Série 2300 da CP

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Automotora da Série 2300, na Estação de Sete Rios, em 2009.

A Série 2300 refere-se a um tipo de automotora a tracção eléctrica, utilizada pela operadora Comboios de Portugal nos serviços urbanos de Lisboa, em Portugal.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1991, foi encomendada à empresa alemã Siemens a entrega de 42 automotoras para a Linha de Sintra; este contrato, com um valor de 440 milhões de marcos, estipulava que as unidades deveriam entrar todas ao serviço dentro de 5 anos, devendo a primeira ser entregue em meados de 1992.[1] A construção das caixas e bogies deveria ser entregue à casa Sociedades Reunidas de Fabricações Metálicas, enquanto que o equipamento eléctrico, do qual 33% seria construído em território nacional, seria fornecido pela Siemens; as automotoras deveriam ter a composição motora-reboque-reboque-motora, sendo as unidades tractoras equipadas com motores trifásicos.[1]

Construídas pelo consórcio Sorefame - Siemens[2], foram submetidas a várias provas em 1992[3], tendo as primeiras unidades entrado ao serviço no mesmo ano[4][5], para substituir as automotoras da Série 2000/2050/2080 na Linha de Sintra; este processo inseriu-se no âmbito de um programa de modernização de infra-estruturas e material circulante da operadora Caminhos de Ferro Portugueses, que se concentrou, principalmente, nos serviços urbanos em Lisboa e no Porto.[2] Em 1994, ainda se encontravam a ser construídas algumas unidades desta série, nas instalações das Sociedades Reunidas de Fabricações Metálicas.[6]

Caracterização[editar | editar código-fonte]

Pormenor do engate rígido, para ligação entre as unidades da Série 2300.

Descrição física[editar | editar código-fonte]

Apresentam uma caixa construída quase na sua totalidade em aço inoxidável, com as frentes das motoras em fibra de vidro; os materiais utilizados no revestimento interior respeitam as normas internacionais contra incêndios. os motores são trifásicos, com uma transmissão de engrenagens e controlo de velocidade regulado por um microprocessador.[2] O interior é bastante amplo, funcional e iluminado, sendo o acesso efectuado por portas de acesso de grandes dimensões, com 1300 mm de largura; as portas dispõem de um sistema que impede o movimento das automotoras, quando se encontram abertas.[2] Devido ao facto de terem sido construídos para serviços de natureza urbana, não dispõem de lavabos, e os lugares são todos de classe única; a comunicação do condutor para os passageiros é efectuada por um sistema visual e sonoro.[2]

Serviços[editar | editar código-fonte]

Em 2006, realizavam serviços suburbanos nas Linhas de Sintra e Azambuja.[7]

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

Automotoras da Série 2300, junto a Entrecampos, em 2010.
  • Características de exploração
    • Ano de entrada ao serviço: 1992[4][5]
    • Número de unidades construídas: 42 (2301 a 2342 e 2351 a 2392)[4]
    • Número de unidades operacionais: 39[5]
  • Dados gerais
    • Fabricante: Sorefame - Siemens[4]
    • Tipos de composição: Unidade Múltipla Quádrupla (motora + reboque + reboque + motora)[1]
    • Comprimento total: 95,6 metros[2]
  • Transmissão
    • Tipo: Eléctrica assíncrona[5]
  • Motores de tracção
    • Tipo: Trifásicos[2]
    • Potência: 3100 kW[4]
    • Esforço de tracção: 278 kN[4]
    • Tipo de tracção: Eléctrica[4]
    • Voltagem: 25 kV 50 Hz[4]
  • Características de funcionamento
    • Velocidade máxima: 120 km/h[5]
  • Lotação
    • Classe única
      • Sentados: 316[2]
      • De pé: 550[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Noticias». Carril (em espanhol) (33). Barcelona: Associació d'Amics del Ferrocarril-Barcelona. Junho de 1991. p. 50 
  2. a b c d e f g h i BRAZÂO, Carlos (1993). «Nuevas unidades eléctricas». Maquetren (em espanhol). 2 (16). Madrid: Resistor, S. A. p. 28-29 
  3. «Concurso Fotografico». Maquetren (em espanhol). 2 (20). 1993. p. 51 
  4. a b c d e f g h «CP USGL/USGP commuter rail trainsets» (em inglês). Railfaneurope. 16 de Julho de 2010. Consultado em 18 de Novembro de 2010 
  5. a b c d e «Série: 2301-2342 e 2351-2392». Comboios de Portugal. Consultado em 23 de Março de 2015 
  6. BRAZÃO, Carlos (1994). «SOREFAME». Maquetren (em espanhol). 3 (25). Madrid: A. G. B., s. l. p. 50 
  7. REIS et al, p. 193
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre as automotoras da Série 2300

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • REIS, Francisco; GOMES, Rosa; Gomes, Gilberto; et al. (2006). Os Caminhos de Ferro Portugueses 1856-2006. Lisboa: CP-Comboios de Portugal e Público-Comunicação Social S. A. 238 páginas. ISBN 989-619-078-X 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre transporte ferroviário é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.