Sílvia Salgado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
NoFonti.svg
Esta biografia de uma pessoa viva cita fontes confiáveis e independentes, mas elas não cobrem todo o texto. (desde Outubro de 2012) Ajude a melhorar esta biografia providenciando mais fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Sílvia Salgado
Nome completo Sílvia Helena Salgado
Nascimento 3 de maio de 1954 (64 anos)
Fortaleza,  Ceará
Nacionalidade brasileira
Ocupação Atriz
Atividade 1977-presente
Cônjuge Amílcar Aiache de Moraes (1980-2001)
IMDb: (inglês)

Sílvia Salgado (Fortaleza, 3 de maio de 1954) é uma atriz brasileira.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Iniciou sua carreira na década de 1970, sendo revelada no concurso de novos talentos do programa Moacyr TV , apresentado por Moacyr Franco na Rede Globo, e de onde também saíram atrizes como Myrian Rios e Thaís de Andrade.

Participou de poucas telenovelas desde então, tendo preferido se dedicar à sua família. Apenas em 2004 voltou a participar de uma telenovela, com Senhora do Destino, que se seguiu nos anos seguintes às participações em Essas Mulheres (Rede Record, 2005) Páginas da Vida, (Rede Globo, 2006).

Natural de Fortaleza (CE), Sílvia Salgado mudou-se com sua família para São Paulo ainda bebê, aos dois meses. Aos 15 anos, foi morar em Santos, onde começou a fazer teatro amador. Apesar de não ter grandes intenções de se profissionalizar como atriz, já que tinha se formado em psicologia, ela participou do programa de calouros Moacyr TV, apresentado por Moacyr Franco e Pepita Rodrigues, onde conheceu o diretor Herval Rossano, que a convidou para fazer uma participação na novela À Sombra dos Laranjais, exibida pela TV Globo.

Recém chegada ao Rio de Janeiro para fazer participações em novelas, Sílvia procurou se especializar tendo aulas de teatro com a atriz Camila Amado. Graças ao curso, surgiu o convite para fazer o filme O Cortiço, lançando, assim, a atriz para outras oportunidades, como o teste para protagonizar a novela O Astro, da TV Globo, um grande sucesso. Depois, vieram outros trabalhos em novelas, minisséries, seriados e especiais, como Plumas e Paetês, Ciranda de Pedra, Deus Nos Acuda, Olho no Olho, Incidente em Antares, Anos Rebeldes, Você Decide e Mania de Querer entre outros..

Nas telonas, Silvia atuou em filmes como Vidas Cruzadas, O Cinderelo Trapalhão e Os Três Mosqueteiros Trapalhões. Nos palcos, Sílvia esteve em diversas peças amadoras ainda em Santos, mas profissionalmente em dois infantis: Viveiros de Pássaros e Flicts.

Em novembro, assina com a Record para fazer a novela Belaventura que estreia em meados de maio ou junho de 2017 na emissora de Edir Macedo.

Carreira[1][editar | editar código-fonte]

Na televisão[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1977 À Sombra dos Laranjais Berenice
1978 O Astro Joselina Mello Assumpção Hayala (Josi)
1980 Plumas e Paetês Melina Sampaio
Chega Mais Virgínia[2]
1981 Ciranda de Pedra Bruna Prado
1986 Mania de Querer Júlia
Novo Amor Marcília
1992 Anos Rebeldes Solange
Deus Nos Acuda Isabel (diretora da escola de Nicolau)
1994 Incidente em Antares Cecilinha Campolargo
1997 Canoa do Bagre Luiza
2004 Senhora do Destino Aretuza Brandão
2005 Essas Mulheres Emília Lemos Camargo
2006 Páginas da Vida Verônica Toledo Matos
2008 Malhação Daisy
2010 Ribeirão do Tempo Patrícia Rocha
2012 Fora de Controle Serena
2013 Milagres de Jesus Micaela
Joia Rara Pilar Duarte
2014 Conselho Tutelar Zélia
2017 Belaventura Elia Delgado

No cinema[editar | editar código-fonte]

Ano Título Personagem
1978 Meus Homens, Meus Amores Ana
O Cortiço Pombinha[3]
1979 O Cinderelo Trapalhão Ivete Dourado
Por um Corpo de Mulher Mônica
Sábado Alucinante Diana
1980 Os Rapazes da Difícil Vida Fácil
Os Três Mosqueteiros Trapalhões Fernanda Rocha Cerqueira Lima
1981 A Mulher Sensual
2010 Dores e Amores

Referências

  1. Entrevista com Sílvia Salgado
  2. «Chega Mais». Consultado em 4 de abril de 2018. 
  3. Cinemateca Brasileira, O Cortiço [em linha]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]