Rodrigo Garcia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Disambig grey.svg Nota: Para o cineasta colombiano, veja Rodrigo García (cineasta). Para o ator brasileiro, veja Rodrigo García (ator).
Rodrigo Garcia
63.º Governador de São Paulo
Período 1 de abril de 2022
a atualidade
Vice-governador Nenhum
Antecessor(a) João Doria
Sucessor(a) -
27.º Vice-governador de São Paulo
Período 1 de janeiro de 2019
a 1 de abril de 2022
Governador João Doria
Antecessor(a) Márcio França
Sucessor(a) Cargo vago
Deputado Federal por São Paulo
Período 1 de fevereiro de 2011
a 1 de janeiro de 2019
(2 mandatos consecutivos)
48.º Presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo
Período 15 de março de 2005
a 15 de março de 2007
Antecessor(a) Sidney Estanislau Beraldo
Sucessor(a) José Carlos Vaz de Lima
Deputado Estadual de São Paulo
Período 15 de março de 1999
a 1 de fevereiro de 2011
(3 mandatos consecutivos)
Dados pessoais
Nascimento 10 de maio de 1974 (48 anos)
Tanabi, SP, Brasil
Cônjuge Luciana Garcia
Partido PFL (1994–2007)
DEM (2007–2021)
PSDB (2021–presente)
Profissão Advogado e empresário

Rodrigo Garcia (Tanabi, 10 de maio de 1974) é um advogado, empresário e político brasileiro, filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB)[1] e atual governador de São Paulo. Foi deputado estadual eleito por três legislaturas consecutivas, 1999-2002, 2003-2006 e 2007-2010, e presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo de 15 de março de 2005 a 15 de março de 2007.[2]

Licenciou-se do cargo de deputado para estar à frente da Secretaria Municipal de Modernização, Gestão e Desburocratização da Prefeitura de São Paulo, de 2008 a 2010. Em abril de 2010, voltou à Assembleia Legislativa para dar continuidade aos seus trabalhos como deputado estadual pelo Democratas. Foi vice-presidente nacional do DEM e secretário-geral do partido no Estado de São Paulo.

Rodrigo formou dobradinhas inéditas em eleições para deputado com Gilberto Kassab. Em 2011, rompeu com o então Prefeito de São Paulo, declinando do convite de integrar o PSD, partido fundado por Kassab. Em maio de 2011, foi convidado pelo governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, para assumir a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social.

No dia 28 de maio de 2013, novamente a convite do governador Geraldo Alckmin, assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia do Estado de São Paulo, que, posteriormente, passou a ser denominada Secretaria de Desenvolvimento do Estado de São Paulo. Em 3 de abril de 2014, deixou o comando da Secretaria para voltar à Câmara Federal.

Nas eleições de 2014, para a 55.ª legislatura (2015-2019), Rodrigo foi o quinto deputado federal mais votado no Estado de São Paulo, obtendo 336.151 votos. Em 1 de fevereiro de 2015, assumiu seu quinto mandato. Após, em 19 de março de 2015, se licenciou do cargo para assumir a Secretaria de Estado da Habitação no novo governo de Geraldo Alckmin. Votou a favor do impeachment de Dilma Rousseff.[3]

Nas eleições de 2018, concorreu como vice-governador na chapa de João Doria, pela qual foi eleito em segundo turno.[4]

Em 2021, depois de 27 anos, Rodrigo Garcia deixou as fileiras do Democratas para se filiar ao PSDB.[5]

Em 1 de abril de 2022 assumiu o cargo de governador de São Paulo, após a renúncia do titular, João Doria, para disputar a presidência da República nas eleições de 2022.[6]

Carreira política[editar | editar código-fonte]

