Símbolos oficiais de Santa Cruz (bairro do Rio de Janeiro)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde janeiro de 2017). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Os Símbolos oficiais de Santa Cruz são símbolos oficiais que representaram o bairro de Santa Cruz na época em que o território da cidade do Rio de Janeiro estava no estado da Guanabara. Esses símbolos são a Bandeira, o Brasão de Armas e o Hino.

Brasão[editar | editar código-fonte]

Brasão de Santa Cruz

O brasão do bairro de Santa Cruz, lançado na ocasião do IV Centenário do bairro (1567-1967), é composto de:

  • Cinco torres (categoria de cidade);
  • Estrela de prata - símbolo da unidade federativa;
  • Dois Golfinhos – apesar de mamíferos, representam o peixe. Indicam que o bairro de Santa Cruz está localizado numa cidade marítima;
  • superior do escudo – Remete a histórica Ponte dos Jesuítas;
  • Campo esquerdo central –Arado, representando a agricultura;
  • Campo direito central - Boi, representando a pecuária;
  • Campo inferior – O rio Guandu e a Cruz, representando a Santa Cruz, que dá nome ao bairro;
  • No ano de 1833 o Curato Fazenda Nacional de Santa Cruz por decreto foi desligado do termo de Vila de Itaguaí passando ao termo da cidade do Rio de Janeiro;
  • O ano de 1962 diz da criação da xix região administrativa.

Apesar de incomum nas cidades brasileiras, algumas divisões da cidade do Rio de Janeiro possuem brasões, bandeiras e hinos, adquiridos à época em que seu território era compreendido no antigo estado da Guanabara.

Hino[editar | editar código-fonte]

Reminiscência de Santa Cruz
Letra e música de: Salvador P. da Silva
I Parte
Oh! Santa Cruz!
Teu passado tem glória
o teu nome seduz.
Oh! Santa Cruz
o teu nome é história
Quem te deu foi Jesus!
Oh! Santa Cruz!
Festejando a vitória
Que a nós nos seduz,
Oh! Santa Cruz!
O teu nome é gravado,
Na cruz de Jesus.
II Parte
O mirante! era ponto visado
De observação do nosso Imperador
O palacete, era a casa fiel
Onde está o Ginásio Princesa Izabel.
O morro do chá era um ponto erguido
Uma casa redonda, lugar muito querido
Onde o imperador, todo dia fazia
plantação de chá prêto, que ali existia
III Parte
No tempo passado, a nossa devoção,
Os padres Jesuítas, é que davam oração
uma ponte histórica e muito bonita
Tudo bem preparado, pelos Jesuítas.
Trabalhavam de tudo, eram até calceteiros,
Eram padres na Igreja, e cá fora engenheiros,
Eram homens sadios, e que têm sua Glória.
O seu nome é lembrado, na nossa história.
IV Parte
E os nossos campos, São José, São Luís
E o campo da Roma, tinham homens turunos,
plantação de arroz e limpeza de valas
quem faziam eram os nossos reunos.
A Igreja Matriz, era de Santo inácio
Onde a população, fazia oração,
E depois que veio o progresso
Ficou Nossa Senhora, Da Conceição.
Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com Hino de Santa Cruz

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre heráldica é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.