São Pedro da Água Branca

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São Pedro da Água Branca
"São pedro"
Igreja Católica de São Pedro

Igreja Católica de São Pedro
Bandeira indisponível
Bandeira indisponível Brasão
Hino
Aniversário 10 de novembro
Fundação 5 de junho de 1996
Gentílico agua-branquense [ibge]
Prefeito(a) Gilsimar Ferreira Pereira (PSB[1])
(2017–2020)
Localização
Localização de São Pedro da Água Branca
Localização de São Pedro da Água Branca no Maranhão
São Pedro da Água Branca está localizado em: Brasil
São Pedro da Água Branca
Localização de São Pedro da Água Branca no Brasil
05° 05' 06" S 48° 25' 44" O05° 05' 06" S 48° 25' 44" O
Unidade federativa  Maranhão
Mesorregião Oeste Maranhense IBGE/2008[2]
Microrregião Imperatriz IBGE/2008[2]
Municípios limítrofes Vila Nova dos Martírios, Bom Jesus do Tocantins, Abel Figueiredo, Esperantina e São Sebastião do Tocantins
Distância até a capital 700 km
Características geográficas
Área 720,492 km² [3]
População 12 025 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 16,69 hab./km²
Clima tropical trop
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,588 baixo PNUD/2000[5]
PIB R$ 95 759,969 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 8 371,36 IBGE/2008[6]
Página oficial

São Pedro da Água Branca é um município brasilleiro do estado do Maranhão. Localiza-se na microrregião de Imperatriz, mesorregião do Oeste Maranhense.

Fica às margens da Rodovia MA-125, que dá acesso à BR-010 (Belém-Brasília), e a 683 quilômetros de São Luís, a cidade está estruturada em torno da MA-125, onde funcionam pontos de comércio e serviços, como o posto de combustível que atende aos caminhoneiros. A zona urbana expande-se em direção ao leste. São Pedro da Água Branca não dispõe de transporte público. A paisagem local é marcada pelas florestas de eucalipto, destinadas à produção de celulose, papel e carvão. A população municipal era de 11.198 habitantes, de acordo com estimativa feita em 2006 pelo IBGE. No Censo 2000, a área urbana contava com 86,6% dos habitantes, apresentando densidade demográfica de 3.700 pessoas por quilômetro quadrado.

A demarcação territorial do município é bastante peculiar, pois a divisa de estado entre o Maranhão e o Pará praticamente contorna a área urbana da cidade.

História e economia[editar | editar código-fonte]

São Pedro da Água Branca surgiu em meados dos anos 1970 com a chegada de migrantes de Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia. Instalados nas proximidades do Córrego Água Branca, eles deram início à exploração dos recursos da floresta amazônica com incentivos federais e estaduais. O crescimento local teve impulso na década de 1980 com a construção da Estrada de Ferro Carajás. Na década seguinte, o município teve grandes áreas reflorestadas com eucalipto. São Pedro da Água Branca se emancipou de Imperatriz em 1994.

Seu primeiro prefeito, Gerson, tomou posse em 1º de Janeiro de 1997. O próximo prefeito foi Nerias Teixeira, em seguida foi eleito Ildézio Gonçalves, conhecido como o Juca. Atualmente o município tem como prefeito Vanderlúcio Simão Ribeiro.

Atualmente existem grandes plantações de eucalipto de onde se extrai a madeira para a produção de celulose, pela empresa Suzano, em Imperatriz.

Não possui hoje nenhuma agência bancária. As opções para pagar contas são: Casa lotérica, e Caixas Expressos (Bradesco) presentes em alguns comércios.

A cidade carece de melhores investimentos na infraestrutura das vias, nas opções de lazer e cultura, no saneamento básico, onde falta de rede de esgoto. É frequentemente a falta de energia elétrica.

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Água[editar | editar código-fonte]

O abastecimento, feito pela Companhia de Águas e Esgotos do Maranhão (Caema), abrangia 19% da população urbana em 2006. O restante dos moradores, incluídos os da zona rural, era atendido pela Prefeitura por meio de sistemas alternativos, formados por poços artesianos e rasos, cisternas e açudes.

Esgotos[editar | editar código-fonte]

Segundo o Censo 2000, o município não contava com sistema de coleta, tratamento e destinação final do esgoto doméstico. As fossas rudimentares eram usadas em 74% das residências e as sépticas, em 26%

Limpeza Pública[editar | editar código-fonte]

O lixo era coletado em 25% da zona urbana e depositado a céu aberto em 2006. Nas demais áreas, era descartado em terrenos baldios.

Ruas e Iluminação[editar | editar código-fonte]

Os serviços de pavimentação, drenagem e iluminação pública são mantidos pela Prefeitura com o apoio de convênios federais estaduais. De acordo com o estudo, 5% das vias urbanas tinham asfalto e drenagem e 45% possuíam piso de blocos de concreto em 2005. A iluminação pública, segundo o estudo, abrangia 40% das ruas da área urbana e 30% dos povoados rurais. A eletrificação domiciliar, a cargo da Companhia Energética do Maranhão (Cemar), possuía 2.298 ligações urbanas (88% dos domicílios). Na zona rural, o povoado Primeiro Cocal contava com 126 ligações.

Educação[editar | editar código-fonte]

Estudantes[editar | editar código-fonte]

A cobertura abrange da educação infantil ao ensino médio, com atendimento prioritário ao nível fundamental. Em 2005, as creches particulares atendiam a 34 crianças e as municipais a 247.