  • Governador do Estado de São Paulo (1 de abril de 2022 até atualidade)[7]
  • Vice-governador do Estado de São Paulo e Secretário de Governo (janeiro de 2019 até 1 de abril de 2022);[8]
  • Secretário de Estado da Habitação do Estado de São Paulo (março de 2015[9] a fevereiro de 2018[10]);
  • Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo [11](maio de 2013 a abril de 2014);
  • Secretário de Estado de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo[12] (maio de 2011 a maio de 2013);
  • Deputado federal licenciado pelo DEM/SP (2011-2018);[13]
  • Secretário Especial de Desburocratização da Prefeitura de São Paulo (2008 a 2010);[14]
  • Governador interino do Estado de São Paulo (2006);[15]
  • Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo[16] (2005 a 2007);
  • Deputado estadual pelo DEM/SP (1999 a 2010);[17]
  • Secretário-adjunto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento[18], do Estado de São Paulo (1995 a 1996);
  • Chefe de gabinete da Secretaria de Planejamento, da Prefeitura de São Paulo (1997);[19]
  • Membro do Conselho Administrativo da CODASP – Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo (1995 a 1996).[20]
  • Integrante do Fórum de Jovens Empresários na Associação Comercial de São Paulo - ACSP ·(Jan 1998 - Dec 2001)

Principais realizações[editar | editar código-fonte]

Como vice-governador do Estado de São Paulo e Secretário de Governo (janeiro de 2019 até março de 2022):

  • Coordenou a operacionalização de todas as ações relativas à vacinação e o combate da pandemia no Estado, incluindo contratação de doses de vacinas, ampliação do número de postos de vacinação, ampliação das instalações do Butantan, ampliação do número de leitos no Estado e compra de insumos para vacinação e tratamento das pessoas com Covid-19.[21] [22][23]
  • Conclusão de 80% das ações de saneamento do Rio Pinheiros nos últimos 3 anos. O Programa Novo Rio Pinheiros já interligou 538 mil imóveis à rede de esgoto, tendo retirado mais de 59 mil toneladas de lixo e 646  mil m³ de sedimentos. [24]
  • Redução de 48% da mancha de poluição no Rio Tiête em 3 anos, passando de 163 km em 2019 e de 150 km em 2020 para 85 km em 2021. O trecho sem vida do Tietê era de 530 km em 1990 e agora está 84% menor, segundo dados da SOS Mata Atlântica. [25]
  • Investimento de R$ 1,1 bilhão em 10,5 mil moradias para população de baixa renda em 87 municípios no programa Nossa Casa.[26]
  • Aumento no número de serviços online do Poupatempo de 7 para 189 desde 2019. A meta é chegar a 240 serviços digitais até o fim de 2022.[27]
  • Realização de Reforma Fiscal e Administrativa para manter superávit estadual garantindo investimentos, serviços essenciais e pagamentos de salários com corte de mais de 500 cargos comissionados na administração estadual e início da extinção de 10 estatais. Já foram liquidadas a Codasp, a Emplasa e a CPOS, além da fusão de Imprensa Oficial à Prodesp.[28] [29] [30]
  • Realização de 12 concessões e parcerias público-privadas garantindo mais de R$45 bilhões em investimentos: Parque do Rio Pinheiros; Horto Florestal de Campos do Jordão; Parque Estadual de Capivari; Lote Piracicaba-Panorama de rodovias; PPP da linha 6-laranja do Metrô; Usina SP; Caminhos do Mar; Zoológico, Zoo Safári e Jardim Botânico; Eletromidia das estações da CPTM; Linhas 8 e 9 da CPTM; 22 aeroportos regionais; Parque da Cantareira e Horto Florestal.[31] [32] [33] [34][35] [36] [37] [38] [39]
  • Apoio a 4,7 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade através do Bolsa do Povo até 2022, com programas e ações sociais com foco em emprego, qualificação profissional, incentivo esportivo, habitação, assistência social, educação e saúde. O Portal do Bolsa do Povo permite consulta de benefícios pela internet e inscrição online nos programas sociais do Estado. [40]
  • Aumento do apoio a hospitais filantrópicos com o  Mais Santas Casas. O investimento anual, desde 2019, é de R$ 1,2 bilhão para atender 333 unidades de saúde, ante R$ 960 milhões para atender 130 instituições em programas anteriores. [41]


Como Secretário de Estado da Habitação do Estado de São Paulo (março de 2015 a fevereiro de 2018):

  • Bateu o recorde de moradias entregues em São Paulo, em uma gestão em 2018: 130.728 unidades habitacionais.[42]


Como Secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo (maio de 2013 a abril de 2014):

