São Bento (Paraíba)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde janeiro de 2014).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de São Bento
"Capital Mundial Das Redes"
"São Bento das Redes"
"Terra das Redes"
Ponte sobre o Rio Piranhas.

Ponte sobre o Rio Piranhas.
Bandeira de São Bento
Brasão de São Bento
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 29 de abril
Fundação 29 de abril de 1959 (58 anos)
Gentílico são-bentense[1]
CEP 58865-000
Prefeito(a) Dr Jacques (DEM)
(2017–2020)
Localização
Localização de São Bento
Localização de São Bento na Paraíba
São Bento está localizado em: Brasil
São Bento
Localização de São Bento no Brasil
06° 29' 09" S 37° 27' 03" O06° 29' 09" S 37° 27' 03" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Sertão Paraibano IBGE/2008[2]
Microrregião Catolé do Rocha IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Paulista, Riacho dos Cavalos, Serra Negra do Norte (RN), Jardim de Piranhas (RN), Catolé do Rocha, Mato Grosso.
Distância até a capital 375 km
Características geográficas
Área 248,198 km² [3]
População 34 215 hab. estimativa IBGE/2017[4]
Densidade 137,85 hab./km²
Clima Semiárido BSh
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,580 baixo PNUD/2010[5]
PIB R$ 137 011,178 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 4 568,26 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura www.saobento.pb.gov.br
Câmara www.saobento.pb.leg.br

São Bento é um município brasileiro situado no estado da Paraíba, localizado na microrregião de Catolé do Rocha. Distante 375 Km da capital João Pessoa, é um pólo industrial com uma grande produção de redes de dormir, mantas e produtos têxtil, sendo conhecida como a Terra das Redes e produzindo mais de 12 milhões de redes por ano. Sua população, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística para o ano de 2017, era estimada em 34.215[4] habitantes<, sendo a 13° cidade mais populosa da Paraíba. Sua Área territorial é de 248 km².

Possui o 28º maior IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) da Paraíba; E o seu PIB (Produto Interno Bruto) é de US$ 137 mil, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o município de São Bento possui 22.697 eleitores.

História[editar | editar código-fonte]

No final do século XIX, ás margens do Rio Piranhas habitava na região um senhor conhecido como "Catonho" com sua família e alguns moradores de sua fazenda conhecida como Cascavel. Pouco tempo depois, por ali passou um sacerdote de nome desconhecido com destino à cidade de Pombal (Paraíba), onde iria celebrar a Festa do Rosário, que teria batizado o lugar de São Bento, devido quase ter sido picado por uma cobra, assim permanecendo até nossos dias. Morrendo Catonho, seu filho, Manoel Vieira e seu primo Leandro Pinto, de propriedades vizinhas, iniciaram um trabalho de desenvolvimento com a finalidade de aumentar o núcleo, agrupando moradores e crescendo o número de habitantes.

Assim como Belém do Brejo do Cruz e São José do Brejo do Cruz, São Bento tinha suas terras pertencentes a Brejo do Cruz. Logo nos primeiros anos de fundação, São Bento começou a progredir já com alguns teares manuais fabricando redes de dormir. Com bastante oferta de trabalho já se sentia a necessidade de seu desligamento com Brejo do Cruz. Finalmente no dia 29 de abril de 1959, depois de várias manifestações populares e do senso comum, ocorreu a sua emancipação política através da Lei 2073, de autoria do deputado estadual Tertuliano de Brito, publicada em Diário Oficial na Paraíba. A partir daí o município transpunha novos horizontes.

Foi escolhido como padroeiro do lugar São Sebastião e em sua honra, construída uma capela, concluída em 1889. A Igreja Matriz conta com um sino doado pelos dois amigos fundadores, que se destaca pela majestade de seu som. A primeira missa foi celebrada pelo padre Emídio Cardoso no mesmo ano de conclusão das obras da Igreja.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localizada no sertão da Paraíba, limita-se ao sudoeste com o município de Paulista/PB, ao oeste com Riacho dos Cavalo/PB, ao norte com Brejo do Cruz/PB, ao nordeste com jardim de Piranhas/RN e ao leste com Serra Negra do Norte/RN.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[7] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Distritos[editar | editar código-fonte]

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

São Bento é cortada pelo Rio Piranhas/Rio Açu, este perenizado pelo açude de Coremas/Mãe d'água. O Rio Piranhas/Açu, além de servir para o uso vital e entretenimento, é indispensável à industrialização têxtil, uma vez que todas as indústrias do municípios necessitam de água em abundância para o tingimento dos fios utilizados na confecção de redes de dormir e artigos do gênero.

