Ésquilo de Tuna

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de São Eskil)
Ir para: navegação, pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas de mesmo nome, veja Ésquilo (desambiguação).
Ésquilo, representado como bispo com seus atributos, três pedras. Pintura na igreja de Överselö, Suécia

Ésquilo de Tuna (em sueco: Eskil; em latim: Eschillus) foi um monge anglo-saxão, missionário na Suécia do século IX, venerado sobretudo durante a Idade Média na província de Sodermanlanda, Suécia.[1] Foi o fundador da primeira diocese das terras em redor do Lago Mälaren e que hoje constituem a Diocese de Strängnäs. É o santo padroeiro de Sodermanlanda e da Diocese de Strängnäs. Santo Ésquilo foi feito bispo missionário de "tudo ao norte do lago Vänern" por São Sigfrido de Växjö, no sul da Suécia, e fez da aldeia medieval de Tuna, sua diocese missionária.[2]

Morreu como mártir através de apedrejamento, ordenado pelo rei Sueno, por volta de 1080. Uma fonte milagrosa, nas cercanias de Strängnäs - a Fonte de Santo Ésquilo (Sankt Eskils källa) - é atribuída à passagem do corpo de Santo Ésquilo por esse local.[3]

Referências

  1. Bonniers Compact Lexikon (em sueco). Estocolmo: Bonnier lexikon, 1995-1996. Capítulo: Eskil.  258 p. ISBN 91-632-0067-8
  2. «Den helige Eskil» (em sueco). Paróquia Católica de Santo Ésquilo (Sankt Eskils Katolska Församling). Consultado em 25 de março de 2016 
  3. «S:t Eskil, Biskop-Martyr» (em sueco). Sverige Hembygdsförbund. Consultado em 25 de outubro de 2015 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • SCHMID, Toni. Eskil, Svenskt biografiskt lexikon, vol. 14, p. 518-522.