Sérgio Etchegoyen

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
General do Exército Brasileiro Coat of arms of the Brazilian Army.svg
Sérgio Etchegoyen
General Sérgio Westphalen Etchegoyen.
Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência do Brasil
Período 12 de maio de 2016
até a atualidade
Presidente Michel Temer
Antecessor(a) Marcos Antônio Amaro dos Santos
Dados pessoais
Nome completo Sérgio Westphalen Etchegoyen
Nascimento 1 de fevereiro de 1952 (66 anos)
Cruz Alta, Rio Grande do Sul
Profissão Militar
Serviço militar
Graduação General do Exército.gif
General-de-exército

Sérgio Westphalen Etchegoyen (Cruz Alta, 1 de fevereiro de 1952) é um general brasileiro e atual Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência do Brasil. É neto do general Alcides Etchegoyen, membro do Clube Militar que atuou no Estado Novo contra Getúlio Vargas.[1]

Carreira Militar[editar | editar código-fonte]

Foto do General Sérgio Etchegoyen na galeria dos ex-comandantes da ECEME

Filho do General de Brigada Leo Guedes Etchegoyen e de Lúcia Westphalen Etchegoyen, ingressou no Exército em março de 1971, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), e foi declarado aspirante-a-oficial da arma de Cavalaria em dezembro de 1974.

Foi oficial do Estado-Maior da Missão de Verificação das Nações Unidas em El Salvador, entre 1991 e 1992; comandante da Escola de Aperfeiçoamento de Sargentos das Armas, de 1993 a 1995; chefe da Comissão do Exército Brasileiro em Washington, Estados Unidos, de 2001 a 2003 e oficial do Gabinete do Comandante do Exército, entre 2003 e 2004.

Como oficial general, comandou a 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, a Escola de Comando e Estado-Maior do Exército[2] e foi Assessor Especial Militar do Ministro de Estado da Defesa e Chefe do Núcleo de Implantação da Estratégia Nacional de Defesa, de 2009 a 2011.

Como General de Exército foi Chefe do Departamento-Geral do Pessoal, em 2013 e 2014. Entre 12 de março de 2015 e 12 de maio de 2016, foi Chefe do Estado Maior do Exército.[3][4]

É formado em administração pela Universidade da Amazônia (Unama).[5]

Estado-Maior do Exército[editar | editar código-fonte]

À frente do EME, sua responsabilidade era estudar, planejar, orientar, coordenar e controlar as atividades da Força Terrestre, subordinadas as decisões do comandante do Exército.


Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional[editar | editar código-fonte]

Em 12 de maio de 2016 foi nomeado, no governo interino de Michel Temer, para o cargo de Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional e a nomeação foi publicada na edição de 13 de maio de 2016 do Diário Oficial da União (DOU).[6] A Agência Brasileira de Inteligência (Abin) também ficou subordinada à pasta.[7]


Referências

  1. «Cenário: Uma família ligada aos levantes nos quartéis há 90 anos - Política - Estadão». Estadão 
  2. «Antigos Comandantes da ECEME». Consultado em 30 de maio de 2018. 
  3. Estado-Maior do Exército - Exército Brasileiro - General de Exército SERGIO WESTPHALEN ETCHEGOYEN
  4. «Galeria dos ex-chefes do EME». Consultado em 12 de junho de 2018. 
  5. «Conheça o perfil dos novos ministros do governo Temer». Portal Brasil. 12 de maio de 2016. Consultado em 13 de maio de 2016. 
  6. Diário Oficial da União. Ano LVII No - 91 Brasília - DF, sexta-feira, 13 de maio de 2016.Seção 2, página 1
  7. Portal Globo, G1.com


Precedido por
Marcos Antônio Amaro dos Santos
Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência do Brasil
2016–atual
Sucedido por