  • Triplicou a oferta de vagas em cursos de qualificação profissional, para rápida inserção no mercado de trabalho com o programa Via Rápida Emprego em 2014.  Entre contratação de vagas, bolsa-auxílio e carretas, transformadas em unidades móveis do programa, foram investidos 169,4 milhões. O Via Rápida Emprego oferece cursos básicos de qualificação profissional gratuitamente à população que está em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho ou que deseja ter seu próprio negócio.[43] [44][45]
  • Aumento de 5 ETECs – Escolas Técnicas entre 2013 e 2014 e ampliação do número de cursos e vagas nas FATECs – Faculdades de Tecnologia. Ampliação dos cursos de ensino a distância na UNIVESP – Universidade Virtual do Estado de São Paulo, priorizando os cursos de licenciatura para a formação de novos professores. As ETECs e FATECs são administradas pelo Centro Paula Souza, que representa a excelência no ensino técnico, tecnológico e profissionalizante.[46] [47]
  • Criação do programa Compete-SP,  uma série de ações voltadas para o crescimento da economia paulista que busca contribuir de maneira direta com o empreendedor, além de estimular a geração de emprego e renda.. O órgão reúne 40 representantes da sociedade civil e oito dirigentes de instituições públicas estaduais. [48]
  • Realização da primeira PPP – Parceria Público-Privada de Habitação de Interesse Social do País em 2015. [49]


Como Secretário de Estado de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo (maio de 2011 a maio de 2013):

  • Entrega de 17 novos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepids) da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) em 2013 com um orçamento de R$ 1,4 bilhão nos Centros, um dos maiores investimentos do Brasil destinados para programas de pesquisas. [50]
  • Criação do programa São Paulo Amigo do Idoso com ações intersecretariais voltadas à proteção, educação, saúde e participação da população idosa do Estado. Lançou o Cartão Amigo do Idoso, benefício é direcionado aos idosos do Estado com idade superior a 80 anos e com renda mensal de até meio salário mínimo, com investimento de R$ 40 milhões por ano. [51]
  • Lançou o Cartão Recomeço, benefício destinado à recuperação voluntária de dependentes químicos, mais especificamente de crack. O valor do benefício foi de R$ 1.350,00 mensais, usado exclusivamente nas entidades credenciadas para o acolhimento social. [52]
  • Apresentação de projeto na Câmara em 2012 destinando recursos do pré-sal para ampliar ações de combate à extrema pobreza. O PL 4056/2012 [53] modificava a legislação sobre a exploração de petróleo (Lei 12.351/2010) para incluir políticas municipais de assistência social e entre as beneficiárias do Fundo Social do Pré-Sal. A proposta do deputado também fixava em 20% o percentual dos recursos do Fundo Social a cidades com ações voltadas às famílias em situação de extrema pobreza.
  • À frente da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, Rodrigo Garcia dobrou o orçamento, saltando de R$ 487 milhões para R$ 915 milhões,[54] possibilitando uma série de ações e investimento na área social, como a mobilidade das pessoas mais necessitadas para uma condição de vida melhor.
  • Ao assumir o Desenvolvimento Social, Rodrigo implantou uma nova forma de gestão na Secretaria, com foco na capacitação como estímulo para a mobilidade social: “Nosso objetivo, à frente da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, vai muito além de oferecer a entrada em um ou mais programas sociais. Nosso compromisso é com a mobilidade social de cada família paulista que estiver em situação de vulnerabilidade. É com o direito dos pobres deixarem de ser pobres. Vamos em busca de todos, oferecendo oportunidade e futuro. Não basta dar o peixe. É preciso ensinar a pescar”, disse à época.
  • Criou o Piso Social Paulista [55] que permitiu um aumento significativo de recursos para a assistência social em todo o Estado, alcançando R$ 180 milhões nos repasses do Fundo Estadual de Assistência Social, o que beneficiou 1,3 milhão de famílias em situação de vulnerabilidade. Implantou o programa estadual de superação da Extrema Pobreza – São Paulo Solidário – possibilitando a mobilidade social de 1 milhão de paulistas em situação de miséria.
  • Lançou o programa Creche Escola, desenvolvido em parceria com a Secretaria de Educação com investimento de cerca de R$ 1 bilhão até 2014, para a implantação de 1 mil creches. [56]
  • Ampliou o número de restaurantes Bom Prato, que oferece alimentação balanceada e de qualidade a preço popular, R$ 1 o almoço. Ao final de sua gestão foram 39. [57] Além disso, foram oferecidos novos serviços como internet gratuita[58] , cursos de qualificação [59]e café da manhã a R$ 0,50.[60]
  • Reestruturou o Vivaleite, maior programa estadual de distribuição gratuita de leite pasteurizado do Brasil. Passando a distribuir 117 milhões de litros de leite enriquecido por ano.


