Rouge (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Rouge
Álbum de estúdio de Rouge
Lançamento 19 de agosto de 2002 (2002-08-19)[1][2]
Gravação 2002
Estúdio(s) Estúdio Midas
Gênero(s)
Duração 50:39
Idioma(s)
Formato(s)
Gravadora(s)
Produção Rick Bonadio
Certificação 2× Platina[3]
Cronologia de Rouge
Rouge Remixes
(2002)
Singles de Rouge
  1. "Não Dá pra Resistir"
    Lançamento: 19 de agosto de 2002 (2002-08-19)
  2. "Nunca Deixe de Sonhar"
    Lançamento: 22 de agosto de 2002 (2002-08-22)
  3. "Ragatanga"
    Lançamento: 31 de agosto de 2002 (2002-08-31)
  4. "Beijo Molhado"
    Lançamento: 3 de dezembro de 2002 (2002-12-03)

Rouge é o álbum de estreia do girl group pop brasileiro Rouge, lançado em 19 de agosto de 2002 pela Columbia Records em parceria com a RGB. Gravado durante o programa Popstars e com a produção musical de Rick Bonadio, que assina 9 das 14 composições, o álbum conta com composições de Milton Guedes, Dudu Falcão, Piska, além de ter nove versões de canções internacionais e a participação do trio KLB em uma das faixas. O álbum mescla canções agitadas, originadas do pop e dance-pop, com baladas românticas, em canções que falam sobre fama, amor, dominação e o poder dos sonhos.

O álbum produziu três singles oficiais: "Não Dá pra Resistir", primeiro single lançado após a vitória do grupo no programa Popstars; "Ragatanga", canção que se tornou febre em 2002, impulsionando as vendas do álbum e a carreira do grupo, conquistando o público com sua letra e dança inusitadas e alcançando o topo das paradas, ficando por onze semanas na liderança, e "Beijo Molhado", single lançado nas rádios para finalizar a promoção do disco.

O álbum foi um sucesso estrondoso nas paradas dos álbuns mais vendidos do Brasil, alcançando o topo das paradas na mesma semana em que "Ragatanga" liderava a lista de canções mais vendidas, ficando no topo simultaneamente por nove semanas ao todo, enquanto o álbum figurou no topo da lista por dez semanas totais. A Associação Brasileira de Produtores de Discos certificou o álbum com três discos de platina.[3] Para promover o álbum, o grupo embarcou na Turnê Popstar, além de ter gravado o DVD "O Sonho de Ser Uma Popstar" e participar de diversos programas de TV.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

No dia 1 de março de 2002, foi anunciado que o SBT estava convocando meninas entre 18 e 25 anos, que tivessem aptidões para canto, dança e muita vontade de se tornar uma "popstar", título do programa-concurso, que contava com profissionais da indústria fonográfica que escolhiam as melhores candidatas em várias etapas, passando por um rigoroso processo de seleção, e que iriam formar um grupo de música pop.[4] Para o programa Popstars, uma co-produção do SBT com a RGB em parceria com a Sony Music, foram recebidas 30 mil inscrições de meninas de 18 a 25 anos de todo o Brasil. Na primeira eliminatória, foram escolhidas 6 mil garotas, e uma segunda baixou esse número para 2 mil.[5]

Popstars teve 20 capítulos exibidos sempre aos sábados no SBT, e durante a semana, um boletim de um minuto era exibido no mesmo horário da atração semanal, às 19h45. A Sony Music supervisionava o lançamento do álbum, videoclipe e shows das meninas. O corpo de jurados foi formado pelo produtor Liminha, o vice-presidente de marketing da Sony Music no Brasil, Alexandre Schiavo, o produtor Rick Bonadio, a cantora Iara Negrete e o coreógrafo Ivan Santos.[5] Ao chegarem ao número de 20 candidatas, as meninas tiveram que aprender a canção de trabalho do grupo, intitulada "Não Dá Pra Resistir".[6] As 20 candidatas também tiveram que se dividir em grupos para fazer uma apresentação da canção. No grupo "Barish Bashan" estavam Karin Hils e Fantine Thó, enquanto que no grupo "Ethnic" estavam Patrícia Lissa, Luciana Andrade e Aline Wirley.[7] As primeiras integrantes do grupo foram Karin e Patrícia, sendo as primeiras a serem chamadas.[8] Logo após, Fantine, Luciana e Aline também foram convocadas, formando assim o grupo "Rouge", nome escolhido pelas próprias integrantes, que dentre algumas opções dadas, acharam que além de ter cinco letras e também porque em francês significa vermelho, é cor associada à sensualidade [...] e é pop!".[1][4]

