Roy Hodgson

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Roy Hodgson
Roy Hodgson
Roy Hodgson em 2014
Informações pessoais
Nome completo Roy Hodgson
Data de nasc. 9 de agosto de 1947 (70 anos)
Local de nasc. Croydon, Reino Unido
Informações profissionais
Período em atividade Como Jogador: 1965–1976 (11 anos)
Como Treinador: 1971–presente (45 anos)
Equipa atual Crystal Palace
Posição Zagueiro
Função Treinador
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
1965–1966
1966–1969
1969–1971
1971–1972
1972–1973
1973–1974
1974–1976
Crystal Palace
Tonbridge
Gravesend & Northfleet
Maidstone United
Ashford Town
Berea Park
Carshalton Athletic
Times/Equipas que treinou
1971–1972
1976
1976–1980
1982
1983–1984
1985–1989
1990–1992
1992–1995
1995–1997
1997–1998
1999
1999–2000
2000–2001
2001
2002–2004
2004–2005
2006–2007
2007–2010
2010–2011
2011–2012
2012–2016
2017–
Maidstone United (assistente)
Carshalton Athletic
Halmstads
Bristol City
Örebro
Malmö
Neuchâtel Xamax
Suíça
Internazionale
Blackburn Rovers
Internazionale
Grasshoppers
Copenhagen
Udinese
Emirados Árabes Unidos
Viking
Finlândia
Fulham
Liverpool
West Bromwich Albion
Inglaterra
Crystal Palace

Roy Hodgson (Croydon, 9 de agosto de 1947) é um treinador e ex-futebolista inglês que atuou como zagueiro.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Hodgson iniciou sua carreira como treinador no sueco Halmstads, tendo em quatro anos conquistado em duas oportunidades o Campeonato Sueco.[1] Tendo ficado durante dois anos parado após sua saída do Halmstads, acabou assumindo o Bristol City, onde ficou pouco tempo. Então, acabou retornando no ano seguinte ao futebol sueco, onde permaneceu durante mais sete anos, treinando o Örebro e Malmö, respectivamente. No Malmö, viveu seus melhores anos como treinador, tendo conquistado seis títulos com a equipe, sendo quatro Campeonatos Sueco.

Querendo mudar de ares, Hodgson aceitou uma proposta do futebol suíço, onde treinaria o Neuchâtel Xamax. Durante seu período treinando o Neuchâtel, recebeu um convite para treinar a Seleção Suíça, sendo aceita.[2] Comandando a Suíça, conseguiu classificar a seleção para a Copa do Mundo de 1994 (onde a Suíça conseguiu se classificar para a segunda fase) e a Eurocopa 1996, antes que, a Suíça não se classificava para algum torneio desde 1966.

Mesmo classificado para a Eurocopa 1996, acabou deixando o comando para assumir a Internazionale. No comando da Inter, conseguiu ser finalista da Copa da UEFA em 1997, mas perdeu o título na disputa de pênaltis para o Schalke 04. Foi contratado pelo Blackburn Rovers, após a derrota na final, mas ficou apenas uma temporada e meia, após baixo aproveitamento.[3] Retornou meses depois ainda ao comando da Internazionale, mas apenas por três partidas.

Em baixa, retornou ao futebol suíço no comando do Grasshoppers e, uma temporada depois, assumiu o dinamarquês Copenhagen, onde conquistou mais dois títulos na carreira (Copa e campeonato). Recebeu uma proposta da Udinese, e, apesar do bom início, acabou saindo do clube. No ano seguinte, assumiu o comando da Seleção dos Emirados Árabes Unidos, onde permaneceu durante dois anos.

Ainda teve uma passagem no norueguês Viking e no comando da Seleção Finlandesa, mas sem grande destaque. Assumiu o comando pouco depois do Fulham[4] (curiosamente, apesar de ser inglês, apenas sua terceira equipe inglesa), onde voltou a ter destaque, evitando o rebaixamento da equipe para a segunda divisão. Na temporada seguinte, surpreendeu todos ao classificar o Fulham para a Liga Europa, onde conseguiu ser finalista, mas perdendo o título para o Atlético de Madrid.[5]

Após desempenhar bom papel nas últimas três temporadas no Fulham, foi anunciado como novo treinador do Liverpool, firmando um contrato de três temporadas. Quando foi anunciado, o próprio declarou ser o "ponto alto da minha carreira".[6] Porém, acabaria permanecendo apenas seis meses no cargo, deixando o clube em 8 de janeiro de 2011, após conquistar resultados apenas medianos.[7] Pouco depois, em 11 de fevereiro, fora anunciado como novo treinador do West Bromwich Albion.[8]

Como resultado de sua boa passagem no West Bromwich, além do fato do interesse da FA em contratar um treinador inglês para o comando da Inglaterra, foi anunciado como novo treinador do English Team em 1 de maio de 2012, assinando um contrato de quatro anos.[9]

Deixou o cargo logo após derrota por 1–2 para a Islândia pelas oitavas de final da Eurocopa de 2016.[10]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Halmstads
Malmö
Copenhague

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]