Como Secretário Especial de Desburocratização da Prefeitura de São Paulo (2008 a 2010):

  • Criou e disponibilizou na Internet o Portal da Transparência, onde são divulgados os gastos das secretarias, subprefeituras, autarquias e empresas públicas, além da folha de pagamento dos servidores públicos. [61]
  • Ampliou o programa São Paulo Mais Fácil, que consiste em prover aos munícipes fácil acesso à Internet, para que estes possam se utilizar da rede para agilizar o atendimento em diferentes repartições públicas.
  • Lançou o programa de capacitação Inova Gestão para 50 mil servidores. [62]
  • Iniciou em parceria com a ONG Movimento Brasil Competitivo a terceira fase do Programa Modernizando a Gestão Pública no Município de São Paulo. [63]
  • Coordenou a reforma administrativa da Prefeitura de São Paulo e ajudou na implantação do MEI – Empreendedor Individual.
  • Em 2008 implantou os programas de licenciamento de atividades pela Internet [64]e o De Olho na Obra. [65]


Como Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (2005 a 2007)

  • Desenvolveu o Projeto de Consolidação da Legislação Paulista, organizando de forma sistemática toda a Produção Legal do Estado ao revogar mais de 17 mil leis que perderam sua eficácia. [66]
  • Em 2006, aos 30 anos, assumiu em caráter provisório o Governo do Estado de São Paulo, tornando-se o mais jovem Governador do Estado.


Como Deputado Estadual:

  • Foi eleito deputado estadual em 1998 e reeleito em 2002 e 2006, com 196.824 votos. Como parlamentar, criou o Código de Defesa do Contribuinte do Estado de São Paulo [67] e coordenou a Frente Parlamentar de Apoio à Micro e Pequena Empresa. [68]
Rodrigo Garcia como Governador em exercício de São Paulo.

