SBT Notícias (2000)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
SBT Notícias
Informação geral
Formato Telejornal
País de origem  Brasil
Idioma original Português
Produção
Apresentador(es) Hermano Henning
Elenco Cinira Arruda
Exibição
Emissora de televisão original SBT
Formato de exibição 480i (SDTV)
Formato de áudio Estéreo
Transmissão original 3 de abril de 2000 (2000-04-03) – 17 de fevereiro de 2003 (2003-02-17)
Cronologia
Programas relacionados

SBT Notícias é um telejornal noturno brasileiro que foi exibido originalmente pelo SBT entre os dias 3 de abril de 2000 a 17 de fevereiro de 2003. Foi criado para substituir durante as madrugadas a retransmissão do canal noticioso CBS Telenotícias, que foi encerrado no mês anterior ao que o telejornal teve sua estreia.

Antecedentes[editar | editar código-fonte]

O canal de televisão por assinatura CBS Telenotícias, fundado em 1994, estreou no Brasil em 1997 na grade de programação da operadora via satélite DirecTV.[1][2] O canal teve dificuldade para ser incluído no line-up das operadoras NET e Multicanal, que na época eram operadas pelo Grupo Globo, pois a empresa não queria que o seu canal de notícias, GloboNews, tivesse concorrência.[3][4]

Para aumentar o alcance, e também o conteúdo nacional do canal, a CBS Telenotícias fechou um acordo para a troca de material jornalístico mútua com o SBT.[2][5] Com tal acordo, o Jornal do SBT passou a ser coproduzido pela CBS Telenotícias diretamente de seus estúdios em Miami, enquanto o SBT produzia a parte brasileira no CDT da Anhanguera.[1][5][6] O SBT também transmitia a programação do canal de notícias durante a madrugada após o término do Jornal do SBT, através do Sistema de Notícias da América Latina (Sinal).[7]

O acordo com o SBT acabou sendo encerrado em agosto de 1998.[8] Após a perda da parceria, a CBS Telenotícias fechou acordos de troca de material similares ao que tinha estabelecido com o SBT com a Band e a TV Cultura.[9][10] Alguns meses depois disso, em janeiro de 1999, um novo acordo entre a CBS Telenotícias e o SBT, por intermédio de Silvio Santos, foi feito.[11][12] Tal como no acordo anterior, o canal pago oferece seu conteúdo em troca do conteúdo do SBT, além da emissora exibir durante a madrugada a programação do canal pago através do Sinal.[11][12] Por questões de direitos, os conteúdos da Band e da TV Cultura não eram exibidos no SBT.[11][12]

Em 2000, foi anunciada a venda da CBS Telenotícias para a Telemundo.[13][14] O canal passava por dificuldades financeiras e estava a beira da falência, e para sanar o problema, a CBS vendeu 70% do canal para o grupo mexicano Medcom em 1999.[15][16][17] A venda permitiu que a Telemundo lançasse o seu canal internacional para toda a América Latina, porém, devido a um acordo que a emissora norte-americana fechou com a Rede Globo para exibição de suas telenovelas, o CBS Telenotícias saiu do ar sem ter sido substituído no Brasil.[18][19]

O SBT, ao receber o comunicado de que a programação do canal iria sair do ar em março 2000, entrou na justiça contra a Telemundo para ser ressarcido com a multa prevista no acordo que fechou com a emissora.[20][21] O contrato que o SBT matinha com o canal era válido até junho do mesmo ano.[20] Para substituir os noticiários da CBS Telenotícias em sua programação, a emissora inicialmente colocou no ar documentários e filmes.[21] Porém, decidiu criar o telejornal SBT Noticias para cobrir o horários antes destinados a retransmissão da programação do extinto canal noticioso.[22][23]

Formato[editar | editar código-fonte]

Exibido durante as madrugadas, o SBT Notícias reapresentava as reportagens feitas pelo departamento de jornalismo do canal para o Jornal do SBT, contando com a apresentação de Hermano Henning.[22][24] O telejornal também contava com os seguintes quadros: A Palavra É só Sua, uma enquete com perguntas sobre os fatos do dia; Palavra Amiga, em que a jornalista Cinira Arruda fazia comentários sobre comportamento; Aconteceu no Mundo, com imagens da acontecimentos através do mundo.[25]

