Governo de Salvação Nacional da Sérvia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Sérvia (1941-1944))
Ir para: navegação, pesquisa
Влада Националног Спаса
Vlada Nacionalnog Spasa

Governo de Salvação Nacional

Estado fantoche da Alemanha nazista

Flag of the Kingdom of Yugoslavia.svg
1941 – 1944 Flag of SFR Yugoslavia.svg
Flag Brasão
Bandeira Brasão
Localização de Sérvia
Sérvia
Continente Europa
Região Balcãs
País Sérvia
Capital Belgrado
Língua oficial Sérvio, Alemão
Governo Governo provisório em Administração Militar
Comandante Militar
 • 1941 Franz Böhme
 • 1941–1942 Harold Turner
 • 1942 Walter Uppenkamp
 • 1942–1943 Egon Bönner
 • 1943–1944 Franz Neuhausen
primeiro-ministro
 • 1941 Milan Aćimović
 • 1941–1944 Milan Nedić
Período histórico Segunda Guerra Mundial
 • 29 de agosto de 1941 Ocupação da Iugoslávia
 • outubro de 1944 Evacuação para a Áustria

Governo de Salvação Nacional (em sérvio: Влада народног спаса, Vlada narodnog spasa; em alemão: Regierung der nationalen Rettung), também conhecido como Regime de Nedić, foi o segundo governo fantoche sérvio, depois do Governo do Comissário, estabelecido no Território do Comandante Militar (Alemão) na Sérvia[Note 1] durante a Segunda Guerra Mundial. Foi nomeado pelo comandante militar alemão na Sérvia e atuou de 29 de agosto de 1941 a outubro de 1944. O Governo de Salvação Nacional desfrutou de algum apoio. [2] O primeiro-ministro durante sua existência foi o general Milan Nedić. O Governo de Salvação Nacional foi evacuado de Belgrado para Kitzbühel, Áustria, na primeira semana de outubro 1944 antes da retirada alemã da Sérvia estar completa.

A administração civil da Sérvia durante esse período, formalmente conhecida como Governo de Salvação Nacional, alegou ser um estado independente, embora os seus assuntos eram ditados pelas autoridades alemãs. A entidade incluía a maior parte da atual Sérvia Central, a parte norte do Kosovo (em torno de Kosovska Mitrovica), e a região de Banat.[3] O governo foi liderado por Milan Nedić, devido a isso recebe a designação informal de regime de Nedić ou Sérvia de Nedić[4]

O governo sérvio foi, durante todo o período, de facto, subordinado a uma administração militar alemã criada na sequência de um breve governo de transição liderado por Milan Ačimovič, após a invasão e dissolução do Reino da Iugoslávia pelas forças do Eixo.[5] [6] [7]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Nome oficial do território ocupado traduzido do em alemão: Gebiet des Militärbefehlshaber Serbiens[1]

Referências

  1. Hehn (1971), pp. 344-73
  2. MacDonald, David Bruce (2002). Balkan holocausts?: Serbian and Croatian victim-centred propaganda and the war in Yugoslavia (Manchester: Manchester University Press). p. 142. ISBN 0719064678. 
  3. Wolff, Robert Lee, (1956). Balkans in Our Time Cambridge, Massachusetts, USA: Harvard University Press. P. 204.
  4. Bailey, Ronald H. 1980 (original edition from 1978). Partisans and guerrillas (World War II; v. 12). Chicago, Illinois, USA: Time-Life Books. P. 81.
  5. Wolff, Robert Lee, (1956). Balkans in Our Time Cambridge, Massachusetts, USA: Harvard University Press. P. 203.
  6. Tomasević, Jozo. (2001). War and Revolution in Yugoslavia, 1941-1945: Occupation and Collaboration. Stanford University Press.
  7. [1]