SA-5

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
SA-5
Saturn SA5 launch.jpg
Informações da missão
Operadora NASA
Foguete Saturno I SA-5
Base de lançamento Plataforma 37B,
Estação da Força Aérea
de Cabo Kennedy
Lançamento 29 de janeiro de 1964
16h25min01s UTC
Cabo Kennedy, Flórida,
 Estados Unidos
Término 30 de abril de 1966
Órbitas c. 12 mil
Duração 791 dias
Altitude orbital 741 quilômetros
Inclinação orbital 31,4 graus
Distância percorrida 519 463 719 quilômetros
Navegação
Teste de Aborto 1
A-001

SA-5 foi o primeiro lançamento do Bloco II do Saturno I para o Programa Apollo da NASA, a agência espacial dos Estados Unidos. O lançamento ocorreu no Cabo Canaveral em 29 de janeiro de 1964. O lançamento estava programado para o dia 27 de janeiro, mas problemas com o abastecimento de combustível adiaram a missão por dois dias.[1]

Pela primeira vez no Projeto Apollo, um voo teria uma missão orbital. Isto só foi possível com a melhoria do primeiro estágio e com a adição do segundo estágio. O Saturno I voou com dois estágios, o S-I primeiro estágio e o S-IV segundo estágio. Para o projeto as mudanças incluíram, no primeiro estagio S-I, uma ampliação nos tanques de combustível, o que possibilitou carregar 340.000 quilos de combustível usados em seus oito motores, e oito estabilizadores, instalados para dar mais estabilidade ao voo. No segundo estágio S-IV, os seis motores usaram hidrogênio líquido. Mas, como nos voos anteriores, o foguete carregou apenas o cone do nariz do Júpiter-C no lugar da nave Apollo.[1]

O computador de orientação e controle foi posicionado acima do segundo estágio. Essa posição também foi adotada posteriormente no Saturno V que levou os astronautas à lua. A unidade controlou o foguete através da atmosfera automaticamente, compensando todos os ventos ou perda de pressão durante a subida. O foguete enviou 1183 dados de verificação para a terra durante o voo, enquanto era seguido por seis telescópios. Nos primeiro 1000 metros o foguete foi filmado por 13 câmeras, que acompanharam todas as manobras. A separação dos dois estágios foi filmada por oito câmeras e seus destroços foram recuperados a 800 metros de distância, no Oceano Atlântico. Todo sistema de separação de estágios funcionou perfeitamente. O SA-5 entrou numa órbita altamente elíptica e reentrou dois dias mais tarde com o declínio de sua órbita.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. a b «Saturn SA-5» (em inglês). NASA. Consultado em 14 de agosto de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre SA-5