Rosa Maltoni

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rosa Maltoni
Nascimento 22 de abril de 1858
Forlì
Morte 19 de fevereiro de 1905 (46 anos)
Predappio
Cidadania Reino de Itália
Cônjuge Alessandro Mussolini
Filho(s) Benito Mussolini, Arnaldo Mussolini
Ocupação professora
Causa da morte meningite

Rosa Maltoni (Forlì, 22 de abril de 1858Predappio, 19 de fevereiro de 1905[1]) foi a mãe do fundador e líder do movimento fascista italiano Benito Mussolini. Maltoni era uma professora católica devota que se casou com Alessandro Mussolini. [2] Depois de Benito, Rosa teve mais dois filhos, Arnaldo e Edvige. Morreu vítima de meningite em 1905.[1]

Mussolini era supostamente muito ligado a sua mãe, e durante o período fascista, Rosa passou a representar a mulher italiana ideal.[3][4][5][6] Em 17 de junho de 1930, foi realizada uma cerimônia para homenageá-la como uma "grande educadora e mãe gloriosa". [5]

Referências

  1. a b De Giorgi, Valentina (2004). Mussolini. Glorie e disonori del primo Novecento italiano. [S.l.]: Alpha Test 
  2. Roberts, Jeremy. Benito Mussolini. A & E; Twenty-First Century Books, 2006. Pp. 10.
  3. Borneman, John (2004). Death of the father: an anthropology of the end in political authority. [S.l.]: Berghahn Books. p. 41 
  4. Mangan, J.A.; Fan Hong (2001). Freeing the female body: inspirational icons. [S.l.]: Psychology Press. p. 185 
  5. a b Ongaro, Ercole (2006). Il lodigiano nel Novecento. La cultura. [S.l.]: FrancoAngeli. p. 100 
  6. Dittrich-Johansen, Helga (Jul.-Set., 1995). «La "Donna nuova" di Mussolini tra evasione e consumismo». Studi Storici. 36 (3): 821  Verifique data em: |data= (ajuda)