Rosa Marya Colin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2011). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Rosa Marya Colin
Rosa Marya em 2011, durante evento do Ministério da Cultura.
Nome completo Rosa Maria Batista de Souza
Nascimento 27 de fevereiro de 1946 (72 anos)
Machado,  Minas Gerais
Nacionalidade brasileira
Ocupação Atriz e Cantora
IMDb: (inglês)

Rosa Maria Batista de Souza, cujo nome artístico é Rosa Marya Colin (Machado, 27 de fevereiro de 1946), é uma atriz e cantora brasileira.

Cantora mineira, mais conhecida apenas como Rosa Maria, começou a carreira no Rio de Janeiro aos 18 anos, cantando bossa nova e jazz no Beco das Garrafas, depois de trabalhar como operária. Com o registro grave de sua voz, adaptou-se bem ao repertório jazzístico, e em 1965 gravou o primeiro disco pela Odeon. Depois disso fez shows por todo o Brasil, participou de programas de televisão e atuou na primeira montagem brasileira do musical "Hair". Também trabalhou no México, onde teve bastante êxito cantando em um hotel. A partir do início da década de 80 firmou-se como cantora de jazz, tocando ao lado da Tradicional Jazz Band. Com alguns discos gravados mas ainda pouco conhecida depois de mais de 20 anos de carreira, uma gravação despretensiosa para um comercial de TV em 1988 alçou-a ao topo das paradas. Uma regravação "cool" de "California Dreamin'", do grupo The Mamas & The Papas, para uma loja de departamentos tornou-se o seu grande sucesso, nunca mais repetido. No fim dos anos 90 mudou o nome para Rosa Marya Colyn.[1]

Em 1998, regravou a canção "Gita" de Raul Seixas, para a abertura da novela Brida.


Discografia[editar | editar código-fonte]

  • Uma Rosa com Bossa (1965) - Odeon
  • California Dreamin'/Summertime II (com Tony Osanah) (1969) - Eldorado
  • Vagando (1980) - Eldorado
  • Céu Azul (1981) - Gravan
  • Garra (1983) - Pointer
  • Cristal (1984) - Pointer
  • Rosa Maria... Sings the Blues (1985) - Pointer
  • Rosa Maria (1989) - Polygram
  • Rosa in Blues (1990) - Polygram
  • Fever (1992) - Polygram
  • Cores (1997) - Movieplay

Filmografia[editar | editar código-fonte]

Trabalhos na televisão
Novelas, Séries e Minisséries
Ano Título Papel
1990 Escrava Anastácia Benedita
1993 Retrato de Mulher
2003 Malhação
2005 Hoje É Dia de Maria 2 Lavadeira / Nossa Senhora da Conceição Aparecida
2006 Sinhá Moça Nhá Balbina
2007 Sítio do Picapau Amarelo Tia Nastácia
2008 Ciranda de Pedra Aurora
Xuxa e as Noviças Irmã Frida
2009 Força-Tarefa Mãe de santo
Paraíso Antônia
2010 Ti Ti Ti Irmã Calvário
2011 Fina Estampa D. Zilá Ribeiro de Jesus [2]
2012 Subúrbia Mãe Bia
2018 Deus Salve o Rei Mandingueira
Trabalhos no cinema
Filmes
Ano Título
1973 Compasso de Espera
2016 Real Beleza

Referências

  1. «Biografia de Rosa Marya Colin». Last.fm 
  2. Gshow (22 de agosto de 2011). «Zilá - Personagens - Fina Estampa». Personagens > Fina Estampa. Consultado em 31 de maio de 2014 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Rosa Marya Colin
Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) cantor é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.