Série 181 a 186 da CP

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nota: Não confundir com as Séries 0181 a 0190, de via larga, e E181 a E182, de via estreita, ambas da Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.
Série 181 a 186
BSicon exlDAMPF.svg
Descrição
Propulsão Vapor
Fabricante Oficinas de Santa Apolónia
Tipo de serviço Via
Características
Bitola Bitola ibérica
Operação
Ano da entrada em serviço 1910-1913

A Série 181 a 186, também identificada como Série 180, foi uma família de locomotivas a tracção a vapor, utilizada pela Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses.[1]

História[editar | editar código-fonte]

As locomotivas desta Série foram construídas nas Oficinas de Santa Apolónia, entre 1910 e 1913, tendo a 181 sido fabricada de raiz, e as restantes a partir da modificação de 5 locomotivas de 3 eixos conjugados; estas alterações consistiram principalmente na substituição da caldeira por uma nova, com uma maior superfície de aquecimento, o que permitia uma maior potência, e na instalação de um bissel dianteiro, para permitir melhores velocidades e aguentar o aumento de peso.[1] Estas locomotivas prestaram um excelente serviço durante a sua carreira, tendo a 182 substituído as locomotivas da Série 261 a 272 no reboque dos comboios omnibus pesados.[1]

Em 2006 a locomotiva 0186 foi chamada a duas exposições de material circulante, em junho e em outubro, por forma a comemorar os 150 anos do caminho-de-ferro em Portugal. Em 2017 encontrava-se a tracionar o comboio histórico do Douro, entre a Régua e o Tua, com paragem no Pinhão.

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Esta Série era composta por 6 locomotivas a vapor com tender, numeradas de 181 a 186.[1]

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

  • Número de unidades construídas: 6[1]
  • Ano de entrada ao serviço: 1910-1913[1]
  • Tipo de tracção: Vapor[1]
  • Fabricante: Oficinas de Santa Apolónia[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h Martins et al, p. 89

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • MARTINS, João Paulo, BRION, Madalena, SOUSA, Miguel de, LEVY, Maurício, AMORIM, Óscar (1996). O Caminho de Ferro Revisitado. O Caminho de Ferro em Portugal de 1856 a 1996. [S.l.]: Caminhos de Ferro Portugueses. 446 páginas