que serviu como vice-presidente do Uruguai entre 2005 e 2010. Foi também Ministro das Relações Exteriores do Uruguai de 2015 até 2020.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi eleito intendente de Cerro Largo em duas ocasiões, em 1984 e 1989, como candidato do Partido Nacional.[1] Também foi presidente da Associação Rural deste departamento.[2] Deixou o Partido Nacional para fazer parte da formação Encuentro Progresista, que mais tarde passaria a fazer parte do partido Frente Ampla.[3] Nesta nova legenda, lançou-se pela primeira vez candidato à vice-presidência, em 1994.[4] Em 1999, foi eleito Senador da República pela Alianza Progresista, integrante do Encuentro Progresista-Frente Amplio, para o período de 2000 a 2005.[5]

Nas eleições de 2004, Nin Novoa lançou-se novamente candidato à vice-presidente da chapa encabeçada por Tabaré Vázquez, do Frente Ampla. A chapa resultou vencedora das eleições, marcando o fim de um revezamento de 174 anos dos partidos tradicionais no poder: o Partido Colorado e o Partido Branco.[6]

Seu nome foi cogitado para representar o seu partido nas eleições para a Presidência da República que se realizaram em 2009. No entanto, sua possível nomeação foi objeto de debates internos por diversas alas de seu partido, e acabou sendo descartado no início de 2008, quando surgiram denúncias de tráfico de influência e ocultação de bens que, mais tarde, acabaram por ser arquivadas pelo Senado.[7] Foi eleito senador nas eleições de 2009, para o período de 2010 a 2015.[5]

No final de 2014, foi anunciado como novo Ministro das Relações Exteriores do segundo governo do presidente Tabaré Vázquez, que havia vencido as eleições gerais daquele ano.[8] Tomou posse do cargo em 2 de março de 2015, no Palácio Santos, sede da Chancelaria uruguaia.[9]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Rodolfo Nin Novoa

Referências

  1. «Nin Novoa no descartó postularse a la Intendencia de Cerro Largo» (em espanhol). La Diaria. 30 de novembro de 2018. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  2. «A Nin Novoa le ofrecieron ser candidato en Cerro Largo y el canciller lo dejó en suspenso» (em espanhol). El Observador. 28 de novembro de 2018. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  3. «Nin Novoa llamó a utilizar el eslogan de la coalición multicolor: continuismo o cambio» (em espanhol). Agencia Uruguaya de Noticias - UY Press. 10 de fevereiro de 2020. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  4. «Nin Novoa confirmó que será candidato a intendente de Cerro Largo» (em espanhol). Montevideo Portal. 16 de dezembro de 2019. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  5. a b «Despacho Virtual - Nin Novoa, Rodolfo» (em espanhol). Parlamento do Uruguai. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  6. «Tabaré Vázquez vence eleições no Uruguai». UOL. 21 de outubro de 2010. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  7. ARREGUI, Miguel (30 de janeiro de 2016). «Nin Novoa, el viejo socio de Tabaré» (em espanhol). El Observador. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  8. «Tabaré Vázquez dio a conocer los 30 nombres que lo acompañarán en el gobierno» (em inglês). La Red 21. 3 de dezembro de 2014. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  9. «Uruguay aplicará una política exterior de consenso nacional, anunció Nin Novoa» (em espanhol). Presidência da República Oriental do Uruguai. 2 de março de 2020. Consultado em 16 de fevereiro de 2020