Rodrigo Pimentel Souza Leão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rodriguinho
Voleibol
Nome completo Rodrigo Pimentel Souza Leão
Apelido Rodriguinho
Modalidade Voleibol indoor
Nascimento 5 de junho de 1996 (22 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileira
Compleição Peso: 85 kg Altura: 1,98 m
Clube Brasil Sada Cruzeiro Vôlei
Medalhas
Competidor do Bandeira do Brasil Brasil
Liga Mundial
Prata Curitiba 2017 Equipe
Campeonato Sul-Americano
Ouro Santiago 2017 Equipe
Campeonato Sul-Americano Sub-23
Ouro Cartagena das Índias 2016 Equipe
Copa Pan-Americana Juvenil
Ouro Gatineau 2015 Equipe
Campeonato Sul-Americano Infantojuvenil
Ouro Santiago 2012 Equipe
Competidor do Cruzeiro
Campeonatos Mundiais
Ouro Betim e Belo Horizonte 2016 Equipe
Ouro Betim 2015 Equipe
Bronze Polônia 2017 Equipe
Campeonato Sul-Americano de Clubes
Ouro Montes Claros 2018 Equipe
Ouro Montes Claros 2017 Equipe
Ouro Taubaté 2016 Equipe
Prata San Juan 2015 Equipe

Rodrigo Pimentel Souza Leão (Rio de Janeiro, 5 de junho de 1996 é um voleibolista indoor brasileiro atuante na posição de ponteiro, com marca de alcance de 345 cm no ataque e 327 cm no bloqueio, conquistou títulos nas categorias de base da seleção brasileira, sagrando-se medalhista de ouro no Campeonato Sul-Americano de 2017 no Chile e medalhista de prata da Liga Mundial de 2017 no Brasil.Em clubes é tetracampeão do Campeonato Sul-Americano de Clubes nos anos de 2015, 2016, 2017 e 2018, e bicampeão do Campeonato Mundial de Clubes nos anos de 2015 e2016, e nesta competição possui a medalha de bronze na edição de 2017.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Os primeiros passos de Rodriguinho no voleibol ocorreram quando ingressou nas categorias de base do Fluminense F.C., mais tarde integrou a seleção carioca na categoria infantojuvenil em 2011[1].

Ainda como atleta do Fluminense foi convocado pelo técnico Percy Oncken para a temporada de 2012 e compor o elenco infantojuvenil da Seleção Brasileira[2][3], disputando amistosos com equipes internacionais[4], disputou a edição do Campeonato Sul-Americano Infantojuvenil de 2012, este sediado em Santiago, Chile, e conquistou a medalha de ouro[5][6].

Representou a Seleção Brasileira na categoria infantojuvenil, em preparação para o Campeonato Mundial, quando disputou a Superliga Brasileira B 2013[7] e não avançou a fase final nesta edição; e ainda por este selecionado disputou o Campeonato Mundial Infantojuvenil de 2013 realizado nas cidades mexicanas de Tijuana e Mexicali[8]e disputou esta edição vestindo a camisa#11[9], ocasião que o Brasil não avançou as finais, terminando na quinta colocação[10][11].

A partir de 2013 integrou as categorias de base do Grupo EBX/RJ, apos a retirada do principal patrocinador instalou-se uma crise instalou-se no clube[12], mesmo sendo das categorias de base assumiu a posição titular do elenco profissional na temporada 2013-14, conquistando o título do Campeonato Carioca de 2013[13] e também disputou a Superliga Brasileira A 2013-14[14] , com o time avançou as quartas de final apenas[15]encerrando no quinto lugar[16], e ainda disputou a edição da Copa Brasil de 2014 , esta disputada em Maringá, finalizando na sexta posição[17].

Em 2014 foi convocado pelo técnico Bernardo Rezende para os treinamentos visando a Liga Mundial, primeira convocação na categoria adulto[18][19].No mesmo ano foi convocado para os treinamentos da seleção juvenil[20].

