Síndrome de FOMO

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Síndrome de FOMO (do inglês fear of missing out, «o medo de perder algo» ou «o medo de ficar de fora») é a patologia psicológica que se produz pelo medo a ficar fora do mundo tecnológico ou a não se desenvolver ao mesmo ritmo que a tecnologia.[1]

Quase dois terços do total de usuários das redes sociais no mundo padecem de FOMO. O vício de se manter atualizado nas redes sociais é proporcional ao medo que se sente ao não poder o fazer em tempo real. Segundo uma pesquisa, os homens são mais propensos a desenvolver a dita síndrome em comparação com as mulheres.[2][3]

Causas[editar | editar código-fonte]

  • Mau uso das redes sociais
  • A quantidade excessiva de informação que se maneja em Internet e as redes sociais
  • Baixa autoestima
  • Défice de satisfação em necessidades psicológicas
  • Solidão

Consequência[editar | editar código-fonte]

Referências