Rogério Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Rogério Santos
Rogério Santos
72.° Prefeito de Santos Bandeira de Santos (São Paulo).svg
Período 1 de janeiro de 2021
até a atualidade
Vice-prefeito Renata Costa Bravo
Antecessor(a) Paulo Alexandre Barbosa
Dados pessoais
Nascimento 16 de março de 1966 (56 anos)
Santos, São Paulo
Nacionalidade Brasileiro
Partido PTB (2003-2006)
PSDB (2006-presente)

Rogério Santos (Santos, 16 de março de 1966) é um político brasileiro filiado ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB). Atual prefeito de Santos desde 1° de janeiro de 2021. É mestre em Odontologia.[1]

Em 2009, Rogério foi convidado para atuar como assessor parlamentar do então deputado estadual Paulo Alexandre Barbosa. Em 2013, Paulo foi eleito prefeito de Santos e Rogério passou a atuar como chefe de gabinete. Em 2017, ele passou para o cargo de Secretário de Governo, onde permaneceu até o início da campanha para as eleições municipais de 2020.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Início e formação[editar | editar código-fonte]

Rogério Santos se formou em odontologia no ano de 1987 e, em 1999, decidiu se especializar em saúde pública ao mesmo tempo em que trabalhou como gestor e dentista na Prefeitura de Cubatão. Em 2012, ele se tornou mestre em saúde coletiva, momento no qual já atuava como gestor público no Instituto Metropolitano de Pesquisas Acadêmicas. Na instituição, Rogério desenvolveu o projeto Baixada Santista 2021: Desafios para Próxima Década. O trabalho, voltado a pesquisas quantitativas e análises sistemáticas sobre a Região Metropolitana da Baixada Santista, foi dividido em sete fases e temas: Educação; Segurança; Saúde; Habitação; Mercado de Trabalho; Meio Ambiente e Mobilidade.

Vida pública[editar | editar código-fonte]

Durante o ano de 2009, Paulo Alexandre Barbosa, na época deputado estadual, convidou Rogério para ser seu assessor parlamentar. No ano de 2013, foi convidado por Barbosa, que havia se tornado prefeito de Santos, para ser chefe de gabinete. Já em 2017, tornou-se secretário de governo. Rogério Santos fez parte do planejamento, coordenação e execução de todas as ações do governo municipal, atuando diretamente nos planos das obras do bairro Ponta da Praia e da nova entrada de Santos.[2]

Eleição 2020 para prefeito[editar | editar código-fonte]

Em maio, Rogério se candidatou para as eleições municipais de 2020 como Prefeito de Santos. Disputou o cargo com Ivan Sartori (PSD), que ficou em segundo lugar com 18,60% dos votos; Douglas Martins (PT); Vicente Cascione (PROS); Guilherme Prado (PSOL); Banha (MDB); João Villela (NOVO); Marcio Aurélio (PDT); Bayard (PTB); Thiago Andrade (PCdoB); Moysés Fernandes (PV); Marcelo Coelho (PRTB); Delegado Romano (DC); Tanah Corrêa (Cidadania); Carlos Paz (Avante) e Luiz Xavier (PSTU).

Ganhou no 1° turno com 101.268 (50,58%) dos votos válidos. As pesquisas eleitorais já indicavam uma vitória de Rogério ou um segundo turno com Ivan Sartori (PSD). Suas principais promessas de governo são a criação do Hospital Infantil da Zona Noroeste e de uma TV educativa, ampliação do número de escolas com ensino em tempo integral, aumento da verba ao Fundo de Assistência à Cultura e construção de 2,6 mil unidades habitacionais.[3]

Desempenho em eleições[editar | editar código-fonte]

Ano Eleição Partido Candidato a Votos Resultado
2020 Municipal de Santos PSDB Prefeito 101.268 (1°) Eleito

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. «Rogério Santos é eleito prefeito de Santos e chefiará 3° mandato tucano». noticias.uol.com.br. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  2. http://www.dothnews.com.br. «Rogério Santos confirma favoritismo e se elege prefeito de Santos no 1º turno». www.diariodolitoral.com.br. Consultado em 16 de novembro de 2020 
  3. «Rogério Santos, do PSDB, é eleito prefeito de Santos, SP». G1. Consultado em 16 de novembro de 2020