S-310

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Um foguete S-310 na rampa de lançamento.

S-310, é o nome de um tipo de foguete de sondagem japonês, desenvolvido em meados da década de 70, tendo sido lançado 47 vezes, sendo a primeira vez em 1975, e o último lançamento em 2009.

O S-310 é um foguete de médio porte de apenas um estágio. Seu antecessor, o S-300, foi desenvolvido para realizar observações na Antártida, em paralelo aos estudos com o S-210 que chegou a 160 quilômetros de altitude em seu primeiro vôo no outono de 1966. O objetivo do S-310 era efetuar pesquisas em altitudes de cerca de 200 km. A estabilização do vôo era obtida através de quatro barbatanas enflechadas na cauda. O seu motor possuía duas composições de grão, o que permitia dois níveis de empuxo, o primeiro mais rápido e potente e o segundo, menos potente porém mais longo. Nesse modelo, foram usados vários componentes de titânio além de materiais compostos.[1]

Construção[editar | editar código-fonte]

Sua câmara é feita de aço AISI 4340. O Grão propelente composto do CTPB é único. Assim que a porção do grão é consumida, é dado um estímulo de dupla propulsão. Cada barbatana é feita de uma placa de titânio sólido, e o cone do nariz do foguete é feito de FRP.

Características[editar | editar código-fonte]

O S-310, era um foguete de apenas um estágio, movido a combustível sólido, com as seguintes características:

  • Altura: 6,8 m
  • Diâmetro: 31 cm
  • Massa total: 700 kg
  • Carga útil:
  • Apogeu: 190 km
  • Estreia: 01 de janeiro de 1975
  • Último: 26 de janeiro de 2009
  • Lançamentos: 47

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre foguetes é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.