Rodrigo Pinto Pizarro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rodrigo Pinto Pizarro Pimentel de Almeida Carvalhais
Barão de Sabrosa
Presidente do Conselho
de Ministros de Reino de Portugal Portugal
Período 18 de abril de 1839 até 26 de novembro de 1839
Antecessor(a) Visconde de Sá da Bandeira
Sucessor(a) Conde do Bonfim
Dados pessoais
Nascimento 30 de março de 1788
Vilar de Maçada, Flag of Portugal (1750).svg Portugal
Morte 8 de abril de 1841 (53 anos)
Vilar de Maçada, Reino de Portugal Portugal
Nacionalidade Portugal Português
Partido Setembrista
Profissão Juiz, magistrado e político
Títulos nobiliárquicos
1.º barão da Ribeira de Sabrosa 22 de setembro de 1835

Rodrigo Pinto Pizarro Pimentel de Almeida Carvalhais, primeiro e único barão da Ribeira de Sabrosa (Vilar de Maçada, Alijó, 30 de março de 1788 — Vilar de Maçada, Alijó, 8 de abril de 1841), foi um militar e político português, presidente do Conselho de Ministros.

Colaborou na Revolta Liberal do Maranhão de 1821-1822. Foi portador do ultimatum a D. Isabel Maria, forçando ao juramento da Carta em 1826. Em 22 de junho de 1834, D. Pedro IV prendia-o. Deputado eleito em 1834, não chegou a tomar assento porque as Cortes anularam a respectiva eleição. Membro fundador da Sociedade Patriótica Lisbonense em 9 de março de 1836. Voltou a ser eleito deputado em 1837. Presidente do ministério, ministro da guerra e dos negócios estrangeiros de 18 de abril a 26 de novembro de 1839, o último governo inteiramente setembrista. Eleito senador em 1838 e 1840.[1]

Recebeu o baronato por decreto de 22 de setembro de 1835 da rainha D. Maria II.

Tem uma Rua com o seu nome no Alto do Pina, hoje no Areeiro, em Lisboa.

Notas e referências

Precedido por
Visconde de Sá da Bandeira
Presidente do Conselho de Ministros
1839
(X Governo da Monarquia Constitucional)
Sucedido por
Conde do Bonfim
Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.