João Batista de La Salle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São João Batista de La Salle
Nascimento 30 de abril de 1651 em Reims-França
Morte 7 de abril de 1719 (67 anos)
Beatificação 19 de fevereiro de 1888, Basílica de São Pedro por Papa Leão XIII
Canonização 24 de maio de 1900, Basílica de São Pedro por Papa Leão XIII
Festa litúrgica 7 de Abril
Padroeiro professores
Gloriole.svg Portal dos Santos

João Batista de La Salle (30 de abril de 1651, Reims, França - 7 de abril de 1719, Saint-Yon, França) foi um sacerdote, pedagogo e pedagogista francês inovador, que consagrou sua vida a formar professores destinados a formação de crianças pobres. Foi fundador de uma congregação religiosa, os Irmãos das Escolas Cristãs, ou Irmãos Lassalistas, dedicada à educação, especialmente dos mais pobres. Em 15 de Maio de 1950 foi declarado patrono de todos educadores, pelo Papa Pio XII.[1] [2]

Foi canonizado pela Igreja Católica. Sua festa litúrgica é comemorada no dia 7 de abril.

Vocação sacerdotal[editar | editar código-fonte]

Nascido de uma família de juristas, era o filho primogênito de Luis de La Salle e Nicolasa Moët. Luis era conselheiro do Rei Luis XIV, e Nicole era de uma família de fabricantes de Champanhe. Seu pai lhe havia preparado uma carreira jurídica, porém João Batista escolheu a vocação religiosa. Durante a infância se comprazia em sérios exercícios espirituais, oração e leitura de livros. Desde muito cedo sentiu-se impulsionado a consagrar-se a Deus e assumir o estado eclesial. Sua firmeza e determinação convenceu seus pais a darem permissão.

Em 17 de Março de 1668 recebeu as ordens menores em Reims. Sua vocação foi posta a prova devido a morte de seus pais. Sua mãe faleceu em 19 de Julho de 1671, seu pai em 9 de Abril de 1672. Assumiu a tutela de seus irmãos e irmãs, encontrando um orientador em seu primo Nicolás Roland, apenas 9 anos mais velho que ele, auxiliar na Catedral de Reims.

Retomou seus estudos de Teologia, tendo recebido o subdiaconato em 11 de Julho de 1672, em Cambray. Durante 4 anos, de 1672 a 1676 conciliou suas atividades canônicas, estudos e obrigações familiares. Foi ordenado sacerdote em 9 de Abril de 1678 e recebeu o título de doutor em teologia em 1680.

Vida Sacerdotal[editar | editar código-fonte]

A senhora Maillefer, prima de São João Batista, neste tempo patrocinava um projeto de abrir escolas para pobres, em colaboração com o primo Nicolás Roland. Porém a morte de Nicolas em 1678 interrompeu este projeto. Mas Maillefer não renuncia ao projeto e o coloca a cargo de Adrian Nyel, pessoa conhecida por seu zelo na educação cristã de crianças pobres, que se dirige a Reims com uma carta a João Batista.

Em princípios de 1679, João Batista alugou uma casa e fundou uma escola gratuita.

Em 1681 começa a receber professores pobres, definindo um regulamento, por primeiro sobre o modo de comportar-se, depois sobre a oração, Santas Missas e refeições.

Em 1683 renunciou aos seus bens e em 25 de Maio de 1684 fundou a Congregação dos Irmãos das Escolas Cristãs, com o objetivo de abrir escolas profissionais e lugares de educação para jovens que viviam nas ruas. Também em 1684 fundou em Reims a primeira escola para professores. Em 1688 abriu as primeiras escolas em Paris. Em 1692 criou o primeiro noviciado para os irmãos e em 1698 terminou de redigir as regras da Congregação.

Nas suas escolas introduziu diversas inovações como método de ensino: as lições eram dadas para um grupo, não mais tinham caráter particular; as aulas eram em francês, não mais em latim; aulas específicas de línguas modernas, matemática e ciências; os alunos eram divididos em classes por idade e conhecimento; horário definido para as aulas; escolas correcionais para jovens que haviam cometido crimes; os professores deveriam ter cursado as escolas normais. Todas modificações eram absolutas novidades na França.

Desenvolveu uma Teologia da Educação ao escrever várias obras sobre a educação escolar e espiritual, entre elas destaca-se Guia para Escolas Cristãs, um dos melhores livros de pedagogia do século XVII, que foi dominante nas escolas francesas por mais de um século. Trata-se de um livro em João Batista que resumiu a experiência pedagógica sua e dos primeiros irmãos. Escreveu também vários catecismos para uso escolar. Entre os livros espirituais, deve-se destacar as meditações, onde traça um itinerários espirutal completo para professores cristãos.

Morreu em 7 de Abril de 1719, em Saint-Yon, Ruán. Foi beatificado em 1888 e canonizado em 24 de maio de 1900, pelo papa Leão XIII.

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre João Batista de La Salle

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  • [1] Obras de São João Batista de la Salle (em inglês)