São Martinho de Anta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portugal São Martinho de Anta  
—  freguesia portuguesa extinta  —
São Martinho de Anta está localizado em: Portugal Continental
São Martinho de Anta
Localização de São Martinho de Anta em Portugal Continental
Coordenadas 41° 16' N 7° 37' O
Concelho primitivo Sabrosa
Concelho (s) atual (is) Sabrosa
Freguesia (s) atual (is) São Martinho de Anta e Paradela de Guiães
Extinção 28 de janeiro de 2013
Área
 - Total 15,95 km²
População (2011)
 - Total 910
    • Densidade 57,1 hab./km²

São Martinho de Anta[1] é uma antiga freguesia portuguesa do concelho de Sabrosa, com 15,95 km² de área[2] e 910 habitantes (2011[3]). A sua densidade populacional era 57,1 hab/km².

A sua sede passou ao estatuto de vila a 1 de Novembro de 1999, por lei de 30 de Junho de 1999.[4]

A freguesia foi extinta (agregada) pela reorganização administrativa de 2012/2013,[5] sendo o seu território integrado na União de Freguesias de São Martinho de Anta e Paradela de Guiães.

São Martinho de Anta é o local de nascimento do escritor e médico Miguel Torga, que baptizou Trás-os-Montes como o Reino Maravilhoso.

População[editar | editar código-fonte]

Número de habitantes [6]
1864 1878 1890 1900 1911 1920 1930 1940 1950 1960 1970 1981 1991 2001 2011
1.352 1.356 1.447 1.714 1.341 1.257 1.396 1.359 1.519 1.242 903 1.001 847 870 910

(Obs.: Número de habitantes "residentes", ou seja, que tinham a residência oficial neste concelho à data em que os censos se realizaram.)

Distribuição da População por Grupos Etários em 2001 e 2011
Idade 0-14 15-24 25-64 > 65 0-14 15-24 25-64 > 65
2001 124 120 412 214 14,3% 13,8% 47,4% 24,6%
2011 125 83 430 272 13,7% 9,1% 47,3% 29,9%

Património[editar | editar código-fonte]

Mamoa das Madorras[editar | editar código-fonte]

Esta mamoa encontra-se à beira da estrada entre Arcã, Garganta e Vilar de celas, aldeias da freguesia de S. Lourenço. Foi escavada há cerca de vinte anos estando pouco preservada. Ainda assim, merece uma visita e o local proporciona uma bonita panorâmica para as serras do Alvão e do Marão.

Capela de Nossa Senhora da Azinheira[editar | editar código-fonte]

Situada no alto da serra da Azinheira, com uma das mais belas vistas do concelho de Sabrosa, foi erigida no século XVII em estilo barroco.

Assinala este local uma aparição de Nossa Senhora a um pastor.

Possui um altar mor muito bonito em talha dourada e dois altares laterais também em talha. O tecto é completamente preenchido com uma magnifica pintura dedicada à Assunção.

A festa à padroeira da freguesia ocorre nos dias 13 (corrida de cavalos e burros e arraial), 14 (procissão de velas e torneios desportivos),15 (procissão e arraial),16 (merenda familiar no espaço da serra que envolve o santuário e arraial) e 17 de Agosto (sardinhada na serra), época em que se juntam na freguesia os naturais provenientes de várias partes de Portugal e do mundo.

O recinto em volta da capela tem castanheiros centenários que proporcionam uma sombra agradável nos meses de Verão. nexos à capela existem ainda uma fonte de 1925, duas fontes barrocas, uma das quais já desactivada, e um cruzeiro.

Espaço Miguel Torga[editar | editar código-fonte]

Da autoria do arquitecto Souto Moura, tem como objectivo constituir um centro literário de referência, articulado em permanência com outros congéneres do país e do estrangeiro, servindo ainda como um centro de interpretação e divulgação da obra torguiana, com biblioteca, livraria, auditório e sala de exposições além de também estimular o turismo cultural.

Abriu em 2012.

Casa de Miguel Torga[editar | editar código-fonte]

A antiga casa de Miguel Torga deverá abrir até ao verão de 2015 como um espaço museológico e de memória do escritor e médico.[7]

Figuras Ilustres[editar | editar código-fonte]

Geminações[editar | editar código-fonte]

Notas e Referências

  1. É frequente, mesmo em documentos oficiais (INE, CAOP), a designação no plural, «de Antas». No entanto, não só o uso na região (por ex., no site do município) consagra a versão singular, como é esta designação que surge na Lei que elevou a povoação ao estatuto de vila.
  2. Instituto Geográfico Português, Carta Administrativa Oficial de Portugal (CAOP), versão 2012.1
  3. INE (2012) – "Censos 2011 (Dados Definitivos)", "Quadros de apuramento por freguesia" (tabelas anexas ao documento).
  4. Diário da República, Série I-A, n.º 150, Elevação da povoação de São Martinho de Anta, no concelho de Sabrosa, à categoria de vila, Lei n.º 64/99, de 30 de Junho. Acedido a 21/03/2014.
  5. Diário da República, Série I, n.º 19, Reorganização administrativa do território das freguesias, Lei n.º 11-A/2013, de 28 de janeiro, Anexo I. Acedido a 19/07/2013.
  6. Instituto Nacional de Estatística (Recenseamentos Gerais da População) - https://www.ine.pt/xportal/xmain?xpid=INE&xpgid=ine_publicacoes
  7. «Casa de Miguel Torga em Sabrosa abre como espaço de memória até ao verão». 
Ícone de esboço Este artigo sobre freguesias portuguesas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.