Rodrigo Lelis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rodrigo Lelis
Nome completo Rodrigo Moura Lelis Coelho
Nascimento 12 de março de 1994 (28 anos)
Brumado, Bahia
Nacionalidade brasileiro
Estatura 1,74m
Progenitores Mãe: Eva Marli Rizério Moura Coelho
Pai: Alberto Lelis Coelho
Parentesco Renata Moura Lelis Coelho (irmã)
Ocupação ator
Período de atividade 2011–presente

Rodrigo Moura Lelis Coelho (Brumado, 12 de março de 1994), é um ator brasileiro.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Rodrigo Lelis nasceu em Brumado, município no interior da Bahia, e desde criança demonstrou interesse pelas artes. Mudou-se para Salvador em 2011, onde iniciou o curso de Engenharia Civil, abandonando um ano e meio depois para ingressar na Universidade Livre do Teatro Vila Velha, onde se formou. Formado também em Publicidade pela Estácio.[1]

Também foi membro da Companhia de Teatro dos Novos entre os anos de 2018 e 2020.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Seu primeiro contato com os palcos aconteceu em sua cidade natal, por incentivo de uma de suas professoras, porém, profissionaalmente, iniciou sua carreira em 2014, ano em que participou do curso Todo Mundo Faz Teatro, ministrado por Filinto Coelho e, desde então, participou de oficinas como: A Obra de William Shakespeare, suas traduções e leitura aprofundada de Rei Lear, ministrada por José Roberto O’Shea; Vestígios em Fluxo, ministrada por Carol Diniz; Coreografia no Futebol, ministrada por Ahil Ratramohan (Austrália); Workshop Kcena, ministrado por Graeme Pulleyn (Portugal); Energia da Cena, ministrada por Lyddia del Pichia do Grupo Galpão (Belo Horizonte); Musicalização e composição coletiva, ministrada por Ana Bento (Portugal), dentre outras.[2]

No Teatro participou mais de vinte espetáculos teatrais, atuando por exemplo em Jango – Uma Tragedya (única peça teatral escrita pelo cineasta baiano Glauber Rocha), Hamlet, Macbeth, Romeu e Julieta, Espelho para Cegos, A Tempestade, Por Que Hécuba, com direção de Márcio Meirelles, dentre outros; além de fazer a assistência de direção em Temporal, com direção de Chica Carelli, e em Treva, com direção de Paula Lice. Pela atuação no espetáculo Osso, com direção de João Sanches, foi indicado ao Prêmio Braskem de Teatro 2019 como Ator Revelação.[3][4][5] Em 2022 protagonizou O Princípio de Arquimedes, premiada peça de um dos mais reconhecidos dramaturgos da Catalunha, Josep Maria Miró, com direção de Djalma Thürler, onde interpretou Rubens, um professor de natação infantil que é acusado de pedofilia, texto este que inspirou o filme Aos Teus Olhos, protagonizado por Daniel Oliveira, com direção de Carolina Jabor.[6][7]

No Audiovisual participou dos curtas Sombra (de Rodrigo Lelis e Ramon Gonçalves), e Entre o Ninho e as Andorinhas (de Daniel Leite Almeida). Em 2021 participou de A Matriarca, longa metragem de Lula Oliveira, e em 2022 participou de Meu Nome é Gal (Paris Filmes), longa de Dandara Ferreira e Lô Politi — previsto para ser lançado no primeiro semestre de 2023 —, sobre a vida da cantora Gal Costa, protagonizado por Sophie Charlotte, onde interpreta o cantor e compositor baiano Caetano Veloso.[8][9][10][11]

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Filme Personagem Direção Categoria
2020 Sombra Artista Ramon Gonçalves e Rodrigo Lelis Curta-metragem
2021 Entre o Ninho e as Andorinhas Áquila Daniel Leite Almeida
2022 A Matriarca Luisinho Lula Oliveira Longa-metragem
2023 Meu Nome é Gal[12][13] Caetano Veloso Dandara Ferreira e Lô Politi

Televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Produto Personagem Direção Categoria Exibição
2020 Festival Aqui de Casa[14] Hamlet Léo Silva e Vinicius Teixeira Programa de TV TVE Bahia

Teatro[editar | editar código-fonte]