Gravação e canções[editar | editar código-fonte]

Trecho de 25 segundos de "Te Deixo Tocar", que fala sobre a libido e os desejos sexuais da mulher.

Trecho de 28 segundos da autobiográfica "Popstar", sobre conquistar os sonhos e a fama.

Problemas para escutar estes arquivos? Veja a ajuda.

Em meio às eliminações e testes para continuar no programa, o primeiro álbum do grupo, que não tinha nome ainda, já estava sendo gravado. A canção "Nunca Deixa de Sonhar" foi gravada pelo trio KLB com o objetivo de mostrar que todos devem ir atrás de seus sonhos. Assim, Kiko contou que as garotas iriam gravar a canção com eles e que a música faria parte do primeiro disco do grupo.[9] O álbum conta com quatorze faixas, sendo nove versões de músicas internacionais, e as outras cinco composições de Rick Bonadio, em parceria com outros compositores. Bonadio ressaltou a participação das Popstars nos arranjos vocais, dizendo: "Elas contribuíram muito, escolhendo quem ia cantar o quê".[1]

Liminha foi a uma reunião com representantes da Sony de todo o mundo e comentou que precisava de repertório para um grupo que iria lançar no Brasil, recebendo da Espanha a canção "Asereje", cantada por um grupo chamado Las Ketchup. Então, Bonadio traduziu-a para o português, tornando-se "Ragatanga", canção que diz palavras sem nexo. "O segredo de uma boa versão é ter fidelidade à original, não tentar inventar", diz Bonadio.[10][4]

Mas a música, no entanto, quase não entrou no disco. "A lista de canções já estava pronta quando ouvi falar de ‘Ragatanga’, disse Schiavo. O refrão da canção, "Aserehe ra de re De hebe tu de hebere seibiunouba mahabi" não quer dizer nada. Na explicação de Schiavo, é aquela embromação que as pessoas que não sabem inglês costumam cantar. "Coisa que as adolescentes do Las Ketchup inventaram", conta. A versão brasileira tem um misto de espanhol e português.[11] A canção "Não Dá Pra Resistir" é uma versão de Milton Guedes para a música "Irresistible" de Frederik Thomander e cantada por Nikki Cleary.[12] O álbum ainda traz outras baladas românticas repletas de letras falando de paixões juvenis.[13][4]

Divulgação e lançamento[editar | editar código-fonte]

Após o término da gravação do álbum, as meninas enfrentaram uma maratona, participando do programa Domingo Legal apresentado por Gugu Liberato, no domingo, dia 18 de agosto, lançando o disco na segunda-feira, 19 de agosto.[14] No mesmo dia do lançamento do álbum, as meninas foram apresentadas à imprensa, tendo o primeiro videoclipe do grupo, da canção "Não Dá Pra Resistir", foi exibido pela primeira vez.[1] O disco, também intitulado Rouge, também foi lançado na Argentina, no Peru e no Chile.[10] No programa do dia 31 de agosto, foi exibido as meninas gravando o clipe da canção "Ragatanga", além de ter mostrado as meninas fazendo seu primeiro pocket show no Parque Dom Pedro Shopping, em Campinas, reunindo 10 mil pessoas.[15] No dia 31 de agosto, fizeram o primeiro show ao vivo, na Via Funchal, uma das maiores casas de espetáculos de São Paulo.[16][4] "Hoje Eu Sei", que segue o estilo R&B, foi inserida como trilha sonora da telenovela Jamais Te Esquecerei (2003), do SBT, sendo incluída posteriormente no álbum "Mil e Uma Noites".[4] A música "Não Dá Pra Resistir" foi tema de abertura da novela Pequena Travessa do SBT.[17]

