Rotacismo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Rotacismo é uma dislalia fonética que consiste na troca de um som (fala) pelo som do [r]. Rotacismo também pode se referir a substituição do [s] pelo [r] na posição inter vocálica que ocorreu no Latim Arcaico para o Latim Clássico.

Dislalia[editar | editar código-fonte]

É comum crianças menores de 5 anos que estão aprendendo a falar trocar o som do [r] pelo [l], ex:

(as palavras em "itálico" referem-se a pronúncia das crianças que têm este problema)

  • arara = "alala"
  • caro = "calo"

Na maioria dois casos esse problema se conserta com o avanço da idade ou com o acompanhamento de um fonoaudiólogo. Mas muitas das vezes o defeito não desaparece e se torna permanente.[1]

Rotacismo no Latim[editar | editar código-fonte]

De acordo com o Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa, foi a mudança do [s] que ocorreu no latim na posição intervocálica: flos 'flor' [nominativo] e flosem > florem [acusativo].[2] Essa mudança morfológica refere a substituição do [s] pelo [r] na posição inter vocálica que ocorreu no latim arcaico para o latim clássico, manifestada no latim clássico no (nominativo singular), honos/honoris, coexistindo com honor/honoris.[3]

Tabela da alteração de s para r do latim antigo para o latim clássico[editar | editar código-fonte]

Caso Pré-rotacismo

(em latim antigo)

Rotacismo Latim clássico Tradução
Nominativo amos amos amor amor
Genitivo amosis amoris amoris
Nominativo honos honos honos/-r honra
Genitivo honosis honoris honoris
Nominativo tempos tempos tempus tempo
Genitivo temposis temporis temporis
Nominativo flos flos flos flor
Genitivo flosis floris floris

O rotacismo também ocorreu entre as características fonológicas do latim antigo em que estão as terminações casuais -os e -om (no latim posterior -us e -um), assim como a existência de ditongos como oi e ei (no latim posterior ū ou oe, e ī).[4][5]

Rotacismo
Caso Latim clássco Tradução
Nominativo campos campus campo
Genitivo plural camposom camporum
Nominativo caussa caussa, causa causa
Genitivo plural caussasom caussarum, causarum

Rotacismo no Português[editar | editar código-fonte]

Mudança fonética[editar | editar código-fonte]

Quando falamos em rotacismo como mudança fonética, falamos de mudanças que ocorreram no latim clássico, ou na passagem do latim para o português. No caso abaixo, será exemplificado a mudança de l para r nas palavras latinas transladadas para o português, como nos grupos consonantais [pl], [fl] e [cl], [gl] e [bl] cujo [l], substituído o [l] por [r].[6]

Rotacismo
Latim Português padrão
placere prazer
fluxu frouxo
clavu cravo
glute grude
blandu brando

Regionalismo[editar | editar código-fonte]

Há outros casos de rotacismo no campo fonético, sendo um vício na linguagem popular considerado uma troca na fonética da palavra, sendo este fenômeno conhecido como metaplasmo (ex.: Cláudia > Cráudia", chiclete > "chicrete"planta > pranta, etc).

Referências

  1. «Quando é apropriado consultar um Foniatra/Fonoaudiólogo». Colégio Integração. Consultado em 1 de agosto de 2017 
  2. Houaiss, Antônio (2009). Dicionário Houaiss da língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva 
  3. Wischer, Ilse. New Reflections on Grammaticalization. [S.l.]: John Benjamins Publishing. p. 33 
  4. «Latim antigo». Wikipédia, a enciclopédia livre. 28 de outubro de 2017 
  5. «caussa - Wiktionary». en.wiktionary.org (em inglês). Consultado em 25 de novembro de 2017 
  6. Bagno, Marcos (1999). Preconceito lingüístico o que é, como se faz (PDF). [S.l.]: Loyola. pp. 38–39 
Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]