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

  • 1974 - Nasce em Tanabi (São Paulo);[69]
  • 1992 - Ingressa na política como assistente-técnico na Câmara dos Deputados;[70]
  • 1995 - É nomeado secretário-adjunto da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo e membro do Conselho Administrativo da CODASP – Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo;[71]
  • 1997 - Assume a chefia de gabinete da Secretaria de Planejamento, da Prefeitura de São Paulo;[72]
  • 1998 - Aos 24 anos, é eleito deputado estadual por São Paulo[73];
  • 2002 - É reeleito deputado estadual por São Paulo;[74]
  • 2005 - É eleito presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo;[75]
  • 2007 - Pela terceira vez consecutiva, é reeleito deputado estadual por São Paulo;[76]
  • 2008 - Licencia-se do cargo para comandar a Secretaria Especial de Modernização, Gestão e Desburocratização da cidade de São Paulo;[77]
  • 2009 - É nomeado para comandar a Secretaria Municipal de Modernização, Gestão e Desburocratização, da cidade de São Paulo;[78]
  • 2010 - É eleito deputado federal por São Paulo;[79]
  • 2011 - Licencia-se do cargo para comandar a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social, a convite do governador Geraldo Alckmin;[80]
  • 2013 - Assume a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado de São Paulo;
  • 2014 - É reeleito deputado federal por São Paulo;[81]
  • 2015 - Assume a Secretaria da Habitação do Estado de São Paulo;[82]
  • 2019 - Assume a vice-governadoria e a Secretaria de Governo do Estado de São Paulo.[83]
  • 2022 - Assume o cargo de governador do estado de São Paulo após a renúncia de João Doria.[84]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Rodrigo Garcia filia-se ao PSDB na sexta e isola Alckmin, que estuda deixar o partido». Valor Econômico. Consultado em 13 de maio de 2021 
  2. «João Doria anuncia saída e Rodrigo Garcia toma posse como novo Governador de SP - Política». Portal do governo de São Paulo. Consultado em 1 de abril de 2022 
  3. G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  4. «PSDB anuncia Rodrigo Garcia, do DEM, para a vaga de vice-governador de SP». G1. Consultado em 3 de janeiro de 2019 
  5. «Rodrigo Garcia já aparece fora do DEM - Diário do Grande ABC - Notícias e informações do Grande ABC: rodrigo garcia,orlando morando,estado,ricardo alvarez,alex manente». www.dgabc.com.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  6. «Rodrigo Garcia toma posse como governador de SP -». G1. Consultado em 1 de abril de 2022 
  7. «Rodrigo Garcia toma posse como governador de SP -». G1. Consultado em 1 de abril de 2022 
  8. «Vice-governador de São Paulo». Governo do Estado de São Paulo. Consultado em 7 de março de 2022 
  9. Paulo, Do G1 São (19 de março de 2015). «Deputado Rodrigo Garcia assume Secretaria da Habitação de SP». São Paulo. Consultado em 3 de fevereiro de 2019 
  10. «De olho na eleição, secretário da Habitação do Estado de SP, Rodrigo Garcia, deixa cargo – Jovem Pan Online». De olho na eleição, secretário da Habitação do Estado de SP, Rodrigo Garcia, deixa cargo – Jovem Pan Online. 2 de fevereiro de 2018. Consultado em 3 de fevereiro de 2019 
  11. «Rodrigo Garcia recebe homenagem na Secretaria de Desenvolvimento Social». Secretaria de Desenvolvimento Econômico. 1 de abril de 2014. Consultado em 7 de março de 2022 
  12. «Biografia do(a) Deputado(a) Federal RODRIGO GARCIA». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de março de 2022 
  13. «Biografia do(a) Deputado(a) Federal RODRIGO GARCIA». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de março de 2022 
  14. «Biografia do(a) Deputado(a) Federal RODRIGO GARCIA». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de março de 2022 
  15. «G1 > Edição São Paulo - NOTÍCIAS - Governador mais jovem da história de SP assume interinamente». g1.globo.com. Consultado em 7 de março de 2022 
  16. «Presidente da Associação dos Delegados de Polícia visita Assembléia Legislativa». www.al.sp.gov.br. Consultado em 7 de março de 2022 
  17. «Biografia do(a) Deputado(a) Federal RODRIGO GARCIA». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de março de 2022 
  18. «Deputado Estadual». www.al.sp.gov.br. Consultado em 7 de março de 2022 
  19. «Deputado Estadual». www.al.sp.gov.br. Consultado em 7 de março de 2022 
  20. «Deputado Estadual». www.al.sp.gov.br. Consultado em 7 de março de 2022 
  21. «Quem somos | Secretaria de Governo do Estado de São Paulo». www.governo.sp.gov.br. Consultado em 14 de março de 2022 
