Século III a.C.

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Milénios: segundo milénio a.C. - primeiro milénio a.C. - primeiro milénio d.C.

Séculos: Século IV a.C. - Século III a.C. - Século II a.C.

Na Bacia do Mediterrâneo, as primeiras décadas deste século foram caracterizadas por um equilíbrio de poder entre os reinos helenísticos gregos no leste e o grande poder mercantil de Cartago no oeste. Este equilíbrio foi quebrado quando surgiu o conflito entre a antiga Cartago e a República Romana. Nas décadas seguintes, a República Cartaginesa foi primeiro humilhada e depois destruída pelos romanos na Primeira e na Segunda Guerras Púnicas. Após a Segunda Guerra Púnica, Roma se tornou a potência mais importante do Mediterrâneo ocidental.

No leste do Mediterrâneo, o Império Selêucida (com a capital no atual Iraque) e o Reino Ptolomaico (Egito), estados sucessores do império de Alexandre o Grande, travaram uma série de Guerras Sírias pelo controle do Levante. Na Grécia continental, a curta dinastia antipátrida da Macedônia foi derrubada e substituída pela dinastia antigónida em 294 a.C, uma casa real que dominaria os assuntos da Grécia Helenística por aproximadamente um século até o impasse da Primeira Guerra Macedônica contra Roma. A Macedônia também perderia a Guerra de Creta contra a cidade-estado grega de Rodes e seus aliados.

Na Índia, Açoca governou o Império Máuria. As dinastias Pandya, Chola e Chera da era clássica floresceram no antigo país tâmil.

O Período dos Estados Combatentes na China chegou ao fim, com Qin Shi Huang conquistando os seis outros estados-nação e estabelecendo a curta dinastia Chin, a primeira dinastia imperial da China, que foi seguido no mesmo século pelo duradoura dinastia Han. No entanto, um breve interregno e uma guerra civil existiram entre os períodos Qin e Han, conhecido como contenção Chu-Han, que durou até 202 a.C com a vitória final de Liu Bang sobre Xiang Yu.

O período proto-histórico começou na península coreana. No século seguinte, a dinastia chinesa Han conquistaria o reino de Gojoseon no norte da Coreia. Os Xiongnu estavam no auge de seu poder na Mongólia. Eles derrotaram os chineses Han na Batalha de Baideng em 200 a.C, marcando o início do acordo tributário forçado de Heqin e da aliança de casamento que duraria várias décadas.

Décadas[editar | editar código-fonte]

Década de 290 a.C. | Década de 280 a.C. | Década de 270 a.C. | Década de 260 a.C. | Década de 250 a.C. | Década de 240 a.C. | Década de 230 a.C. | Década de 220 a.C. | Década de 210 a.C. | Década de 200 a.C.

Anos[editar | editar código-fonte]

300 a.C. | 299 a.C. | 298 a.C. | 257 a.C. | 296 a.C. | 295 a.C. | 294 a.C. | 293 a.C. | 292 a.C. | 291 a.C.

290 a.C. | 289 a.C. | 288 a.C. | 287 a.C. | 286 a.C. | 285 a.C. | 284 a.C. | 283 a.C. | 282 a.C. | 281 a.C.

280 a.C. | 279 a.C. | 278 a.C. | 277 a.C. | 276 a.C. | 275 a.C. | 274 a.C. | 273 a.C. | 272 a.C. | 271 a.C.

270 a.C. | 269 a.C. | 268 a.C. | 267 a.C. | 266 a.C. | 265 a.C. | 264 a.C. | 263 a.C. | 262 a.C. | 261 a.C.

260 a.C. | 259 a.C. | 258 a.C. | 257 a.C. | 256 a.C. | 255 a.C. | 254 a.C. | 253 a.C. | 252 a.C. | 251 a.C.

250 a.C. | 249 a.C. | 248 a.C. | 247 a.C. | 246 a.C. | 245 a.C. | 244 a.C. | 243 a.C. | 242 a.C. | 241 a.C.

240 a.C. | 239 a.C. | 238 a.C. | 237 a.C. | 236 a.C. | 235 a.C. | 234 a.C. | 233 a.C. | 232 a.C. | 231 a.C.

230 a.C. | 229 a.C. | 228 a.C. | 227 a.C. | 226 a.C. | 225 a.C. | 224 a.C. | 223 a.C. | 222 a.C. | 221 a.C.

220 a.C. | 219 a.C. | 218 a.C. | 217 a.C. | 216 a.C. | 215 a.C. | 214 a.C. | 213 a.C. | 212 a.C. | 211 a.C.

210 a.C. | 209 a.C. | 208 a.C. | 207 a.C. | 206 a.C. | 205 a.C. | 204 a.C. | 203 a.C. | 202 a.C. | 201 a.C.

Eventos[editar | editar código-fonte]

Aníbal atravessa os Alpes, durante a Segunda Guerra Púnica.