Singles[editar | editar código-fonte]

Durante a preparação do grupo no programa "Popstars", a intenção da gravadora Sony Music era lançar a canção "Não Dá pra Resistir" como primeiro single.[18] No programa do dia 6 de julho de 2002, as 24 candidatas receberam a canção para ensaio.[18] No dia 19 de agosto, o grupo se apresentou à imprensa pela primeira vez com a exibição do clipe de "Não Dá pra Resistir",[19] e no dia seguinte a canção foi enviada às rádios como primeiro single do álbum.[10] Segundo a Sony Music, o intuito era fazer com que a canção alcançasse o topo das paradas.[10] A canção se tornou um sucesso no Brasil,[20] chegando a figurar também nas paradas de sucesso da Argentina, alcançando a posição de número 10.[21] Em 22 de agosto "Nunca Deixe de Sonhar" foi liberado como single, trazendo a participação do grupo KLB. A faixa foi composta pelos irmãos especialmente para a girl band e serviu para impulsionar o álbum ao vivo deles, KLB: Ao Vivo (2002).[22][23] "Ragatanga" foi escolhido como terceiro single do álbum.[22][24] Devido ao grande sucesso de sua versão em espanhol feito pelo trio Las Ketchup, a gravadora vislumbrou em "Ragatanga" um potencial sucesso, e a lançou rapidamente, e que segundo a redação da "Folha de Londrina", "ela praticamente atropelou a música Não Dá Para Resistir, que foi concebida para ser o hit do grupo."[22] A canção se tornou não só o maior sucesso do álbum, mas o maior sucesso da banda, alcançando e permanecendo na primeira posição nas rádios por 11 semanas.[25] Meses após "Ragatanga" perder força nas rádios, o quarto e último single do álbum foi lançado, a canção "Beijo Molhado", lançada como single de verão em dezembro de 2002.[26] Em fevereiro, a canção alcançou a quarta posição no ranking das canções mais tocadas no Brasil.[27] Devido à gravação do segundo álbum e a rápida decisão da gravadora de focar em novas canções, a canção não obteve videoclipe, e mais nenhum single foi lançado do álbum.

Desempenho comercial[editar | editar código-fonte]

O álbum saiu com tiragem inicial de 150 mil cópias.[28] De acordo com a gravadora Sony Music, em menos de três meses o álbum já tinha vendido mais de 700 mil cópias, feito raro na época da pirataria,[13] graças ao sucesso de "Ragatanga".[29] Em 2002, o álbum recebeu a certificação de Platina Dupla (por vender mais de 500 mil cópias) pela ABPD. Ao todo o disco vendeu 2 milhões de cópias.[30]

Na semana do dia 12 a 18 de setembro de 2002, o álbum estreava na posição de número 9 nos álbuns mais vendidos de São Paulo e na quinta posição nos álbuns mais vendidos do Rio de Janeiro, de acordo com dados da Nopem e divulgados pela Isto É Gente.[31] Na semana seguinte, o álbum subiu quatro posições nos mais vendidos em São Paulo e continuou na mesma posição no Rio de Janeiro.[32] Na semana entre os dias 26 de setembro a 2 de outubro, o álbum já figurava no top três de álbuns estados; na segunda e terceira posição respectivamente.[33] Após a unificação do ranking, convertendo-se apenas nos discos mais vendidos do Brasil, o álbum assumiu a segunda colocação.[34] Na semana do dia 9 a 15 de outubro, o álbum assumiu a liderança dos álbuns mais vendidos; simultaneamente, a canção do grupo, "Ragatanga", também se tornou a mais tocada nas rádios do Brasil.[35] O álbum e a canção permaneceram no topo simultaneamente por mais oito semanas em suas respectivas listas,[36] e mesmo após "Ragatanga" sair do topo, o álbum continuou liderando o ranking de álbuns mais vendidos por mais uma semana, totalizando dez semanas no topo.[37]

Faixas[editar | editar código-fonte]

Todas as canções produzidas por Rick Bonadio.

