Roger Ferreira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Roger Ferreira nasceu em São Paulo (SP), é jornalista pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) e mestre em Ciência Política pela Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP). Atuou nas equipes de marketing das campanhas presidenciais de Fernando Henrique (1998) e José Serra (2002). Foi chefe da Assessoria de Comunicação da Caixa Econômica Federal entre janeiro de 1999 e abril de 2002, em Brasília. Recebeu, com a equipe da CEF, o Prêmio About de Comunicação Institucional de 2001 com o caso da comunicação da Reestruturação Patrimonial da CEF.

Também comandou a comunicação da Nossa Caixa entre março e outubro de 2003. Trabalhou durante três anos na revista Veja, entre 1995 e 1998, como subeditor das seções "Brasil" e "Economia & Negócios". Também trabalhou na Folha de S.Paulo entre 1988 e 1993 nas funções de redator de Exterior, redator de Política, correspondente em Buenos Aires e repórter de Política da Sucursal de Brasília. Foi colunista político da Folha da Tarde entre 1993 e 1995.

Em novembro de 2003 tornou-se Secretário-Adjunto de Comunicação do Governo do Estado de São Paulo (gestão Geraldo Alckmin), sendo promovido a Secretário titular em março de 2004. Nessa função, coordenou ações de marketing e de imprensa para divulgar o Governo de São Paulo. Pesquisa realizada pelo instituto Datafolha nos dias 16 e 17 de março de 2006 apurou que 69% dos paulistas consideravam que o governador Geraldo Alckmin estava fazendo um governo ótimo ou bom, 23% o consideravam regular e apenas 5% o achavam ruim ou péssimo. É o maior índice de aprovação já apurado pelo instituto no Estado e uma das maiores aprovações já aferidas em todo o Brasil.

Ficou conhecido nacionalmente em março de 2006, por ter seu nome citado em reportagem do jornal Folha de S.Paulo sobre denúncias de supostos pagamentos irregulares de publicidade no banco estatal Nossa Caixa. Como Geraldo Alckmin já era candidato à presidência da República, pediu demissão a fim de evitar desgastes políticos para a campanha. Atuou, nas eleições de 2006, em campanhas regionais no Maranhão, Pernambuco e Paraná. Fundou em 2007, com o sócio Emerson Figueiredo, a empresa Fator F Inteligência em Comunicação.