Síndrome do sotaque estrangeiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

A síndrome do sotaque estrangeiro (foreign accent syndrome) é uma síndrome[1] rara, em que os pacientes ficam afectados na sua fala de tal forma que quem a percepciona tem a ideia que fala sua língua nativa com sotaque estrangeiro, por exemplo, uma pessoa que nasceu no Brasil ou em Portugal fale com o sotaque de uma pessoa dos Estados Unidos. Especialistas acreditam que existam menos de 20 pessoas em todo o mundo sofrendo do mesmo problema. O primeiro caso registrado foi o de uma mulher atingida durante um bombardeio na Noruega, em 1941, que passou a falar norueguês com sotaque alemão.[2] No Brasil, o músico Édson Oliveira, conhecido como Russo, sofre da síndrome.[3]

Referências

  1. E. B., Sheila; Kurowski, K. (2006). «The foreign accent syndrome: A perspective». Journal of Neurolinguistics. 19 (5): 346-355. Consultado em 28 de julho de 2007. 
  2. «Após enxaqueca, britânica que nunca foi à China fala com sotaque chinês». g1.com. 20 de abril de 2010. Consultado em 6 de maio de 2018. 
  3. «Doença rara faz brasileiro ter sotaque de estrangeiro». r7.com. 23 de janeiro de 2011. Consultado em 6 de maio de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]