Rose de Freitas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rose de Freitas
Senadora pelo Espírito Santo
Período 1 de fevereiro de 2015
até a atualidade
Deputada federal do Espírito Santo
Período 1º de fevereiro de 2003
até 31 de janeiro de 2015
1º de fevereiro de 1987
até 31 de janeiro de 1995
Deputada estadual do Espírito Santo
Período 1983 a 1987
Dados pessoais
Nascimento 23 de janeiro de 1949 (69 anos)
Caratinga, Minas Gerais
Partido PODE
Religião Católica
Profissão Jornalista

Rosilda de Freitas (Caratinga, 23 de janeiro de 1949[1]) é uma jornalista, radialista, professora, produtora rural e política brasileira. Foi assessora da presidência durante o governo FHC, diretora administrativa e financeira da Embratur, deputada estadual, deputada federal e, atualmente, é senadora pelo Espírito Santo.[2] É filiada ao PODE.

Filiada ao antigo MDB, partido de oposição ao regime militar, participou ativamente dos movimentos populares no final da década de 1970, tendo integrado a Comissão de Anistia e a Comissão Feminina em Favor dos Direitos Humanos. Em 1982, elegeu-se deputada estadual pelo Espírito Santo e, em 1986, tornou-se deputada federal, sendo uma constituinte de 1988. Foi reeleita em 1990 já pelo PSDB.[2]

Em 1994, disputou o governo capixaba, obtendo o 4º lugar.[3] Tenta retornar a Câmara dos Deputados em 1998 mas obtêm a suplência. Assume eventualmente o mandato entre 2001 e 2002. Retorna ao PMDB como deputada federal e se reelege em 2006 e 2010. Em 2011, torna-se a primeira mulher a ocupar um cargo titular na mesa diretora da Câmara dos Deputados como 1ª vice-presidente.[4]

Em 2014, torna-se a primeira mulher a se eleger para o Senado Federal pelo Espírito Santo, com 46% dos votos (776.978), derrotando os ex-prefeitos de Vila Velha, Neucimar Fraga, que conseguiu 31% e de Vitória, João Coser, que obteve 20%. Rose venceu os adversários em 69 dos 78 municípios capixabas.[5]

Desde 2015, representa o Espírito Santo no Senado.[6] Em abril de 2018, ela deixou o MDB e se filiou ao partido Podemos.[7]

Rose de Freitas foi casada com Hugo Borges Júnior, com quem teve dois filhos.[8] Publicou as obras Submundo: o povo e a Constituinte, Ídolo de barro e Deus criou o homem, a mulher e surgiram os problemas.[2]

Referências

  1. «Senadora| Rose de Freitas | Espírito Santo | Brasil». Senadora| Rose de Freitas | Espírito Santo | Brasil (em inglês). Consultado em 18 de setembro de 2018 
  2. a b c «Conheça os Deputados». Portal da Câmara dos Deputados. Consultado em 18 de setembro de 2018 
  3. «TSE» 
  4. «Veja quem são os novos integrantes da Mesa da Câmara». 1 de fevereiro de 2011 
  5. «Senador - Mapa Interativo - 1º Turno - Apuração - Eleições - 2014 - Especial - Poder - Folha de S.Paulo». eleicoes.folha.uol.com.br 
  6. «Senadora Rose de Freitas - Senado Federal». www25.senado.leg.br. Consultado em 18 de setembro de 2018 
  7. «No plenário, senadora Rose de Freitas anuncia saída do MDB - ISTOÉ Independente». ISTOÉ Independente. 11 de abril de 2018 
  8. Brasil, CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «ROSILDA DE FREITAS | CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 18 de setembro de 2018 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.