  22. «Vacina Já | Governo do Estado de São Paulo». Vacina Já | Governo do Estado de São Paulo. Consultado em 14 de março de 2022 
  23. «Transparência | Governo do Estado de São Paulo». Transparência | Governo do Estado de São Paulo. Consultado em 14 de março de 2022 
  24. «Novo Rio Pinheiros – Governo do Estado de São Paulo». Consultado em 4 de março de 2022 
  25. «Rio Tietê registra aumento de água boa e diminuição da mancha de poluição». Folha de S.Paulo. 21 de setembro de 2021. Consultado em 4 de março de 2022 
  26. «Governo de SP anuncia R$ 1,1 bilhão para construir 10,5 mil moradias». Governo do Estado de São Paulo. 29 de setembro de 2021. Consultado em 4 de março de 2022 
  27. «Portal Poupatempo». www.poupatempo.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  28. Imprensa, Por (2 de agosto de 2021). «Em ação inédita, Prodesp incorpora a Imprensa Oficial do Estado». Prodesp. Consultado em 4 de março de 2022 
  29. «Governo de SP encaminha projeto para reduzir número de estatais». Governo do Estado de São Paulo. 1 de janeiro de 2019. Consultado em 4 de março de 2022 
  30. «Gestão eficiente: corte de gastos e parcerias com o setor privado». Governo do Estado de São Paulo. 10 de abril de 2019. Consultado em 4 de março de 2022 
  31. «Concessão dos aeroportos paulistas terá R$ 447 milhões em investimentos diretos». Governo do Estado de São Paulo. 15 de julho de 2021. Consultado em 4 de março de 2022 
  32. «Com ágio de 202%, SP assegura R$ 980 milhões em concessão de linhas 8 e 9 da CPTM». Governo do Estado de São Paulo. 20 de abril de 2021. Consultado em 4 de março de 2022 
  33. «CPTM assina contrato de concessão de espaços publicitários com valor de R$ 405 milhões». Governo do Estado de São Paulo. 14 de fevereiro de 2020. Consultado em 4 de março de 2022 
  34. «Doria assina concessão de áreas turísticas do Cantareira e Horto Florestal». Governo do Estado de São Paulo. 20 de janeiro de 2022. Consultado em 4 de março de 2022 
  35. «Estado assina contrato de concessão do Zoológico, Zoo Safari e Jardim Botânico». Governo do Estado de São Paulo. 17 de setembro de 2021. Consultado em 4 de março de 2022 
  36. «Governo de SP assina contrato de concessão da Usina São Paulo, no Rio Pinheiros». Governo do Estado de São Paulo. 12 de novembro de 2020. Consultado em 4 de março de 2022 
  37. «Governo do Estado dá início às obras da Linha 6-Laranja em São Paulo». Governo do Estado de São Paulo. 6 de outubro de 2020. Consultado em 4 de março de 2022 
  38. «Campos do Jordão - Prefeitura Municipal - Governador assina concessão de parques em Campos do Jordão para a iniciativa privada». camposdojordao.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  39. Imprensa, Por (2 de agosto de 2021). «Em ação inédita, Prodesp incorpora a Imprensa Oficial do Estado». Prodesp. Consultado em 4 de março de 2022 
  40. «Bolsa do Povo». www.bolsadopovo.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  41. «Governo de SP destina R$ 1,5 bilhão por ano para Santas Casas e Hospitais Filantrópicos». Governo do Estado de São Paulo. 30 de setembro de 2021. Consultado em 4 de março de 2022 
  42. «Baeta Neves Filho reassume comando da Habitação no Estado». www.habitacao.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  43. «Via Rápida». www.cursosviarapida.sp.gov.br (em inglês). Consultado em 4 de março de 2022 
  44. «Alckmin anuncia mais de 162 mil vagas em cursos de qualificação do Via Rápida Emprego». Governo do Estado de São Paulo. 13 de março de 2014. Consultado em 4 de março de 2022 
  45. «VIA RÁPIDA OFERECE MAIS DE 21,5 MIL VAGAS EM CURSOS GRATUITOS NA CAPITAL E GRANDE SÃO PAULO». Secretaria de Desenvolvimento Econômico. 19 de março de 2014. Consultado em 4 de março de 2022 
  46. «E-mail institucional, Etec, Fatec, CPSPOS, CPS - Centro Paula Souza - Absolutamente a melhor instituição pública de ensino do Brasil». E-mail institucional do Centro Paula Souza. Consultado em 4 de março de 2022 
  47. «Escola Técnica Estadual de São Paulo». www.etesaopaulo.com.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  48. «SP cria Programa Compete São Paulo». Governo do Estado de São Paulo. 26 de março de 2014. Consultado em 4 de março de 2022 
  49. «Governo de SP assina primeira PPP de habitação social do país». Governo do Estado de São Paulo. 23 de março de 2015. Consultado em 4 de março de 2022 
  50. «São Paulo ganha 17 novos Centros de Pesquisa». Governo do Estado de São Paulo. 6 de junho de 2013. Consultado em 4 de março de 2022 
  51. «Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo». Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo. Consultado em 4 de março de 2022 