Edição padrão
N.º TítuloCompositor(es)Composição original Duração
1. "Popstar"  
  3:42
2. "Não Dá pra Resistir" (Irresistible)Milton Guedes
2:57
3. "Ragatanga" (Aserejé)Bonadio
  • Francisco Manuel
  • Ruiz Gomez
3:22
4. "Beijo Molhado" (Strawberry Kisses)Guedes
  • Andy Marvel
  • Jeff Franzel
  • Marjorie Mayo
3:30
5. "Hoje Eu Sei" (Just Another Day)Bonadio
  • Franne Golde
  • Guy Roche
  • Janette Jurado
4:13
6. "Sou o que Sou" (Say the Word)
  • Bonadio
  • Fúlvio Márcio
  • Tony Bruno
  • Pam Shayne
3:27
7. "1000 Segredos" (Come to Me)Márcio
3:26
8. "O Que o Amor Me Faz" (I Will Be Your Friend)
  • Bonadio
  • Júlia Nascimento
  • Michelle Lewis
  • Dane DeViller
  • Sean Hosein
3:37
9. "Depois que Tudo Mudou"  
  • Bonadio
  • Fernando Lopez Rossi
  • Pablo Durand
  3:25
10. "Deve Ser Amor" (That's What Love is Like)Dudu Falcão
  • Kennedy
  • Jodi Cawley
  • Anika Albert
  • Michelle Bostellar
  • Lindsey Barber
  • Nikki Martin
3:51
11. "Quero Estar com Você" (I Want to Be There)
  • Bonadio
  • Márcio
  • Eric Silver
  • Stephanie Bentley
3:05
12. "Olha Só"  
  • Bonadio
  • Rossi
  • Durand
  4:01
13. "Te Deixo Tocar"  
  • Bonadio
  • Adriana Maciel
  3:51
14. "Nunca Deixe de Sonhar" (El Poder de los Sueños) (dueto com KLB)PiskaAlejandro Lerner 3:51
Duração total:
50:39

Desempenho nas tabelas musicais[editar | editar código-fonte]

Certificações[editar | editar código-fonte]

País Certificação Vendas
Brasil Brasil (Pro-Música Brasil)[3] 2× Platina 2.000.000[30]+