Após sofrer lesão nos treinamentos com a referida seleção de base, e seu agente procurou o Sada Cruzeiro Vôlei onde poderia submeter-se a cirurgia necessária e ter acesso, a intenso trabalho de recuperação, e recebeu deste clube todo suporte necessário e a partir daí permaneceu nas categorias de base do mesmo[21], conquistando o vice-campeonato da Taça Paraná de 2014, categoria juvenil, embora ele e os demais do elenco na faixa infantojuvenil, e foi premiado como o melhor atacante da edição[22]

Ainda em 2014 e representando as categorias de base do Sada Cruzeiro Vôlei conquistou os títulos do Campeonato Metropolitano Infantojuvenil (Assessoria Regional 6) [23], do Metropolitano Juvenil (Assessoria Regional 6) [24], Copa Minas Infantojuvenil[25]e o Campeonato Mineiro Infantojuvenil[23].

Na jornada esportiva 2014-15, ele representou este mesmo clube que utilizou a alcunha Sada Cruzeiro/Unifemm e disputou a Superliga Brasileira B 2015, ocasião que conquistou o título[26]. Também com elenco adulto disputou a edição de Superliga Brasileira A, correspondente a temporada 2014-15[6]e obteve o seu primeiro nacional[27].

No final da jornada 2014-15 atuou pelo Sada Cruzeiro na edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes em 2015, este sediado em San Juan, na Argentina, ocasião que conquistou a medalha de prata[28][29][30].Também integrou o elenco profissional do Sada Cruzeiro na edição do Campeonato Mundial de Clubes de 2015, sediado em Betim, vestindo a camisa #11[31]obtendo a inédita medalha de ouro em sua carreira[32].

No ano de 2015 recebeu convocação para Seleção Brasileira em preparação para o Campeonato Mundial Juvenil no México[33]e disputou a edição da Copa Pan-Americana Sub-21 em Gatineau, no Canadá, vestindo a camisa#11[34]conquistando a medalha de ouro[35] um dos destaques premiado como o melhor sacador da competição[36] .

Na sequência representou o selecionado brasileiro no Campeonato Mundial Juvenil em Tijuana e Mexicali, cidades mexicanas, também vestindo a camisa#11[37] e alcançou a quarta posição final[38][39].

Na temporada 2015-16 permanece no Sada Cruzeiro Vôlei e disputou a edição do Campeonato Mineiro de 2015[40][41],na sequência competiu na primeira edição da Supercopa Brasileira em 2015, realizada em Itapetininga, sagrando-se campeão[42] e conquistou o título da Superliga Brasileira A 2015-16[43], registrando 50 pontos, destes foram 44 de ataques, 2 de bloqueios e 4 de saques[44]; alcançou também o título da Copa Brasil de 2016, evento sediado em Campinas[45].

Em 2016 conquistou o bicampeonato na edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes, realizado em Taubaté[46], disputando outra edição do Campeonato Mundial de Clubes e vestindo a camisa#11[47]sagrando-se bicampeão mundial[48].

Voltou também em 2016 a ser convocado para Seleção Brasileira para disputar o Campeonato Sul-Americano Sub-23 na cidade colombiana de Cartagena das Índias [49], conquistando a medalha de ouro de forma invicta[50] e integrou a seleção do campeonato como segundo ponteiro[51].

Nas competições do período de 2016-17 renovou com o Sada Cruzeiro, se firmou como o terceiro ponteiro do elenco profissional[52].Sagrou-se bicampeão do Campeonato Mineiro de 2016[53]e o bicampeonato da Supercopa Brasileira de 2016[54]>; disputou também na edição da correspondente Superliga Brasileira A[55][56], obtendo o tricampeonato consecutivo nacional[57][58][59].

