Rodrigo Amorim

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rodrigo Amorim
Deputado Estadual do Rio de Janeiro
Período 1° de fevereiro de 2019 até Atualidade
Dados pessoais
Nascimento 21 de novembro de 1978 (40 anos)
Rio de Janeiro,  Rio de Janeiro
Partido PRP (2016–2018)
PSL (desde 2018)

Rodrigo Martins Pires de Amorim (Rio de Janeiro, 21 de novembro de 1978) é um político brasileiro filiado ao Partido Social Liberal (PSL). Foi eleito deputado estadual do Rio de Janeiro em 2018, com 140 666 votos, a maior votação no estado.[1]

Nas eleições de 2016 foi candidato a vice-prefeito do Rio de Janeiro pelo Partido Republicano Progressista (PRP) junto a Flávio Bolsonaro, do Partido Social Cristão (PSC).[2] Juntos obtiveram 424 307 votos, obtendo o quarto lugar na eleição.[3]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Antes da eleição, quebrou uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco assassinada em 2018, junto ao candidato Daniel Silveira.[4][5] Eles declararam que quebraram uma placa ilegalmente instalada em lugar de outra que homenageava Floriano Peixoto.[6] O então deputado estadual e eleito senador Flávio Bolsonaro endossou esta declaração.[7][8] Um movimento com o objetivo de confeccionar placas homenageando a vereadora, em protesto contra a remoção dessa placa, arrecadou 28 mil reais até 4 de outubro.[9]

Referências

  1. «Rodrigo Amorim 17777 (PSL) Deputado Estadual | Rio de Janeiro | Eleições 018». especiais.gazetadopovo.com.br. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  2. «Rodrigo Amorim 20 PRP (Vice-Prefeito) Rio de Janeiro – Guia Eleições 2016». Guia dos Candidatos 
  3. «Flávio Bolsonaro 20». Eleições 2016. Consultado em 2 de novembro de 2018 
  4. «Candidatos do PSL destroem placa com homenagem a Marielle Franco – Política – Estadão». Estadão 
  5. «Candidatos do PSL destroem homenagem a Marielle». VEJA.com 
  6. «Candidatos do PSL destroem homenagem a Marielle Franco». Terra. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  7. «Filho de Bolsonaro diz que destruição de placa de Marielle Franco foi para 'restaurar a ordem' – Jovem Pan Online». Filho de Bolsonaro diz que destruição de placa de Marielle Franco foi para ‘restaurar a ordem’ – Jovem Pan Online. 4 de outubro de 2018. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  8. «Placa de Marielle foi quebrada para restaurar a ordem, diz Flávio Bolsonaro». UOL Eleições 2018. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
  9. «Após ataques, campanha por placas de Marielle já arrecada R$ 28 mil». Agência Brasil. 4 de outubro de 2018. Consultado em 18 de dezembro de 2018 
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.