Roque Laraia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde março de 2015)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Roque de Barros Laraia (Pouso Alegre, 15 de setembro de 1932) é um antropólogo brasileiro.

Concluiu seu bacharelado em história na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em 1959, e participou da primeira turma do curso de Especialização em Teoria e Pesquisa em Antropologia Social do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro, em 1960. Em 1969 transferiu-se para a Universidade de Brasília, onde dirigiu o Instituto de Ciências Humanas. Foi promovido a professor titular em 1982. Obteve seu título de doutor em sociologia, pela Universidade de São Paulo, em 1972, sob a orientação de Florestan Fernandes. Entre 1977 e 1978 realizou pesquisas em nível de pós-doutorado na Universidade de Sussex.

Atualmente é professor emérito da Universidade de Brasília, membro do Conselho Nacional de Imigração e do Conselho Consultivo do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. É também membro de várias associações científicas do país e do exterior. Presidiu a Associação Brasileira de Antropologia (1990-92) e foi eleito presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (ANPOCS) em 2000. Integrou a primeira comissão coordenadora do Pronex e os comitês de assessores do CNPQ e da Capes. É também organizador da coletânea Organização Social (1969) e tem vários artigos publicados em revistas especializadas.

No dia 15 de setembro de 2008 recebeu a Medalha de Honra da UFMG em cerimônia presidia pelo reitor Ronaldo Tadeu Pena, que homenageou ex-alunos ilustres da universidade.[1]

Pesquisas de campo[editar | editar código-fonte]

Entre os índios:

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Índios e castanheiros (com Roberto da Matta) (1967)
  • Cultura: um conceito antropológico (1986)
  • Tupi, índios do Brasil atual (1987)
  • Los indios de Brasil (1993)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]