Sítio Classificado da Malcata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Sítio Classificado da Malcata
Serra da Malcata
Localização Beira Interior
Dados
Gestão Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas

O Sitio Classificado da Malcata foi criado pela Resolução do Conselho de Ministros nº 142/97 de 28/08/1997, com o intuito da conservação dos habitats naturais e da flora e fauna selvagens[1]. Está incluído na Rede Natura 2000.

Este sítio classificado encontra-se distribuído por três concelhos: 14% do sítio estão no concelho de Almeida, 24% no de Penamacor e 62% no do Sabugal.

Parte deste sítio constitui a Reserva Natural da Serra da Malcata, que é uma Reserva Biogenética e uma Zona de Proteção Especial.

No sítio podem ser observados bosques de carvalho-negral, mas também áreas de azinhal e de sobreiral. Sítio de ocorrência histórica de lince-ibérico e constitui ainda o limite sul da distribuição do lobo em Portugal. Ocorre ainda a boga (Boga-dos-rios, Boga-do-Guadiana e a Boga-de-boca-arqueada) e a lontra.[2]

Ver Também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre ambiente é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.