Södermanland

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Södermanland
Södermanland coat of arms.svg
Região histórica Svealândia
Condados atuais Södermanland vapen.svg Sudermânia
Stockholm vapen.svg Estocolmo
Västmanland vapen.svg Vestmânia
Östergötlands läns vapen.png Gotalândia Oriental
Localização na Suécia
Sverigekarta-Landskap Södermanland.svg
Dados
Área total 9.309 km2
População 1 320 477[1] habitantes
(2016)
Densidade 120,22 hab./km²
Ponto culminante Skogsbyås
124 metros
Maior lago Båven
Maior cidade Eskilstuna
Símbolos da província
Flor Nenúfar
Animal Águia-pescadora
Peixe Brema

A Södermanland (por vezes grafada Sodermanland em textos portugueses), popularmente conhecida como Sörmland, ou Sudermânia (forma inspirada no latim Sundermannia ou Sudermannia) é uma província histórica da Suécia (landskap), localizada na região histórica (landsdel) da Svealândia (Svealand). [2] [3]

Está delimitada a norte pelo Lago Malar (Mälaren), a leste pelo Mar Báltico, a sul pelo golfo de Bråviken, e a oeste pelo lago Hielmar (Hjälmaren). Apesar de ocupar apenas 2% da superfície total do país, tem uma população de 1,3 milhões de habitantes, devido a incluir a parte sul da cidade de Estocolmo. Tem fronteiras a sul com a Gotalândia Oriental (Östergötland), a oeste com Nerícia (Närke), e a norte com Vestmânia (Västmanland) e Uplândia (Uppland). [4] [5] [6] [7] [8]

Como província histórica, a Södermanland não possui funções administrativas, nem significado político, mas está diariamente presente nos mais variados contextos, como por exemplo em Södermanlands FF (clube de futebol), Jägareförbundet Södermanland (associação regional de caçadores) e Södermanlands Nyheter (jornal regional). [9]

Etimologia e uso[editar | editar código-fonte]

Södermanland deriva das palavras nórdicas söder (sul), man (homem) e land (terra), significando ”Terra dos homens do Sul” (Södermännens land, Suþermanna land em sueco antigo), isto é aqueles que viviam ao sul da Uppland (Uplândia). Em textos em português costuma ser usada a forma original Södermanland, ocasionalmente transliterada para Sodermanland. A forma aportuguesada Sudermânia é inspirada no latim Sundermannia e Sudermannia. [10] [8][11] [12][13]

Condados atuais[editar | editar código-fonte]

A província histórica da Södermanland abrange o condado da Sudermânia e o sul do condado de Estocolmo, assim como pequenas parcelas do condado da Vestmânia e do condado da Gotalândia Oriental.[14]

Condado População
Parte do Condado de Estocolmo 837,052
Condado de Södermanland 260,380
Parte do Condado de Vestmânia 6,743
Parte do Condado da Gotalândia Oriental 436

Heráldica[editar | editar código-fonte]

O brasão de armas foi feito em 1560 e é representado por um coronel de duque. O mesmo brasão foi dado ao ducado em 1940.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A pequena província histórica da Södermanland é constituída por terras baixas, com numerosas planícies, lagos, florestas de pinheiros e bosques de bétulas e carvalhos, e ainda um arquipélago costeiro com milhares de ilhas e recifes. Região de paisagens variadas, sem grandes surpresas, inspirou poetas, escritores e pintores. Na época do Império Sueco, muitas famílias nobres construíram aí as suas casas senhoriais, gozando do idílio campestre e da proximidade a Estocolmo.[8][15][16]

População[editar | editar código-fonte]

Apesar de ser uma província relativamente pequena, a sua população ascendia a 1 104 611, em dados de 2004.
Isto é devido ao facto da parte sul de Estocolmo - onde está concentrada a maior parte da população - pertencer geograficamente à província histórica da Södermanland.