Disputou a edição da Copa Brasil de 2017 realizada em Campinas, ocasião que avançou as semifinais e time sofreu eliminação[60], também sagrou-se tricampeão da edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes de 2017, sediado em Montes Claros [61], fazendo parte da seleção do campeonato na condição de segundo melhor ponteiro[62]. Recebeu convocação para Seleção Brasileira por parte do técnico Renan Dal Zotto[63]para disputar a edição do Campeonato Sul-Americano de 2017, sediado nas cidades de Temuco e Santiago e conquistou sua primeira medalha de ouro pela seleção principal[64] e também disputou a ultima edição da Liga Mundial de 2017 cuja fase final deu-se em Curitiba, vestindo a camisa #11[65]conquistou o vice-campeonato[66].

Renovou com o Sada Cruzeiro para as competições do período 2017-18, na pré-temporada disputou aa edição do Desafio Sul-Americano de Vôlei na San Juan (Argentina) conquistando o título[67], também alcançando o tricampeonato do Campeonato Mineiro de 2017[68] e o tricampeonato também na edição da Supercopa de 2017[69] e conquistou nesta mesma temporada o bicampeonato da Copa Brasil de 2018 em São Paulo[70] e neste mesmo ano sagrou-se tetracampeão na edição do Campeonato Sul-Americano de Clubes novamente sediada em Montes Claros e foi premiado como o melhor jogador da competição[71].E venceu a primeira partida da final da Superliga Brasileira A 2017-18[72] e ao vencer a segunda partida dos playoffs da fase final sagrou-se tetracampeão nacional de forma consecutiva[73].

Renovou com o Sada Cruzeiro por mais uma temporada e conquistou o título do Campeonato Mineiro de 2018[74], e foi eleito o melhor jogador do campeonato[75], na sequência conquistou o vice-campeonato da Supercopa Brasileira de 2018 realizada em Belo Horizonte[76].

Títulos e resultados[editar | editar código-fonte]

