Ronaldo Ciambroni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ronaldo Ciambroni (São Paulo, 16 de setembro de 1948) é um autor, diretor e ator brasileiro. Foi o dramaturgo brasileiro que mais prêmios recebeu no cenário artístico, além de o autor teatral brasileiro que mais fez peças sobre a temática transgênera. Foi considerado pela crítica, em 1999, o melhor adaptador das histórias de Monteiro Lobato, com a peça O Terror dos Mares.

Começou sua carreira em 1969 fazendo peças infantis. Para teatro foram mais de cinquenta textos, entre os quais mais de quinze ganharam prêmios nacionais e internacionais, tanto no infantil como no adulto. Não escreveu apenas comédias, mas também textos comoventes como Donana, que comemorou trinta anos em cartaz e foi o espetáculo brasileiro mais premiado dentro e fora do pais. Trabalhou com Thelma Lipp nas peças Mil e Uma Noites, As Filhas da Mãe e Teresinha de Jesus. Auxiliou no processo de transição das grandes musas do cinema nacional (musas da pornochanchada) para o teatro: Aldine Müller, Zaira Bueno, Helena Ramos, Patrícia Scalvi e Zilda Mayo.

Em televisão escreveu programas para a Rede Globo, Rede Manchete, Rede Record e SBT. E mais de dez telenovelas, como Canoa do Bagre, Olho da Terra, Direito de Vencer, Antônio Alves, Taxista, entre outras.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Novelas:

Minisséries:

Peças teatrais[editar | editar código-fonte]

  • A Dona da Bola,
  • "A Vaca Lelé" (infantil)
  • Acredite, um Espírito Baixou em Mim"
  • Adeus Fadas e Bruxas (infantil)
  • As Filhas da Mãe
  • As Moças do Segundo Andar
  • Como o Vento
  • Contos de Bruxas (infantil)
  • De Artista e Louco Todo Mundo Tem um Pouco
  • Donana
  • Geração Coca-Cola
  • Golpe Certo
  • Menino Não Entra, Menina Não Entra (infantil)
  • Miss Brasil Sou Eu,
  • " O Palhaço era Meu Tio" (infantil)
  • O Palhaço Imaginador (infantil)
  • O Terror dos Mares
  • Pop, a Garota Legal (infantil)
  • Pop, Boi da Cara Preta (infantil)
  • Romeu e Romeu (1984)
  • Se Essa Rua Fosse Minha
  • Terezinha de Jesus (1977)
  • Tucunaré, a Filha da Lua (infantil)
  • Um Louco em Minha Cama
  • Uma Certa Carmem
  • Uma Empregada Quase Perfeita
  • O Fantasma da Minha Sogra
  • " Rapunzel, A Menina dos Cabelos Dourados" (2012) (INFANTIL)
  • " Branca de Neve, O Conto"
  • " O Gato de Botas"

Premiações[editar | editar código-fonte]

  • Molière em 1974 e 1978
  • Prêmio Mambembe em 1988 e 1992
  • APCA (Associação dos Críticos de Artes) em 1988
  • APETESP (Associação dos Produtores de Teatro de SP) em 1988,1989 e 1990
  • SNT (Serviço Nacional de Teatro) em 1971 e 1977
  • Prêmio Grande Othelo em 1983
  • Bandeirantes em 1995
  • Melhor espetáculo estrangeiro Festival de Havana, 1995 (com a peça Donana)
  • Ary Barroso em 1996
  • Prêmio Coca-Cola em 2000

Menções honrosas[editar | editar código-fonte]

  • Em 1998, a prefeitura de Mongaguá deu o nome a seu teatro de Teatro Municipal Ronaldo Ciambroni.
  • Em 1997, o espetáculo Donana, escrito, dirigido e interpretado por Ronaldo, foi escolhido na Europa como um dos dez espetáculos mais importantes do século passado, sendo o único a representar o Brasil.
  • Em 1998, a personagem “Donana” foi escolhida para representar a mulher brasileira no Congresso de Geriatria no Senado Brasileiro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.