Sílvio Torres

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Sílvio França Torres (São José do Rio Pardo, 1 de junho de 1946) é um político brasileiro filiado ao PSDB de São Paulo.[1]

Formado em Ciências Sociais pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São José do Rio Pardo em 1970, e em Comunicação Social-Jornalismo pela ECA/USP em 1973.[1]

Foi presidente do Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal (CEPAM) na cidade de São Paulo entre maio de 2003 e dezembro de 2004.[2]

Filiou-se ao MDB (mais tarde, PMDB) em 1974, e ao PSDB em 1989.[1]

Eleito prefeito de São José do Rio Pardo em 1982, deputado estadual em 1990 e deputado federal em 1994.[3]

Em 2002, conquistou 101.509 votos, tornando-se o quarto suplente da coligação PSDB/PFL/PSD. Tornou-se segundo suplente ao longo do mandato.[carece de fontes?]

Em 2006 foi eleito deputado federal com 131.197 votos, pelo mesmo partido.[1]

É autor, junto com Aldo Rebelo, de CBF Nike, publicado pela editora Casa Amarela em 2001,baseado no relatório da CPI do Futebol.[4]

É autor da Proposta de Emenda Constitucional 523/2006 que estabelece o voto distrital misto para municípios com população acima de 200 mil eleitores.]].[5]

Votou a favor do Processo de impeachment de Dilma Rousseff.[6] Já durante o Governo Michel Temer, votou a favor da PEC do Teto dos Gastos Públicos.[6] Em abril de 2017 foi favorável à Reforma Trabalhista.[6] [7] Em agosto de 2017 votou a favor do processo em que se pedia abertura de investigação do então presidente Michel Temer.[6][8]

Desempenho em eleições[editar | editar código-fonte]

Ano Eleição Coligação Partido Candidato a Votos Votos em São José do Rio Pardo Resultado
1982 Municipal de São José do Rio Pardo PMDB PMDB Deputado Federal 6.262 (1º - turno único) Eleito[9]
1990 Estadual de São Paulo PSDB PSDB Deputado Federal 9.010 (1º) Suplente[9]
1994 Estadual de São Paulo PSDB PSDB Deputado Federal 32.604 (62º) 12.234 (1º) Eleito[9]
1998 Estadual de São Paulo PTB, PSD, PSDB PSDB Deputado Federal 60.132 (69º) 12.739 (1º) Suplente[10]
2002 Estadual de São Paulo PFL, PSD, PSDB PSDB Deputado Federal 101.509 (58º) 14.066 (1º) Suplente[10]
2006 Estadual de São Paulo PFL, PSDB PSDB Deputado Federal 131.197 (32º) 14.464 (1º) Eleito[10]
2010 Estadual de São Paulo PPS, DEM, PSDB PSDB Deputado Federal 107.035 (59º) 14.241 (1º) Suplente[10]
2014 Estadual de São Paulo PSDB, DEM, PSD PSDB Deputado Federal 175.310 (20º) 14.599 (1º) Eleito[10]

Referências

  1. a b c d Câmara Federal. «Deputado Silvio Torres». Consultado em 16 de junho de 2014 
  2. CEPAM. «Historia». Consultado em 5 de abril de 2016 
  3. «Perfil no site da Câmara dos Deputados» 
  4. «Pizzaiolos encerram a CPI da Nike/CBF». Diário do Grande ABC. 13 de junho de 2001. Consultado em 05/04;2016  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. Câmara Federal. «PEC institui sistema eleitoral misto em grandes cidades». Consultado em 5 de abril de 2016 
  6. a b c d G1 (2 de agosto de 2017). «Veja como deputados votaram no impeachment de Dilma, na PEC 241, na reforma trabalhista e na denúncia contra Temer». Consultado em 11 de outubro de 2017 
  7. Redação (27 de abril de 2017). «Reforma trabalhista: como votaram os deputados». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  8. Carta Capital (3 de agosto de 2017). «Como votou cada deputado sobre a denúncia contra Temer». Consultado em 18 de setembro de 2017 
  9. a b c «Histórico». Seade. 2 de outubro de 2016. Consultado em 3 de fevereiro de 2017 
  10. a b c d e «Silvio França Torres». Seade. 2 de outubro de 2016. Consultado em 3 de fevereiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.