Premiações individuais[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. «SELEÇÃO CARIOCA INFANTIL MASCULINA-Convocação». FVR (em portugues). 2011. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 1 de maio de 2018 
  2. «SELEÇÃO INFANTO JUVENIL MASCULINA: Técnico Percy Oncken faz primeira convocação do ano». CBV (em portugues). 15 de junho de 2012. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  3. «SELEÇÕES INFANTO-JUVENIS: Comissões técnicas fazem segunda fase de avaliações». CBV (em portugues). 3 de fevereiro de 2012. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  4. «Seleção infantojuvenil masculina faz dois amistosos contra Itália no Tijuca». Melhor do Vôlei (em portugues). 22 de agosto de 2012. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  5. «Brasil se queda con el título y va con Argentina y Chile para el Mundial». CSV (em espanhol). 11 de novembro de 2012. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  6. a b «Perfil Rodriguinho». Sada Cruzeiro Vôlei (em portugues). 2018. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 1 de maio de 2018 
  7. «Superliga Série B – Temporada 2013- Brasil». CBV (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018. 
  8. «Convocação-Convocação Seleção Brasileira Infanto-Juvenil Masculina». CBV (em portugues). 28 de fevereiro de 2013. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  9. «2013 Boy's U19 World Championship». FIVB (em ingles). Consultado em 1 de maio de 2018. 
  10. «2013 FIVB Boy's U19 World Championship-Final Ranking». FIVB (em ingles). Consultado em 1 de maio de 2018. 
  11. «MUNDIAL INFANTOJUVENIL MASCULINO: Brasil conquista a quinta colocação». CBV (em portugues). 7 de julho de 2013. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  12. João Pires (27 de novembro de 2013). «RJX perde patrocínio de Eike Batista e 'X' é retirado do nome». Notícias do Dia (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  13. a b «RJX vence Voltaço e conquista tricampeonato estadual». Melhor do Vôlei (em portugues). 9 de outubro de 2013. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  14. O Globo (26 de setembro de 2013). «RJX com a cara tijucana» (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  15. «SUPERLIGA MASCULINA 2013/2014- Playoffs». CBV (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018. 
  16. «Tabela Cronológica - Superliga Masculina -2013/2014- Classificação». CBV (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018. 
  17. Clarissa Laurence e Vicente Condorelli (25 de janeiro de 2014). «COPA BRASIL MASCULINA: Sada Cruzeiro vence o Sesi-SP em grande jogo e é campeão». CBV (em pt]]). Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 28 de agosto de 2017 
  18. O Estadão (8 de abril de 2014). «Bernardinho convoca mais quatro para seleção masculina de vôlei» (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  19. «PERSONAGENS DO VÔLEI: Aos 17 anos, Rodriguinho passa por importante momento nas quadras». CBV (em portugues). 2 de abril de 2014. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  20. «SELEÇÃO JUVENIL MASCULINA: 25 atletas são convocados atletas para avaliação». CBV (em portugues). 7 de abril de 2014. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  21. «SADA CRUZEIRO CONTRATA E APOSTA NA RECUPERAÇÃO DO PONTEIRO RODRIGUINHO, EX RJ VÔLEI». Sada Cruzeiro Vôlei (em portugues). 29 de agosto de 2018. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 1 de maio de 2018 
  22. a b c Daniel Ottoni (14 de novembro de 2014). «Sada Cruzeiro leva todos os prêmios individuais na Taça Paraná». O Tempo (jornal) (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  23. a b c d «SADA CRUZEIRO INFANTO É CAMPEÃO DO METROPOLITANO E ENCERRA 2014 COM TAÇA DE OURO». Sada Cruzeiro Vôlei (em portugues). 11 de dezembro de 2014. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  24. a b «SADA CRUZEIRO BATE MINAS E É TRICAMPEÃO DO METROPOLITANO JUVENIL». Sada Cruzeiro Vôlei (em portugues). 25 de novembro de 2014. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  25. a b «Copa Minas Infanto-Juvenil 2014 termina com título do Sada Cruzeiro». FMV (em portugues). 4 de dezembro de 2014. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  26. a b «SADA CRUZEIRO UNIFEMM CONQUISTA TÍTULO INÉDITO E É O CAMPEÃO DA SUPERLIGA B». Sada Cruzeiro Vôlei (em portugues). 5 de abril de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  27. a b «Sada Cruzeiro vence Sesi-SP e conquista o tricampeonato da Superliga». Sada Cruzeiro Vôlei (em portugues). 12 de abril de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2017 
