Roger Chartier

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Roger Chartier/ Renato Silva Nacer/ Andréia de Oliveira - Oficina Recém Ingresso
Chartier em palestra no 2º CIELLI (Maringá, PR)
Nascimento 9 de dezembro de 1945 (71 anos)
Lyon
Nacionalidade França Francês
Ocupação Historiador
Principais trabalhos Cardenio entre Cervantes e Shakespeare: História de uma peça perdida

Roger Chartier (Lyon, 9 de dezembro de 1945) é um historiador francês vinculado à atual historiografia da Escola dos Annales. Ele trabalha sobre a história do livro, da edição e da leitura.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nasceu em 1945, em Lyon, filho de uma família operária. Formou-se professor e historiador simultaneamente pela Escola Normal Superior de Saint Cloud e na Universidade de Sorbonne.

Pesquisa Acadêmica[editar | editar código-fonte]

O francês estuda a história da cultura e dos livros, a trajetória da leitura e da escrita como práticas sociais.

Distinções Acadêmicas[editar | editar código-fonte]

  • Vencedor do Prêmio Anual 1990 da Associação Americana Imprensa História .
  • Grand Prix história (prêmio Gobert) da Académie Française para 1992.
  • Correspondente bolsista da academia britânica.
  • Doutorhonoris causa da Universidade Carlos III (Madrid).

Contribuição Teórica[editar | editar código-fonte]

Uma das contribuições decisivas de Roger Chartier para a História Cultural, tal como assinala José D'Assunção Barros, está relacionada à elaboração das noções complementares de “práticas” e “representações”. De acordo com este horizonte teórico, a Cultura (ou as diversas formações culturais) poderia ser examinada no âmbito produzido pela relação interativa entre estes dois pólos. Assim, "tanto os objetos culturais seriam produzidos 'entre práticas e representações', como os sujeitos produtores e receptores de cultura circulariam entre estes dois pólos, que de certo modo corresponderiam respectivamente aos ‘modos de fazer’ e aos ‘modos de ver’" (BARROS, 2005, p.125-141). Por fim, uma terceira noção importante desenvolvida por Roger Chartier de modo a trazer consistência a uma Nova História Cultural, foi o conceito de "apropriação".

Publicações[editar | editar código-fonte]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • BARROS, José D'Assunção. "A História Cultural e a Contribuição de Roger Chartier", in Revista Diálogos, UEM, v. 9. n.° 1, 2005.
  • Pensadores: Roger Chartier. Revista Nova Escola. março de 2009, pp. 22-24.