Rui Teles Palhinha

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ruy Telles Palhinha (c. 1930).

O Professor Doutor Rui Teles Palhinha (Angra do Heroísmo, 4 de Janeiro de 1871Lisboa, 13 de Novembro de 1957), com o nome por vezes grafado Ruy Telles Palhinha,[1] foi um botânico e professor universitário a quem se deve a exploração sistemática da flora açoriana. Foi director do Jardim Botânico de Lisboa. Formou-se em Filosofia pela Universidade de Coimbra em 1893.

Biografia[editar | editar código-fonte]

O Professor Doutor Ruy Telles Palhinha nasceu em Angra do Heroísmo, Açores, a 4 de Janeiro de 1871. Foi professor em liceus de Santarém, onde também foi presidente da Câmara Municipal (1899-1900),[2] e Lisboa, e professor e director da Escola Normal Superior de Lisboa, onde ensinou Metodologia Especial das Ciências Histórico-Naturais. Na Universidade de Lisboa, foi professor e director da Faculdade de Farmácia e professor da Escola Politécnica, a actual Faculdade de Ciências, onde foi secretário e dirigiu a Biblioteca e o Jardim Botânico.

Era sócio da Academia das Ciências de Lisboa, do Instituto de Coimbra, da Real Academia de Córdova, da Sociedade Broteriana, da Sociedade de Geografia de Lisboa, da Sociedade Portuguesa de Ciências Naturais, da Société Botanique de France, da Société Botanique de Genève, da Société Linnéenne de Lyon, etc.

Muitos dos escritos do Professor Palhinha - resultantes, sobretudo, das excursões botânicas aos Açores realizadas em 1934, 1937 e 1938 sob a sua direcção - incidiram sobre as plantas do arquipélago.

No Outono de 1957 trabalhava ainda no manuscrito dum catálogo dos espermatófitos açorianos. Brutal acidente de viação impediu-o, porém, de ultimar essa obra em que se ocupava com tanto entusiasmo e que considerava a pedra-de-fecho dos seus estudos acerca da flora dos Açores. Veio a morrer no dia 13 de Novembro desse ano.

A cidade de Angra do Heroísmo atribuiu o seu nome a uma das ruas do bairro da Carreirinha, junto à Escola Básica Integrada.

Notas

Obra publicada[editar | editar código-fonte]

Embora muito incompleta, segue-se uma listagem de alguma da obra do Professor Palhinha:

  • PALHINHA, Ruy Telles (1901). Elementos de Chimica. 1.º ano. Aillaud Edt., Lisboa (Livro de texto destinado ao ensino secundário).
  • PALHINHA, Ruy Telles (1904): Estudo sobre as saxífragas do Herbário do Jardim Botânico de Coímbra. Lisboa, Typographia d’A Editora, pp. [vii], 95, 2 mapas, in 8.º.
  • COUTINHO, Antonio Xavier Pereira, PALHINHA, Ruy Telles, editores (1939) - Flora de Portugal (Plantas Vasculares). Disposta em Chaves Dicotómicas, Bertrand (Irmãos), Ltd., Gravadores-Impressores, Lisboa.
  • PALHINHA, Ruy Telles (1942). - Algumas considerações sobre a distribuição geográfica e ecologia no Arceuthobium oxycedri (DC) Marsch. Bieb. Boletim da Soc. Broteriana, 2.ª série, 16: 137-143.
  • PALHINHA, Ruy Telles (1942). - Algumas considerações sobre a distribuição geográfica e ecologia no Arceuthobium oxycedri (DC) Marsch. Bieb. Açoreana, 3 (1): 1-5.
  • PALHINHA, Ruy Telles, A. G. da CUNHA e L. GONÇALVES SOBRINHO (1942). - Algumas observações ecológicas sobre o arquipélago açoriano. Boletim de Soc. Port. Ciências Naturais, 13 (Sup. II): 197-205.
  • PALHINHA, Ruy Telles (1943). - Pteridófitos do arquipélago dos Açores. Bol. Soc. Broteriana, série 2, 17:215-249.
  • PALHINHA, Rui Teles, L. Gonçalves Sobrinho (1941). - Contribuições para o conhecimento da flora dos Açores. Porto, 64 p..
  • PALHINHA, Ruy Telles (1948). - Um livro sobre biogeografia macaronésica, Açoreana, 4 (3): 1-199.
  • PALHINHA, Ruy Telles (1949). - "Obra e Vida de Felix de Avelar Brotero". sep. de Memórias da Academia das Ciências de Lisboa, Classe de Ciências, Tomo V, Lisboa.
  • PALHINHA, Ruy Telles (1953). - Nomes populares de plantas nos Açores. O Instituto, 115: 74-101.
  • PALHINHA, Ruy Telles (1954). - Nota preliminar sobre a distribuição geográfica da flora nos Açores. Memórias da Academia das Ciências de Lisboa, Classe de Ciências, 6: 259-276.
  • PALHINHA, Rui Teles (1966) - Catálogo das plantas vasculares dos Açores. Soc. Estudos Açorianos Afonso Chaves, XI + 187 pp., Lisboa (edição financiada pelas Juntas Gerais dos Distritos Autónomos de Angra do Heroísmo e de Ponta Delgada).
  • PEREIRA, A. (1974) - Flora de Portugal. Historiae Naturalis Classicae, Tomus XCVIII, 2.ª Edição dirigida pelo Prof. Doutor Ruy Telles PALHINHA, New York, USA. 327 p.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]