População[editar | editar código-fonte]

População urbana[editar | editar código-fonte]

A estimativa da população urbana é de 27.039 habitantes, corresponde a 80,8% da população total, censo realizado em 2010 pelo IBGE.

População rural[editar | editar código-fonte]

A estimativa da população rural é de 6.425 habitantes, corresponde a 19,2% da população total, censo realizado em 2010 pelo IBGE. A População rural é formada por várias aglomerações rurais, dentre elas destacam-se o distrito de Barra de Cima e os sítios: Jenipapo, Várzea Grande, Riachão, Terra Nova e Areia Fina.

O sítio Contenas, localizado nesse município, abriga uma grande riqueza histórica pois teve sua origem de um Quilombo de escravos que ali se estabeleceram sendo hoje reconhecida como Comunidade Quilombola.

Prefeitos[editar | editar código-fonte]

Esporte[editar | editar código-fonte]

São Bento possui o Estádio Pedro Eulâmpio da Silva (O Pedrão) com capacidade de 4.000 pessoas, mas ainda não conta com nenhuma equipe profissional.

Economia[editar | editar código-fonte]

Fundada nas margens do Rio Piranhas, a cidade desenvolveu um grande potencial na indústria de redes de dormir sendo a maior produtora nacional do ramo. Atualmente, exporta redes para todo os estados do Brasil bem como para a maioria dos países da América do Sul, África, Europa e Ásia, gerando uma grande movimentação econômica no comércio interno. Isso se constituiu no principal fator pelo qual, diferentemente da maioria dos municípios do sertão paraibano, a população não sente necessidade para deslocar-se para os grandes centros urbanos do país. É por essa razão, que o município de São Bento apresente um bom índice de crescimento de modo a possuir uma das maiores densidades demográficas do sertão paraibano.

São Bento é conhecida na região como a cidade que tem um índice 0% de desemprego e uma grande movimentação financeira, gerando um dos maiores ICMS do estado. Suas redes são conhecidas em todo o Brasil, disputando lugar de destaque com a cidade de Jaguaruana, do estado do Ceará.[8]

Cultura[editar | editar código-fonte]

São Bento possui alguns dos maiores eventos da região, um deles é o maior São João fora de época da região Arraiá Balançando a Rede que acontece no mês de Julho e conta com mais de 30.000 pessoas durante 4 noites de festa, também tem o São Bento Fest, o maior carnaval fora de época da região, o Espaço Nordeste também ajuda bastante em oficinas de música, shows de rock e exposições culturais que atrai milhares de pessoas.

Eventos religiosos também são atrativos como a Festa de São Sebastião, o Louva Cristo organizado pela renovação carismática católica, e também a Marcha Para Jesus organizado por igrejas evangélicas da cidade.

Trânsito[editar | editar código-fonte]

Rodovia[editar | editar código-fonte]

A principal rodovia que corta a cidade é a BR-110 que na Paraíba, por sua vez, torna-se rodovia estadual sendo a PB-293.

Transporte[editar | editar código-fonte]

Apesar do grande movimento de passageiros, a cidade não conta com um terminal rodoviário. A maior parte dos passageiros usam lotações - Transportes alternativos que circulam diariamente de São Bento-Catolé do Rocha, São Bento-Caicó/RN, São Bento-Pombal, São Bento-Patos, São Bento - Campina Grande São Bento-Mossoró/RN e São Bento-João Pessoa.Conta ainda com condução de São Bento-Natal e uma linha de ônibus da empresa Guanabara que sai de Catolé do Rocha/Brejo do Cruz/São Bento/Paulista/Pombal.

Referências

  1. Editores do VOLP (2009). «Busca no vocabulário». Academia Brasileira de Letras. Consultado em 29 de abril de 2013 
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 de outubro de 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  4. a b «Estimativa populacional 2017 IBGE». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 30 de agosto de 2017. Consultado em 10 de outubro de 2017 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consultado em 15 de junho de 2016 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  7. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.
  8. Financas publicas 2009

Ligações externas[editar | editar código-fonte]