Rudge Ramos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Rudge Ramos
—  Bairro do Brasil  —
Município São Bernardo do Campo
Fonte: Não disponível


Rudge Ramos é um distrito da cidade de São Bernardo do Campo em São Paulo. É o maior bairro da cidade e faz divisa com os municípios de São Paulo, São Caetano do Sul e Santo André. Nele estão sediados o Campus Rudge Ramos da Universidade Metodista,o campus do ABC Paulista da Universidade Bandeirante de São Paulo e a igreja de São João Batista, mais conhecida como Igreja de Rudge Ramos. Possui uma área de 4,60 km² e é o segundo sub-distrito da cidade,juntamente ao bairro do Riacho Grande.

Fundação e nomes[editar | editar código-fonte]

A data considerada como a de fundação do bairro é 26 de Dezembro de 1891, quando os irmãos Piagentini obtiveram da Cúpula da Diocese de São Paulo an autorização para a celebração de missas e a construção de uma capela na região.[1] O nome escolhido, então, era o de Vila de São João da Bela Vista. Contudo, até a década de 50 o bairro era popularmente conhecido como Bairro dos Meninos, nome de origem incerta. Conta-se que este nome é devido ao fato de na região, antes de sua compra pelos irmãos Piagentini, viverem 3 meninos órfãos que eram conhecidos pela população de São Bernardo do Campo. Outra versão aponta para a possibilidade de esse ser um local onde eram deixados os filhos dos bandeirantes paulistas quando cruzavam o pouso de tropeiros da região.[2] Até hoje o bairro tem a marca dos Meninos em sua cultura, tendo praças, clubes e até um rio que carregam esse nome.

Arthur Rudge da Silva Ramos[editar | editar código-fonte]

O nome atual do bairro deve-se an uma homenagem feita na década de 1950 ao doutor Arthur Rudge da Silva Ramos, jurista, delegado de polícia e proprietário de grande área de terras na região, tendo sua única filha Lavínia Rudge Ramos Gomes (Nenê Rudge Ramos Gomes) se casado com Lauro Gomes, que foi prefeito da cidade.

O Dr. Rudge Ramos foi um dos responsáveis pela reforma da Estrada do Vergueiro entre os anos de 1913 e 1916. Ele tomou esta iniciativa depois que, no início do século XX, ao chegar da Argentina com amigos daquele país, sentiu-se constrangido pelas condições em que se encontravam as vias da subida de Santos a São Paulo.[3] Contou com o apoio de amigos importantes, como o Dr. Washington Luís Pereira de Sousa, então, presidente do Automóvel Club de São Paulo, que também tinha interesse na melhoria das estradas públicas.[4] Ocupando o posto de delegado de polícia de São Paulo, Arthur Rudge Ramos conseguiu a liberação de presos encarcerados para a execução das obras.[2] Terminado o serviço, Rudge Ramos decidiu colocar dois pedágios na estrada. Um deles fora do bairro, próximo ao cemitério da Vila Euclides. O outro próximo a Igreja de São João Baptista, construída pelos irmãos Piagentini e onde hoje encontra-se o Largo de Rudge Ramos.

Rudge Ramos foi Delegado de Polícia dirigente da extinta Guarda Civil de São Paulo. Arthur Rudge da Silva Ramos foi Delegado de Polícia em São Paulo e Diretor do Serviço de Trânsito da Guarda Civil, o qual controlava todo o policiamento dessa natureza no Estado. Desde 1970 a PM (recém criada) passou a titular o policiamento de trânsito.

Fonte[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. O Portal de Rudge Ramos - História, acessado em 21 de Janeiro de 2011.
  2. a b Prefeitura de São Bernardo do Campo, acessado em 21 de Janeiro de 2011.
  3. ABC da Ecologia - Serra do Mar, acessado em 21 de Janeiro de 2011.
  4. Novo Milênio - História e Lendas de Santos - Estradas, acessado em 21 de Janeiro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Guia do bairro de Rudge Ramos

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.