Património histórico, cultural e turístico[editar | editar código-fonte]

Habitada desde a Idade da Pedra, a Södermanland é rica em campos funerários, pedras rúnicas e igrejas medievais. De data mais recente, abundam as casas senhoriais e os palácios da antiga nobreza sueca.[17] Das construções, a mais impressionante talvez seja o castelo de Gripsholm, perto do qual está a pedra rúnica de Gripsholm, típica da Era Viquingue.[18][19]

Cidades[editar | editar código-fonte]

Comunas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. http://www.scb.se/hitta-statistik/statistik-efter-amne/befolkning/befolkningens-sammansattning/befolkningsstatistik/pong/tabell-och-diagram/helarsstatistik--forsamling-landskap-och-stad/folkmangd-i-landskapen-den-31-december-2016/
  2. Barbro Werkmäster; et al. «Södermanland» (em sueco). Nationalencyklopedin (Enciclopédia Nacional Sueca). Consultado em 8 de agosto de 2018. 
  3. «Södermanland» (em inglês). Encyclopædia Britannica ( Enciclopédia Britânica). Consultado em 8 de agosto de 2018. 
  4. «Södermanland». Norstedts uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts. 2007-2008. p. 1277. 1488 páginas. ISBN 9789113017136 
  5. Ernby, Birgitta; Martin Gellerstam, Sven-Göran Malmgren, Per Axelsson, Thomas Fehrm (2001). «Södermanland». Norstedts första svenska ordbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts ordbok. p. 661. 793 páginas. ISBN 91-7227-186-8 
  6. Miranda, Ulrika Junker; Anne Hallberg (2007). «Södermanland». Bonniers uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Albert Bonniers Förlag. p. 986. 1143 páginas. ISBN 91-0-011462-6 
  7. «Södermanland». Sveriges landskap. och Stockholm, Göteborg och Malmö (em sueco). Estocolmo: Almqvist & Wiksell. 1995. p. 38-39. 64 páginas. ISBN 91-21-14445-1 
  8. a b c Barbro Werkmäster, e outros. «Södermanland» (em sueco). Nationalencyklopedin (Enciclopédia Nacional Sueca). Consultado em 7 de julho de 2018. 
  9. Ulf Sporrong. «Landskap» (em sueco). Enciclopédia Nacional Sueca (Nationalencyklopedin). Consultado em 12 de setembro de 2015. 
  10. Wahlberg, Mats (2003). «Södermanland». Svenskt ortnamnslexikon (Dicionário dos nomes das localidades suecas) (em sueco). Uppsala: Språk- och folkminnesinstitutet e Institutionen för nordiska språk vid Uppsala universitet. p. 322. 422 páginas. ISBN 91-7229-020-X 
  11. Vitorino Magalhães Godinho; Manuel Rocha; Celso Cunha (1964). «Suécia». Focus - Enciclopédia Internacional. 4. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora. p. 449 
  12. José Lello; Edgar Lello (1981). «Mapa da Suécia». Lello Universal. 2. Porto: Lello & Irmão. p. 951. ISBN 9789724800059 
  13. «Correio braziliense, ou, Armazém literário». Correio Braziliense. 31: 388. 2001 
  14. «Södermanland». Norstedts uppslagsbok (em sueco). Estocolmo: Norstedts. 2007-2008. p. 1277. 1488 páginas. ISBN 9789113017136 
  15. Rydstedt, Bjarne; Georg Andersson, Torsten Bladh, Per Olof Köhler, Karl-Gustaf Thorén, Mona Larsson (1987). «Södermanland». Land och liv 1 (em sueco). Estocolmo: Natur och kultur. p. 109. 216 páginas. ISBN 91-27-62563-X 
  16. Thaning, Olof (1983). «Södermanland». Sverigeboken (Livro da Suécia) (em sueco). Estocolmo: Det Bästa. p. 202-203. 408 páginas. ISBN 91-7030-101-8 
  17. Ottosson, Mats; Åsa Ottosson (2008). «Södermanland». Upplev Sverige (Conheça a Suécia). En guide till upplevelser i hela landet (em sueco). Estocolmo: Wahlström Widstrand. p. 334. 527 páginas. ISBN 9789146215998 
  18. http://www.ne.se/gripsholm/1332153
  19. http://www.raa.se/cms/extern/kulturarv/arkeologi_och_fornlamningar/gripsholm_runstenar_i_sverige.html
  20. http://www.ne.se/skogskyrkog%C3%A5rden

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Suécia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.