Rudolf Swoboda

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Reparação dos tapetes, por Rudolf Swoboda.

Rudolf Swoboda (Viena, 1859-1914) foi um pintor austríaco do século XIX e um orientalista bastante conhecido. Ele estudou sob Leopold Carl Müller, com quem viajou pelo Egito em 1880.

Em 1886, a Rainha Victoria comissionou Swoboda para pintar um grupo de artesãos indianos que tinham sido trazidos a Windsor como parte das preparações para o Jubileu de ouro. Victoria gostou tanto dos trabalhos que pagou uma viagem à Índia para Swoboda. Ele pintou mais pessoas normais da Índia em um agrupamento de pequenas (menores que oito polegadas) pinturas.

Enquanto esteve na Índia, ele ficou, por algum tempo, com John Lockwood Kipling, conhecendo seu filho, Rudyard Kipling. O jovem Kipling não ficou impressionado com Swoboda, escrevendo para um amigo sobre dois "austríacos maníacos" que pensavam que eram "artistas onipotentes" que procuravam "abraçar todo o leste resplandecente".

Retornando da Índia, ele também pintou (em 1888 e 1889) dois retratos de Abdul Karim, o Munshi, que era o criado favorito de Victoria.

A maioria de suas pinturas indianas está hoje em Osborne House, a residência da Rainha na Ilha de Wight.


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.