Sophie Wilson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Roger Wilson)
Ir para: navegação, pesquisa
Sophie Wilson
Nascimento 1957[1]
Leeds, Yorkshire, Inglaterra[2]
Nacionalidade Reino Unido Britânica[3]
Alma mater Universidade de Cambridge[3]
Instituições Universidade de Cambridge
Broadcom
Acorn Computers
Campo(s) computação

Sophie Wilson (R. Wilson, antes de assumir ser mulher),[4] é uma cientista da computação britânica.[5]

Educação[editar | editar código-fonte]

Sophie nasceu e cresceu em Leeds, Yorkshire. Seus pais eram professores. Sua mãe especializada em física, o pai em língua inglesa.[2] Sophie estudou ciência da computação na Universidade de Cambridge.[3] Em uma pausa para a Páscoa na faculdade, Sophie criou um microcomputador com um microprocessor 6502 inspirado no anterior MK14,[6], que era usado para controlar eletronicamente a alimentação de vacas.[7]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Em 1978, Sophie começou a trabalhar na Acorn Computers Ltd, depois de criar um dispositivo que prevenia que isqueiros automáticos criassem faíscas capazes de causar pagamentos em máquinas automáticas, como de frutas.[7] Seu dispositivo foi usado por Chris Curry e Hermann Maria Hauser para criar o sistema Acorn Micro-Computer, o primeiro de uma longa linha de computador vendidos pela empresa.[5][6]

Em julho de 1981, Sophie estendeu a linguagem BASIC em uma versão melhorada do Acorn Proton, um microcomputador que permitiu que a Acorn fosse escolhida como fornecedora do ambicioso projeto de informática educacional da British Broadcasting Corporation (BBC).[8] Desafiada pelos chefes a construir um protótipo em uma semana, Sophie desenhou o sistema inteiro, incluindo uma placa de circuitos e os componentes de segunda a quarta, o que requereu circuitos integrados DRAM diretamente da Hitachi. Na quinta-feira, Sophie já tinha um protótipo, mas o software tinha alguns bugs, o que fez Sophie ficar acordada a noite inteira e trabalhar toda a sexta-feira para resolver o problema. Sophie lembra de assistir ao casamento da Princesa Diana em uma pequena televisão portátil enquanto tentava debugar o computador e soldar novamente os componentes. Foi o sucesso com a BBC que fez a Acorn ganhar o contrato e Sophie estava nas coxias enquanto a nova máquina era apresentada na televisão, caso ele precisasse de reparos. Sophie depois descreveu o evento como "um momento único quando o público queria saber como aquilo funcionava e queria saber como se programava".[9] O Proton se tornou o computador da BBC, que evoluiu para o BBC BASIC, cujo desenvolvimento foi feito por Sophie pelos próximos 15 anos. Assim como programar, Sophie também escreveu os manuais e as especificações técnicas, notando que comunicação era uma importante parte do sucesso.[7]

Em 1983, projetou o conjunto de instruções para um dos primeiros microprocessadores RISC, o Acorn RISC Machine (ARM), que posteriormente se tornaria um dos mais bem sucedidos casos de propriedade intelectual envolvendo uma UCP nos anos 1990 e 2000.

Sophie também projetou a Acorn Replay, a arquitetura de vídeo das máquinas Acorn. Isto incluía as extensões do SO para acesso de vídeo bem como os próprios codecs, otimizados para execução em altas taxas de atualização de vídeo nas UCPs ARM, a partir do ARM 2. Também fez parte da diretoria da empresa de TI e jogos Eidos plc, a qual financiou e criou a Eidos Interactive a partir de 1990, e fez trabalhos de consultoria para a ARM Ltd quando ela separou-se da Acorn em 1990.

Sophie é hoje diretora de Design IC da Broadcom, em Cambridge.[10] Ela foi a arquiteta chefe do processador Firepath da Broadcom.[11]

Em 2011, a Maximum PC, em sua oitava edição, listou Sophie Wilson como uma das 15 mulheres mais importantes para a indústria tecnológica.[12] Ela recebeu também o Fellow Award, do Museu da História do Computador, na Califórnia, em 2012, por seu trabalho com Steve Furber, no BBC Micro e na arquitetura do processador ARM[13][14][15][16] Em 2013, Sophie foi eleita membro da Royal Society.[17]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Sophie é uma mulher transgênero.[18][19]

Referências

  1. Sophie Wilson 2012 Fellow
  2. a b http://archive.computerhistory.org/resources/access/text/2012/06/102746190-05-01-acc.pdf
  3. a b c «Sophie Wilson@Everything2.com». Consultado em 1 de janeiro de 2010. Arquivado do original em 1 de janeiro de 2010 
  4. «List of Fellows» 
  5. a b Russell, R. T. «A History of BBC BASIC». Consultado em 10 de junho de 2007 
  6. a b Gelenbe 2009, p. 118.
  7. a b c Bidmead, Chris (2 de maio de 2012). «Unsung Heroes of Tech : ARM creators Sophie Wilson and Steve Furber». The Register. Consultado em 9 de novembro de 2015 
  8. Gelenbe 2009, p. 119.
  9. «BBC Micro ignites memories of revolution». BBC News. 21 de março de 2008. Consultado em 26 de outubro de 2015 
  10. Murry, Sarah. «Broadcom Engineer Sophie Wilson Named Computer History Museum 2012 Fellow». Broadcom. Consultado em 22 de maio de 2012 
  11. Smotherman, Mark. «Which Machines Do Computer Architects Admire?». Consultado em 22 de maio de 2012 
  12. Bouman, Amber (1 de março de 2011). «The 15 Most Important Women in Tech History». Maximum PC. Consultado em 12 de março de 2012 
  13. Sweet, Carina (19 de janeiro de 2012). «The Computer History Museum Announces Its 2012 Fellow Award Honorees». MarketWatch. Consultado em 30 de janeiro de 2012. Cópia arquivada em 22 de janeiro de 2012. today announced its 2012 Fellow Award honorees: [...] Steve Furber and Sophie Wilson, chief architects of the ARM processor architecture [...] 
  14. «Fellow Awards - Sophie Wilson». Computer History Museum. Consultado em 30 de janeiro de 2012 
  15. Williams, Alun (20 de janeiro de 2012). «Four ARM cores for every person on earth – Furber, Wilson honoured». Electronics Weekly. Consultado em 7 de março de 2012 
  16. Murry, Sarah (19 de janeiro de 2012). «Broadcom Engineer Sophie Wilson Named Computer History Museum 2012 Fellow». Broadcom. Consultado em 7 de março de 2012 
  17. «Ms Sophie Wilson FREng FRS». Royal Society. Cópia arquivada em 22 de fevereiro de 2014 
  18. «sufficiently advanced technology : the gathering». Need To Know. 25 de janeiro de 2002. Consultado em 20 de junho de 2010 
  19. Williams, Chris (8 de outubro de 2009). «BBC4's Micro Men: an interview and review». Drobe. Consultado em 20 de junho de 2010. Cópia arquivada em 16 de março de 2012 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]