Sílvio Renato Nunes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sílvio
Informações pessoais
Nome completo Sílvio Renato Nunes
Data de nasc. 1 de setembro de 1965 (54 anos)
Local de nasc. Joinville, SC,  Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,83 m
Apelido Pay-Per-View
Informações profissionais
Clube atual Aposentado
Posição Goleiro
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1985–1993
1993
1994
1994
1995
1995–2000
2001
2001
2002
2002
2003
2014
Santa Catarina Joinville
São Paulo União São João
Santa Catarina Joinville
São Paulo Santo André
Santa Catarina Joinville
Rio Grande do Sul Grêmio
Santa Catarina Joinville
Rio Grande do Sul Santo Ângelo
Rio Grande do Sul Clube 15 de Novembro
Santa Catarina Caxias
Santa Catarina Marcílio Dias
Santa Catarina Fluminense do Itaum
161 (0)
14 (0)
11 (0)

31 (0)
8 (0)




Sílvio Renato Nunes, mais conhecido apenas por Sílvio (Joinville, 1 de setembro de 1965[1]), é um ex-futebolista brasileiro que atuava como goleiro.

É um dos mais importantes goleiros da história do Joinville, clube pelo qual defendeu em 4 passagens. Iniciou a carreira em 1985, realizando 161 jogos até 1993, quando foi contratado pelo União São João. Deixou a equipe de Araras no ano seguinte e voltou ao JEC, atuando em 11 partidas. Defenderia ainda o Santo André ainda em 1994, antes de vestir o uniforme do Joinville pela terceira vez, em 1995. Neste mesmo ano, assinou com o Grêmio.

Pelo Tricolor, Sílvio era, na maioria das vezes, terceira opção ao gol gremista - Danrlei era o titular inquestionável, enquanto Murilo foi o reserva imediato. Por isso, ganhou o apelido "Pay Per View".[2] Foi um dos destaques na reta final da Copa do Brasil de 1997, conquistada pelo Grêmio, defendendo um pênalti de Marcelinho Carioca na semifinal contra o Corinthians.

Com a saída de Murilo para o Fluminense em 2000, Sílvio passou a ser principal opção para o gol, caso Danrlei não atuasse - Eduardo Martini, André Sangalli e Alonso, os outros goleiros do elenco, ainda não inspiravam confiança. Chegou a disputar algumas partidas por causa de problemas entre Danrlei e Antônio Lopes, antes de defender o Joinville pela quarta vez, agora como reserva de Marcão, em 2001.

Neste mesmo ano, é contratado pelo Santo Ângelo, onde permanece durante alguns meses. Em 2002, regressa novamente a Joinville, desta vez para assinar com o Caxias. Encerra sua carreira no ano seguinte, jogando pelo Marcílio Dias.

11 anos depois de pendurar as luvas, Sílvio recebeu um convite de Raffaele Graniti, seu técnico no Caxias em 2002 e que treinava o Fluminense do Itaum (time da terceira divisão estadual) para voltar aos gramados,[3] uma vez que a equipe necessitava de um atleta experiente para a competição. O goleiro, então com 48 anos, aceitou a proposta e, embora não conquistasse a promoção à segunda divisão, realizou um sonho: atuar ao lado de seu filho Paulo Henrique, que também é goleiro.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Grêmio
Joinville

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Dados pessoais de Sílvio». Ogol.com.br. 14 de junho de 2014 
  2. Rogerio Bohlke (2 de abril de 2016). «Ex-goleiro Sílvio "Pay Per View" segue o mesmo dos tempos de Grêmio. Vendo outros jogarem». Bola por Cima. Arquivado do original em 23 de junho de 2017 
  3. Lucas Reschke Pavin (11 de julho de 2014). «Goleiro de 49 anos é uma das primeiras contratações do Fluminense». Notícias do Dia 
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.