Cancelamento[editar | editar código-fonte]

Devido a uma reestruturação no comando da emissora, o telejornal SBT Notícias, junto com o TJ Manhã e o De Frente com Gabi, foram cancelados.[26][23] A emissora também despediu 46 profissionais que trabalhavam no departamento de jornalismos da emissora, sendo que 12 deles integrantes do SBT Notícias.[27] O SBT Notícias e o TJ Manhã deixaram de ser exibidos na grade de programação da emissora a partir do dia 17 de fevereiro de 2003.[27] O SBT substituiu o horário ocupado pelo noticiário com séries.[26]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Ricardo Valladares (28 de janeiro de 1998). «Versão brasileira». Veja. Consultado em 10 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 20 de fevereiro de 2009 
  2. a b Mauricio Araújo (20 de janeiro de 2011). «NBC e CBS Apostam em Canais Latinos de Notícias». TV Magazine. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  3. «Operadoras lançam pacotes». TV Folha. Folha de S.Paulo. 2 de novembro de 1997. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  4. Nelson de Sá (20 de novembro de 1997). «CBS contra Globo». Brasil. Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  5. a b Gabriel Vaquer (2 de maio de 2016). «Em 1997, CBS fez acordo com o SBT para canal concorrente à Globo News». NaTelinha. UOL. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  6. Daniel Castro (21 de fevereiro de 1998). «CBS terá 6 horas de jornalismo no SBT». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  7. «Novos jornais estréiam no SBT». TV Folha. Folha de S.Paulo. 8 de março de 1998. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  8. Rui Dantas (25 de agosto de 1998). «CBS-Telenotícias busca novo parceiro no Brasil». Ilustrada. Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  9. «CBS Telenotícias tem novo acordo no Brasil». TI Inside Online. 3 de setembro de 1999. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  10. Cristina Padglione (12 de novembro de 1998). «Ibope de "Torre" pode espichar a novela». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  11. a b c «CBS Telenotícias volta ao SBT». TI Inside Online. 5 de janeiro de 1999. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  12. a b c Cristina Padglione (6 de janeiro de 1999). «Record esconde "Leão Livre' no fim da noite». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  13. Jo Dallas (6 de fevereiro de 2000). «Telemundo Deals for CBS TeleNoticias» (em inglês). Multicannel News. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  14. «Acaba o canal CBS Telenotícias». Tela Viva. 25 de fevereiro de 2000. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  15. Anna Lee (9 de julho de 1999). «CBS Telenotícias está em crise financeira». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  16. Anna Lee (2 de agosto de 1999). «"Ratinho" será exibido na TV portuguesa». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  17. «Telemundo quer comprar CBS/TeleNoticias por US$2,35 mi». Diário do Grande ABC. 1 de fevereiro de 2000. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  18. Anna Lee (26 de fevereiro de 2000). «Canal CBS Telenotícias acaba dia 1º». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  19. Anna Lee (28 de fevereiro de 2000). «Acordo com Globo tira CBS Telenotícias do ar». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  20. a b Anna Lee (29 de fevereiro de 2000). «Família Marinho abafa choro de Xuxa». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  21. a b Daniel Castro (1 de março de 2000). «SBT reage a "clone" de Silvio Santos». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  22. a b Anna Lee (25 de março de 2000). «Gabi vai ressuscitar o "Cara a Cara" na Band». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 12 de fevereiro de 2017 
  23. a b André Santana (28 de janeiro de 2017). «Afinal, o que está acontecendo com o jornalismo do SBT?». Tele-Visão. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  24. Fabio Danesi Rossi (19 de novembro de 2000). «Reprises e religião dominam a madrugada». TV Folha. Folha de S.Paulo. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  25. «O jornal». SBT Notícias. SBT. Consultado em 8 de fevereiro de 2017. Cópia arquivada em 3 de outubro de 2002 
  26. a b Daniel Castro (18 de fevereiro de 2003). «Silvio Santos escala filhas para dirigir SBT». Outro Canal. Folha de S.Paulo. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  27. a b «Curtas & Grossas». Jornal Campos de Jordão & Cia. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikidata Base de dados no Wikidata