  28. «Sada Cruzeiro perde para o UPCN e é vice no Sul-Americano de vôlei». O Estadão (em portugues). 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 26 de março de 2015 
  29. «SUDAMERICANO DE CLUBES: UPCN San Juan vence a Sada y es nuevamente campeón». CSV (em espanhol). 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  30. «Deportes-UPCN es el nuevo campeón sudamericano de voley». UPCN Digital (em espanhol). 16 de fevereiro de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 16 de fevereiro de 2015 
  31. «Men´s Club World Championship Betim 2015-Team-Compositon-SADA CRUZEIRO VOLEI». FIVB (em ingles). Consultado em 1 de maio de 2018. 
  32. «Sada Cruzeiro recover FIVB Men's Club World Championship crown». FIVB (em inglês). 31 de outubro de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  33. O Globo (7 de maio de 2015). «Vôlei: Seleção Juvenil inicia preparação para o Mundial do México» (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 1 de maio de 2018 
  34. «Brasil derrota o Chile e vai enfrentar os EUA na final da Copa Pan-Americana Masculina sub-21 de Vôlei». Clic RBS (em portugues). 27 de junho de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  35. «Brazilians lift Men's U21 Pan American Cup trophy». NORCECA (em ingles). 28 de junho de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  36. a b «2015 U21 Coupe Pan A–PAN AM CUP-Americaine Daily Bulletin-INDIVIDUAL AWARDS-Pág3» (PDF). NORCECA (em ingles). 28 de junho de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  37. «FIVB Volleyball Men's U21 World Championships Mexico 2015–Team roster- Brazil». FIVB (em ingles). Consultado em 1 de maio de 2018. 
  38. a b «FIVB Volleyball Men's U21 World Championships Mexico 2015–Final Standing». FIVB (em ingles). Consultado em 30 de junho de 2016. 
  39. «Seleção sub-21 de vôlei retorna ao Brasil após quarto lugar no Mundial». A Gazeta Esportiva (em portugues). 22 de setembro de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  40. «Sada Cruzeiro bate UFJF e passa a liderar o Mineiro». Melhor do Vôlei (em portugues). 27 de setembro de 2015. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  41. a b «Em partida emocionante, Cruzeiro supera Minas e festeja hexacampeonato estadual de vôlei». O Estado de Minas (em portugues). 13 de junho de 2016. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2017 
  42. a b Rodolfo Quaranta (6 de novembro de 2015). «Cruzeiro bate o desfalcado Taubaté e leva o troféu da Supercopa para MG». GloboEsporte.com (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 9 de novembro de 2015 
  43. a b Danielle Rocha (10 de abril de 2016). «Cruzeiro passa sufoco, mas leva o tetra da Superliga e é "campeão de tudo"». GloboEsporte.com (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2017 
  44. «RODRIGO (RODRIGUINHO) LEÃO». CBV (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018. 
  45. a b «Cruzeiro bate Campinas, leva Copa do Brasil e aumenta hegemonia nacional». Globoesporte.com (em portugues). Grupo Globo. 23 de janeiro de 2016. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2017 
  46. «SADA SE LLEVA EL ORO EN EL XVI SUDAMERICANO DE CLUBES». CSV (em espanhol). 21 de fevereiro de 2016. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  47. «Men´s Club World Championship Betim 2016-Team-Compositon-SADA CRUZEIRO VOLEI». FIVB (em ingles). Consultado em 1 de maio de 2018. 
  48. «Flawless display of Sada Cruzeiro to successfully retain crown at World Champs». FIVB (em ingles). 23 de outubro de 2016. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  49. Regys Silva. «Convocada seleção masculina sub-23 de vôlei para o Sul-Americano». Surto Olímpico.com (em portugues). 25 de abril de 2016. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2017 
  50. «Invicta, seleção masculina conquista o Sul-Americano Sub-23 na Colômbia». GloboEsporte.com (em portugues). 26 de junho de 2015. Consultado em 30 de junho de 2016.. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2017 
  51. a b «Sul-Americano Sub-23: Brasil domina premiação individual, com 4 brasileiros entre os melhores». Melhor do Vôlei (em portugues). 26 de junho de 2016. Consultado em 30 de junho de 2016.. Cópia arquivada em 24 de maio de 2017 
  52. «Conheça a história de superação e persistência do jovem ponteiro Rodriguinho». Melhor do Vôlei (em portugues). 28 de outubro de 2016. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 14 de março de 2017 