Referências

  1. a b c d «Rouge lança CD e clipe na esperança de manter o sucesso». Terra Networks. 19 de agosto de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  2. «Veja, Edições 35-43». Revista Veja (em português). Edições 35-43. 2003. 1 páginas. Consultado em 10 de setembro de 2011.. O primeiro CD, que contém a música Ragatanga, foi lançado em agosto de 2002 As cinco cantoras da banda trabalham no segundo álbum. 
  3. a b c «Rouge». abpd.org.br. Consultado em 16 de abril de 2010. 
  4. a b c d e f «SBT abre concurso para futuras PopStars». Cifra Club News. 5 de março de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  5. a b «Popstars mistura calouras e grandes negócios». Terra Networks. 29 de março de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  6. «Candidatas ensaiam primeira música de trabalho das Popstars». Terra Networks. 6 de julho de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  7. «Finalistas de Popstars mudam visual e chegam à reta final». Terra Networks. 13 de julho de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  8. «Karin e Patrícia são as primeiras integrantes do grupo Popstars». Terra Networks. 10 de agosto de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  9. «Marília Gabriela dá conselhos e garotas vão gravar com KLB». Terra Networks. 3 de agosto de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  10. a b c d «Rouge: crônica de um sucesso anunciado». Estadão. 22 de outubro de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  11. «A explosão do Rouge». ISTOÉ Gente. 22 de outubro de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  12. «Rouge, uma banda sob encomenda». Estadão. 20 de agosto de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  13. a b «Fórmula do biscoito». Estadão. 14 de novembro de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  14. «Conheça as cinco integrantes de Popstars». Terra Networks. 17 de agosto de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  15. «Popstars mostra pocket show da banda Rouge». Terra Networks. 31 de agosto de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  16. «KLB participa do show de estréia da banda Rouge». Terra Networks. 31 de agosto de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  17. «Pequena Travessa». Teledramaturgia 
  18. a b [htthttps://www.terra.com.br/exclusivo/popstars/2002/07/06/000.htm «Candidatas ensaiam primeira música de trabalho das Popstars»]. Terra. 6 de julho de 2002. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  19. [Rouge lança CD e clipe na esperança de manter o sucesso «Rouge lança CD e clipe na esperança de manter o sucesso»] Verifique valor |url= (ajuda). Terra. 19 de agosto de 2002. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  20. «Rouge na Billboard». Virgula. 16 de outubro de 2002. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  21. «Não Dá Pra Resistir - Top 20 Brazil». Top 40 Charts. Consultado em 29 de setembro de 2013. 
  22. a b c «Grupo Rouge é a mais nova febre brasileira». Folha de Londrina. 27 de setembro de 2002. Consultado em 1 de abril de 2018. 
  23. «Banda KLB - Biografia». KLB.one. Consultado em 20 de abril de 2018. 
  24. «Os primeiros dias do Rouge». Popstars Brasil. Consultado em 28 de maio de 2011. 
  25. «"Foi tenso", revela integrante do Rouge sobre retorno». 22 de abril de 2013. Consultado em 30 de setembro de 2013. 
  26. «Rouge - Beijo Molhado - Single». Mercado Livre. Consultado em 1 de maio de 2018. 
  27. «HITS — As músicas mais tocadas nas rádios». Isto É Gente. Consultado em 6 de maio de 2018. 
  28. Salú, Daniela (19 de agosto de 2002). «Rouge lança CD e clipe na esperança de manter o sucesso». Terra. Terra Networks. Consultado em 9 de setembro de 2015. 
  29. «Veja Online: Aserehe ra de re...». 13 de novembro de 2002. Consultado em 30 de setembro de 2013. 
  30. a b Nascimento, Dre (14 de novembro de 2012). «Por onde anda: Luciana Andrade, ex-Rouge». Quem. Globo.com. Consultado em 16 de junho de 2015. 
  31. «ITS — Os discos mais vendidos da semana (12 a 18 de setembro)». Isto é Gente. Consultado em 6 de maio de 2018. 
  32. «ITS — Os discos mais vendidos da semana (19 a 25 de setembro)». Isto é Gente. Consultado em 6 de maio de 2018. 
  33. «ITS — Os discos mais vendidos da semana (26 de setembro a 2 de outubro)». Isto é Gente. Consultado em 6 de maio de 2018. 
  34. «ITS — Os discos mais vendidos da semana (2 a 8 de outubro)». Isto é Gente. Consultado em 6 de maio de 2018. 
  35. «ITS — Os discos mais vendidos da semana (9 a 15 de outubro)». Isto é Gente. Consultado em 6 de maio de 2018. 
  36. Ranking dos álbuns mais vendidos e músicas mais tocadas:
  37. «ITS — Os discos mais vendidos da semana (11 a 17 de dezembro)». Isto é Gente. Consultado em 6 de maio de 2018. 
  38. «Diversão & arte - Música». Isto É Gente. 4 de novembro de 2002. Consultado em 21 de fevereiro de 2018.. Cópia arquivada em 17 de novembro de 2017 
  39. «Ano 2002 - 20 CDs mais vendidos no Brasil». Pro-Música Brasil. Consultado em 30 de outubro de 2017.. Cópia arquivada em 26 de setembro de 2015