Ano Espetáculo Personagem Autor Direção
2015 Hamlet Primeiro Sentinela / Bernardo William Shakespeare Márcio Meirelles
Macbeth Terceiro Assassino / Jovem Siward / Danalbein
Do-Eu Infiltrador do Medo Criação Coletiva João Branco
Através do Espelho e o que Alice por lá encontrou Cavaleiro Vermelho / Cervo / Leão Lewis Carroll Márcio Meirelles
2017 Romeu e Julieta Romeu / Benvólio William Shakespeare
Luzes da Boemia Dorio de Gádex Ramom del Valle-Inclán Santiago Roldos (Equador)
A Besta (O Teatro e o seu duplo / O Rionoceronte / Ubú Rei) Berenger Antonin Artaud / Eugene Ionesco / Alfred Jarry Graeme Pulleyn (Portugal)
O Auto da Barca de Camiri Passarinheiro Hilda Hilst Vinicius Bustani e Eryck Saboya
2018 Jango: Uma Tragedya Júlio Souza Glauber Rocha Márcio Meirelles
Espelho para Cegos (Fragmentos de um Teatro Decomposto) O Homem do Círculo Matéi Visniec
Temporal Assistente de Direção Gabriel Gomes, Lisa Reis, Rafael Medrado e Sofia Moura Chica Carelli
Por Que Hécuba Hermes Matéi Visniec Márcio Meirelles
2019 Hamlet Horácio William Shakespeare
Por Que Hécuba Polidoro Matéi Visniec
Treva Assistente de Direção Sabrina D. Marques Paula Lice
Osso Terrorista Rui Zink João Sanches
Hamlet & Ofélia Hamlet William Shakespeare Márcio Meirelles
2020 A Tempestade Miranda
Fragmentos de um Teatro Decomposto O Homem do Círculo Matéi Visniec
2022 O Princípio de Arquimedes[15][16] Rubens Josep Maria Miró Djalma Thürler

Prêmios e Indicações[editar | editar código-fonte]

Ano Prêmio Categoria Espetáculo Resultado
2019 Prêmio Braskem Melhor Ator Revelação Osso Indicado

Referências

  1. a b c Heloísa Tolipan (1 de outubro de 2022). «Rodrigo Lelis, intérprete de Caetano Veloso no filme 'Meu Nome É Gal', vive no palco professor acusado de pedofilia». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  2. Metro 1 - Gabriel Amorim (4 de março de 2022). «"Só desejo que ele goste", diz ator baiano que interpretará Caetano nos cinemas». Consultado em 24 de janeiro de 2014 
  3. Jornal A Tarde (14 de janeiro de 2020). «Prêmio Braskem de Teatro 2019 divulga lista de indicados». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  4. Aldeia Nagô (29 de janeiro de 2020). «A Tempestade chega ao Teatro Vila Velha com três exposições sobre o mundo de Shakespeare». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  5. Correio da Bahia (13 de janeiro de 2020). «Prêmio Braskem de Teatro divulga indicados da edição 2020, confira». Consultado em 23 de janeiro de 2023 
  6. Portal Ibahia - Arlon Souza (21 de outubro de 2022). «De Resenha: 'O Princípio de Arquimedes' é um espetáculo visionário e contemporâneo». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  7. Correio da Bahia (27 de novembro de 2021). «Conheça o ator baiano que vai viver Caetano Veloso no cinema». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  8. Folha de São Paulo (3 de março de 2022). «Saiba quem vai interpretar Gal Costa, Caetano Veloso e Gilberto Gil no cinema». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  9. Revista Quem (4 de março de 2022). «Rodrigo Lelis vive Caetano Veloso em filme sobre Gal Costa: "Não é copiar"». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  10. Portal Bahia Notícias (8 de março de 2022). «Ator baiano interpretará Caetano em 'Meu Nome é Gal': "É muito significativo pra mim"». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  11. UOL Splash - Fefito (8 de março de 2023). «Conheça os atores que viverão Caetano, Bethânia e Gil no filme sobre Gal». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  12. Portal Terra (9 de novembro de 2021). «Filme com Sophie Charlotte vai contar vida de Gal Costa». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  13. Revista Veja (4 de abril de 2021). «'Meu nome é Gal': longa sobre lenda da MPB chega ao fim das gravações». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  14. Tribuna da Bahia (30 de abril de 2020). «Festival Aqui de Casa ganha novos episódios na TVE». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  15. Dois Terços (24 de outubro de 2022). «"Não tem como fazer qualquer tipo de arte sem se posicionar", diz Rodrigo Lelis». Consultado em 24 de janeiro de 2023 
  16. Portal Ibahia (21 de outubro de 2022). «"'O Princípio de Arquimedes' é um espetáculo visionário e contemporâneo». Consultado em 24 de janeiro de 2023