  53. a b «SADA CRUZEIRO VENCE O MINAS E CONQUISTA O HEPTACAMPEONATO MINEIRO». Sada Cruzeiro Vôlei (em portugues). 7 de outubro de 2016. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2017 
  54. a b Daniel Ottoni (29 de outubro de 2016). «SÓ DÁ ELES!-Sada Cruzeiro vence Brasil Kirin e leva mais uma Supercopa». O Tempo (jornal) (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 15 de agosto de 2017 
  55. «Sada Cruzeiro é o primeiro finalista da Superliga masculina». Zero Hora Esportes. 23 de abril de 2017. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  56. «Superliga Série A-Temporada 2016-2017- Sada». CBV (em portugues). 2016. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 17 de agosto de 2017 
  57. «Superliga 2016/2017-CLASSIFICAÇÃO SUPERLIGA MASCULINA-CLASSIFICAÇÃO FINAL». CBV. 19 de janeiro de 2017. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  58. a b «SADA CRUZEIRO BATE VÔLEI BRASIL KIRIN E É TETRACAMPEÃO DA SUPERLIGA». Sada Cruzeiro Vôlei. 10 de abril de 2016. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  59. «Portifólio Rodriguinho». Sportandlife.com.br (em portugues). 2017. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 1 de maio de 2018 
  60. Daniel Ottoni. «PELO CAMINHO-Em jogo eletrizante, Sada Cruzeiro cai para o Sesi na Copa Brasil». O Tempo (jornal) (em portugues). 19 de janeiro de 2017. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  61. Daniel Ottoni. «Soberano-Sada Cruzeiro fatura o tetra sul-americano sem perder um único set». O Tempo (jornal) (em portugues). 25 de fevereiro de 2017. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  62. a b «SADA CRUZEIRO ES TETRACAMPEÓN DEL SUDAMERICANO DE CLUBES DE MONTES CLAROS». CSV (em espanhol). 25 de fevereiro de 2017. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  63. «Novatos ganham espaço na equipe de Renan Dal Zotto». Sportandlife.com.br (em portugues). 25 de maio de 2017. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 30 de junho de 2017 
  64. «BRASIL LLEVA ORO AL VENCER A VENEZUELA EN EL SUDAMERICANO DE CHILE». CSV (em espanhol). 11 de agosto de 2017. Consultado em 14 de agosto de 2017. 
  65. «World League 2017- BRABRA-Team-Players». FIVB (em ingles). 2017. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  66. «THE AMAZING NGAPETH STRIKES AGAIN AND LEADS FRANCE TO WORLD LEAGUE GOLD». FIVB (em ingles). 9 de julho de 2017. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  67. AmaVoleibol.com (25 de setembro de 2017). «Sada Cruzeiro campeão na Argentina» (em portugues). Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 11 de fevereiro de 2018 
  68. a b Daniel Ottoni (7 de outubro de 2017). «Sada Cruzeiro supera o Minas na decisão e conquista mais um título». O Tempo. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  69. a b Daniel Ottoni. «ÚNICO CAMPEÃO DA SUPERCOPA, SADA CRUZEIRO REITERA HEGEMONIA NACIONAL COM O TERCEIRO TÍTULO». Sada Cruzeiro Vôlei. 12 de outubro de 2017. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  70. a b Marcos Guerra. «Cruzeiro supera o Sesi-SP no tie-break e fatura o tri da Copa Brasil de vôlei». GloboEsporte.com. 27 de janeiro de 2018. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 4 de março de 2018 
  71. Andréia Santos. Ediminas, ed. «VOLEY-Plata histórica para Lomas». Cruzeiro Esporte Clube. 3 de março de 2018. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 3 de março de 2018 
  72. «Cruzeiro vence Sesi-SP na primeira a final da Superliga de vôlei». Folha de São Paulo. 28 de abril de 2018. Consultado em 1 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 2 de maio de 2018 
  73. a b Elisa Ladeira (7 de maio de 2018). «Sada Cruzeiro vence o Sesi-SP e é campeão da Superliga masculina 2017/18». Diário Regional Digital (em portugues). Consultado em 8 de novembro de 2018.. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 
  74. Raphael Vidigal (13 de outubro de 2018). «Sada Cruzeiro é campeão mineiro de vôlei pela nona vez seguida». O Tempo (em portugues). Consultado em 8 de novembro de 2018.. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 
  75. a b c Raphael Vidigal & Daniel Ottoni (13 de outubro de 2018). «Rodriguinho é eleito o melhor jogador do Campeonato Mineiro». O Tempo (em portugues). Consultado em 8 de novembro de 2018.. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018 
  76. a b «Sesi-SP bate Sada Cruzeiro e conquista a Supercopa Brasileira de vôlei masculino». O Estadão (em portugues). 21 de outubro de 2018. Consultado em 8 de novembro de 2018.. Cópia arquivada em 8 de novembro de 2018