Série 1800 da CP

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Série 1800
BSicon exTRAIN3.svg
Locomotiva 1805 em serviço na Estação Ferroviária do Barreiro, em 1990.
Descrição
Propulsão Diesel-eléctrica
Fabricante English Electric
Locomotivas fabricadas 10 (1801-1810)
Tipo de serviço Via
Características
Bitola Bitola Ibérica (1668 mm)
Performance
Velocidade máxima 140 km/h
Operação
Ano da entrada em serviço 1968
Situação Fora de serviço

A Série 1800 refere-se a um tipo de locomotiva a tracção diesel-eléctrica, que esteve ao serviço da antiga operadora Caminhos de Ferro Portugueses e da sua sucessora, a empresa Comboios de Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

Fabricadas pela casa English Electric em 1968[1], foram montadas nas instalações da companhia Sociedades Reunidas de Fabricações Metálicas, tendo entrado ao serviço ainda nesse ano.[2] Os seus primeiros serviços foram na Linha da Beira Alta[2], onde fizeram os serviços Sud Expresso[1], tendo sido posteriormente substituídas pelas locomotivas da Série 1960.[2] Também circularam na Linha do Oeste, onde rebocavam comboios de mercadorias, e na Linha do Norte, e, na Década de 1990, estavam a fazer serviços na região Sul.[1]

Em 2001, previa-se a desactivação das locomotivas desta série, iniciando-se com as que apresentavam avarias cujo custo de reparação fosse demasiado elevado; nesta altura, encontravam-se todas ao serviço, excepto a 1801, que foi preservada, com o esquema de cores original, no Museu Nacional Ferroviário[3], e a 1807.[2] Posteriormente, foram todas abatidas ao serviço.[4]

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Detalhe da locomotiva número 1801.

Tinham uma velocidade máxima de 140 km/h, tendo sido as únicas locomotivas portuguesas a diesel capazes de atingir esta velocidade.[1]

Correspondiam ao tipo LD 937 B da English Electric, sendo uma versão simplificada da Classe 50 dos Caminhos de Ferro Britânicos; a simplificação deu-se nos auxiliares de comando e controlo dos equipamentos, o que, de certa forma, acabou por melhorar estas locomotivas em relação às suas congéneres britânicas.[1]

Foram as locomotivas mais potentes na frota até 1979, quando a Série 1960 entrou ao serviço.[2]

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

  • Dados gerais
    • Ano de entrada ao serviço: 1968[3]
    • Natureza do serviço: Linha[4]
    • Bitola de via: 1668 mm[4]
    • Licença de construção: English Electric[4]
    • Número de unidades construídas: 10 (1801-1810)[4]
    • Potência nominal (rodas): 2022 Cv / 1509 kW[4]
    • Disposição dos rodados: co' co'[3]
    • Esforço de tracção:
      • No arranque: 26 513 kg / 260 kN (U=0,25)[4]

Referências

  1. a b c d e Martins et al, p. 92
  2. a b c d e CONCEIÇÃO, Marcos A. (2001). «Caminhos de Ferro Portugueses: Cambios en la Tracción». Madrid: Revistas Profesionales. Maquetren (em espanhol). 10 (100): 74, 76 
  3. a b c ERUSTE, Manuel Galán (1998). «Exposición ferroviaria: 50 Años de la Traccion Diesel en Portugal». Madrid: Revistas Profesionales. Maquetren (em espanhol). 6 (71). 22 páginas 
  4. a b c d e f g «CP withdrawn locomotives» (em inglês). Railfaneurope. 16 de Julho de 2010. Consultado em 8 de Fevereiro de 2011 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • MARTINS, João Paulo, BRION, Madalena, SOUSA, Miguel de, LEVY, Maurício, AMORIM, Óscar (1996). O Caminho de Ferro Revisitado. O Caminho de Ferro em Portugal de 1856 a 1996. [S.l.]: Caminhos de Ferro Portugueses. 446 páginas 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Série 1800 da CP

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.