Romano Guardini

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Romano Guardini
Nascimento 17 de fevereiro de 1885
Verona
Morte 1 de outubro de 1968 (83 anos)
Munique
Cidadania Alemanha
Alma mater Universidade de Tubinga, Universidade de Bonn
Ocupação padre católico, escritor, teólogo, professor universitário
Prêmios Prêmio da Paz do Comércio do Livro Alemão, Ordem do Mérito da Baviera, Cruz de Cavaleiro Comandante da Ordem do Mérito da República Federal da Alemanha, Prémio Erasmus, Ordem do Mérito para as Artes e Ciência
Empregador Universidade de Tubinga, Universidade de Munique, Universidade Humboldt de Berlim
Religião catolicismo

Romano Guardini (Verona, 17 de fevereiro de 1885Munique, 1 de outubro de 1968) foi um sacerdote, escritor e teólogo católico-romano.

Guardini iniciou sua docência em 1923, na Universidade de Berlim, onde permaneceu até 1939 (quando teve seu curso suprimido por autoridades nazistas[1]). Foi professor, mais tarde, na Universidade de Tübingen (1945-1948) e na Universidade de Munique (1948-1962).

Sua influência na teologia católico-romana do século XX foi grande. Isto pode ser visto especialmente em dois campos: o diálogo entre teologia e literatura (como fez, por exemplo, nos seus estudos sobre Dante[2]), e a liturgia. Romano Guardini declarou que "Em Deus Paciência e Bondade se identificam".

Notas

  1. Gibellini, p. 218.
  2. Cf. Gerl, p. 430.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • GERL, H.B. Romano Guardini. La vita e l'opera. Brescia: Morcelliana, 1988.
  • GIBELLINI, Rosino. A Teologia do Século XX. São Paulo: Loyola, 1998.
Ícone de esboço Este artigo sobre um teólogo cristão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.