Escolas[editar | editar código-fonte]

Segundo dados parciais fornecidos pela Prefeitura e pelo Estado, a partir do Censo Escolar 2005, São Pedro da Água Branca possuía 15 escolas em 2004 – na maioria, municipais.

Alfabetização[editar | editar código-fonte]

Na Educação de Jovens e Adultos (EJA), 147 alunos estavam matriculados nas escolas municipais, segundo dados fornecidos pela Prefeitura e Governo do Estado em 2006. A taxa de analfabetismo da população com 15 anos ou mais foi reduzida de 57,3%, em 1991, para 37,3%, em 2000, permanecendo bem acima da média do Maranhão (27,1%).

Desempenho[editar | editar código-fonte]

No Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2006, a média total (redação e prova objetiva) foi de 29,2, abaixo da média estadual (36,8). A média nacional foi de 42,5.

Saúde[editar | editar código-fonte]

Em 2005, o município oferecia 26 leitos de clínica cirúrgica, pediatria e obstetrícia, integrados ao Sistema Único de Saúde (SUS). O número corresponde à proporção de 2,3 leitos por mil habitantes, de acordo com a população estimada pelo IBGE para 2006. Com potencial para 1.497 internações anuais, o município efetuou 605 durante o ano. No atendimento de saúde, um posto funcionava em 2005. Os Programas Saúde da Família (PSF) e Agentes Comunitários de Saúde (PACS) davam cobertura a 57,9% e 33,8% da população, respectivamente.

São Pedro da Água Branca registrou, em 2005, a média de 0,17 consulta médica por habitante em especialidades básicas. O número é inferior à média de 1,5 consulta considerada aceitável pelo Ministério da Saúde.

Natalidade[editar | editar código-fonte]

O número de nascimentos aumentou, ao contrário da tendência nacional . A taxa de natalidade passou de 13, em 2000, para 16,7, em 2003. No ano, a taxa do Maranhão foi de 25,6, enquanto a do Nordeste e a do Brasil ficaram em 21,6 e 18,3, respectivamente.

Mortalidade Infantil[editar | editar código-fonte]

O coeficiente de mortalidade infantil foi de 32,6 em 2004. A proporção de mortes nessa idade em relação a todas as faixas etárias da população passou de 8,9, em 2003, para 13,4, em 2004. Em 2003, essa proporção foi de 11 no Maranhão; 8,5 no Nordeste; e 5,7 no Brasil.

Doenças[editar | editar código-fonte]

Parasitárias e infecciosas[editar | editar código-fonte]

De acordo com o SUS, em cada grupo de mil crianças menores de 5 anos, a taxa de internação por doenças diarréicas agudas foi de 32,8 em 2005. Em 2001 e 2003, as taxas de internação nessa faixa etária, com o mesmo diagnóstico, foram de 48,1 e 55,2, respectivamente.

Na região, os menores de 5 anos correspondem a 65% dos pacientes internados com essas doenças.

Crônicas não-transmissíveis[editar | editar código-fonte]

O município, com 280 casos de diabetes e 884 de hipertensão arterial estimados pelo Ministério da Saúde, não possuía tratamento especial para os portadores dessas doenças em 2005.

Respiratórias[editar | editar código-fonte]

Em 2005, segundo o SUS, a taxa de internação* de crianças até os 5 anos foi de 34,8. Em 2001 e 2003, as taxas foram de 43,9 e 11,7, respectivamente. Os principais diagnósticos foram pneumonia e asma

Crônicas transmissíveis[editar | editar código-fonte]

Tuberculose - Em 2004, de acordo com a Secretaria de Saúde do Estado, foram registrados mais de 70 casos de tuberculose por 100 mil habitantes no município. O número situa o município no nível mais alto de incidência da doença.

Hanseníase - O município registrou de dez a 20 casos em 2005 para cada grupo de 10 mil habitantes. O número é considerado muito alto pelo Ministério da Saúde.

Circulatórias[editar | editar código-fonte]

De acordo com o SUS, a taxa de internação por insuficiência cardíaca congestiva foi de 74,7 em 2005.

Proteção Social[editar | editar código-fonte]

Desenvolvimento humano[editar | editar código-fonte]

De 1991 a 2000, o Índice de Desenvolvimento Humano-Municipal (IDH-M) de São Pedro da Água Branca evoluiu de 0,462 para 0,588. O crescimento, de 27,2%, elevou o município ao nível médio desse indicador. A dimensão que mais contribuiu para o crescimento do IDH-M foi a educação.

Bolsa família[editar | editar código-fonte]

O programa federal de maior importância social no município é o Bolsa Família, que transfere renda a famílias com rendimento per capita de até R$ 100 por mês. Em 2006, o programa atendeu a 1.434 famílias, cobrindo 97,2% das 1.475 que estavam em situação social vulnerável. O valor médio do benefício foi de R$ 69,68 mensais.

Outros programas[editar | editar código-fonte]

O município contava com o programa estadual de distribuição de leite, voltado a crianças de seis meses a seis anos. Entre 1991 e 2000, segundo o IBGE, a proporção de pessoas pobres no município teve uma diminuição de 5,5% e a desigualdade de renda caiu de 0,588 para 0,56, pelo Índice de Gini.[7]


Igreja Assembleia de Deus em São Pedro da Água Branca

Referências

  1. Pelezinho 40 (Prefeito) - Eleições 2016. Página visitada em 28/01/2017.
  2. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  3. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  4. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  6. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  7. Fundação Vale (2010). «Um olhar sobre São Pedro da Água Branca | MA» (PDF). Fundação Vale. Consultado em 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Maranhão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.