Roger Cruz

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Roger Cruz
Roger Cruz na edição de 2017 da Comic Con Experience
Nascimento 22 de fevereiro de 1971 (47 anos)
São Paulo
Cidadania Brasil
Ocupação desenhista

Rogério da Cruz Kuroda, mais conhecido como Roger Cruz (São Paulo, 22 de fevereiro de 1971) é um desenhista brasileiro de história em quadrinhos (em Portugal, banda desenhada).

Biografia[editar | editar código-fonte]

O seu primeiro trabalho foi como letrista para a Editora Abril, através do estúdio Artecomix, hoje denominado Art & Comics.

Posteriormente, com o pseudônimo RoC.K., foi o autor de duas histórias na revista Mil Perigos e de muitas outras na Editora Vidente, na qual trabalhou como assistente de arte.

Quando o estúdio Art & Comics iniciou um trabalho de representação de desenhadores visando o mercado norte-americano, desenhou para a Marvel Comics Hyperkind, Motoqueiro Fantasma, Hulk, Uncanny X-Men, X-Men Alfa, X-Men Ómega, X-Patrol, Generation X, X-Calibre, X-Factor e Avengers Timeslide.

Durante um ano, trabalhou para a Image Comics nas séries Team Youngblood, Brigade, Angela & Glory e Youngblood.

De volta à Marvel, desenhou X-Men, Surfista Prateado e Tropa Alfa.

Para a DC Comics, desenhou uma história curta na revista The Batman Chronicles.

No Brasil, viu os seus trabalhos publicados em revistas como Metal Pesado, Brazilian Heavy Metal e Wizard Brasil.

Entretanto, afastou-se temporariamente dos quadrinhos, tendo sido um dos fundadores e sócio da Fábrica de Quadrinhos.

Na Fábrica, fez a revista Linha de Ataque (Editora Abril), ilustrações e storyboards para agências de publicidade e character design para o programa de televisão As Aventuras de Tiazinha da Rede Bandeirantes. Foi ainda professor de desenho para as primeiras turmas do curso de 2 anos, deu palestras e fez workshops em colégios e faculdades.

Enquanto ainda era sócio da Fábrica, voltou a trabalhar para os EUA, em títulos como Darkness, Ascension, X-Men, Wolverine, Magneto-Dark Seduction e character design para a revista E.V.E. para o estúdio Liquid.

Em 1999, abandonou a Fábrica e passou a dedicar-se inteiramente à HQ. Trabalhou em 10Th Muse do número 5 ao 12.

Em 2002, voltou a ser agenciado pelo estúdio Art&Comics, tendo o seu primeiro trabalho sido uma edição da Mulher Maravilha.

Ilustrou o livro O Mais Legal do Folclore e desenvolveu projetos pessoais como Gutigutz, Xampu, Bengus e Spektras.

Em 2004, voltou a trabalhar para a Marvel como artista de Amazing Fantasy, onde são narravas as aventuras de Anya. A revista foi, entretanto, denominada de Araña. É ainda professor de um curso de anatomia na Quanta Academia de Artes.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]