  52. «Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo». Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo. Consultado em 4 de março de 2022 
  53. «Portal da Câmara dos Deputados». www.camara.leg.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  54. «Em São Paulo, Rodrigo Garcia assume Secretaria de Desenvolvimento Econômico». Democratas. Consultado em 4 de março de 2022 
  55. «Estado anuncia aumento nos repasses sociais aos municípios». Governo do Estado de São Paulo. 29 de fevereiro de 2012. Consultado em 4 de março de 2022 
  56. «Estado anuncia aumento nos repasses sociais aos municípios». Governo do Estado de São Paulo. 29 de fevereiro de 2012. Consultado em 4 de março de 2022 
  57. «SP tem 39 unidades do restaurante Bom Prato; veja os endereços». Governo do Estado de São Paulo. 3 de janeiro de 2013. Consultado em 4 de março de 2022 
  58. «Em SP, restaurantes Bom Prato terão acesso à internet - Geral». Estadão. Consultado em 4 de março de 2022 
  59. «Via Rápida». www.cursosviarapida.sp.gov.br (em inglês). Consultado em 4 de março de 2022 
  60. «Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo». Secretaria de Desenvolvimento Social do Estado de São Paulo. Consultado em 4 de março de 2022 
  61. «Prefeitura inclui novas informações da Saúde no Portal da Transparência | Secretaria de Governo Municipal | Prefeitura da Cidade de São Paulo». www.prefeitura.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  62. «Prefeitura lança Programa Inova Gestão para capacitar servidores municipais | Secretaria de Governo Municipal | Prefeitura da Cidade de São Paulo». www.prefeitura.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  63. «Histórico – MBC». MBC - Movimento Brasil Competitivo. Consultado em 4 de março de 2022 
  64. «Prefeitura amplia Sistema de Licenciamento Eletrônico de Atividades | Secretaria de Governo Municipal | Prefeitura da Cidade de São Paulo». www.prefeitura.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  65. «De Olho na Obra é destaque no Financial Times | Secretaria de Governo Municipal | Prefeitura da Cidade de São Paulo». www.prefeitura.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  66. «Consolidação das leis: Assembléia conclui a primeira etapa dos trabalhos». www.al.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  67. «Lei Complementar n° 939, de 03/04/2003». www.al.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  68. «Frente Parlamentar de Apoio à Micro e Pequena Empresa ganha adesão de federações e sindicatos». www.al.sp.gov.br. Consultado em 4 de março de 2022 
  69. «Vice-governador Rodrigo Garcia é recebido no Palácio da Justiça». Jusbrasil. Consultado em 7 de março de 2022 
  70. «Biografia do(a) Deputado(a) Federal RODRIGO GARCIA». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de março de 2022 
  71. «Biografia do(a) Deputado(a) Federal RODRIGO GARCIA». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de março de 2022 
  72. «Biografia do(a) Deputado(a) Federal RODRIGO GARCIA». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de março de 2022 
  73. «Deputado Estadual». www.al.sp.gov.br. Consultado em 7 de março de 2022 
  74. «Deputado Estadual». www.al.sp.gov.br. Consultado em 7 de março de 2022 
  75. «Deputado Estadual». www.al.sp.gov.br. Consultado em 7 de março de 2022 
  76. «Deputado Estadual». www.al.sp.gov.br. Consultado em 7 de março de 2022 
  77. «Biografia do(a) Deputado(a) Federal RODRIGO GARCIA». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de março de 2022 
  78. «Deputado Estadual». www.al.sp.gov.br. Consultado em 7 de março de 2022 
  79. «Biografia do(a) Deputado(a) Federal RODRIGO GARCIA». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de março de 2022 
  80. «Biografia do(a) Deputado(a) Federal RODRIGO GARCIA». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 7 de março de 2022 
  81. Araçatuba, Do G1 Rio Preto e (6 de outubro de 2014). «Deputados eleitos no noroeste paulista falam sobre projetos futuros». Rio Preto e Araçatuba. Consultado em 7 de março de 2022 
  82. «Governo». Governo do Estado de São Paulo. Consultado em 7 de março de 2022 
  83. «Governo». Governo do Estado de São Paulo. Consultado em 7 de março de 2022 
  84. «João Doria anuncia saída e Rodrigo Garcia toma posse como novo Governador de SP». Governo do Estado de São Paulo. Consultado em 1 de abril de 2022 
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) político(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.