SBT RS

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de SBT Rio Grande do Sul)
Ir para: navegação, pesquisa
SBT RS
TVSBT Canal 5 de Porto Alegre S.A.
Porto Alegre, Rio Grande do Sul
Brasil
Tipo Empresa privada
Canais
05 VHF analógico
28 UHF e 5.1 digital digital
Outros canais 5 e 505 HD (NET)
8 (TVN)
5 (Sim TV)
14 (Tubaron)
15 (Blue TV)
ver mais
Sede Bandeirapoa.jpg Porto Alegre, RS
Rua Corrêa Lima, 1949 - Santa Tereza
MAPA
Slogan A emissora que é a cara do gaúcho (local)
A cara do Brasil (rede)
Rede SBT
Fundador Silvio Santos
Pertence a Grupo Silvio Santos
Proprietário Silvio Santos
Administração Luís Alberto Campos Cruz
Presidente Guilherme Stoliar
Fundação 26 de agosto de 1981 (35 anos)
CNPJ 54.313.556/0001-67
Prefixo ZYB 618
Nome(s) anteriore(s) TV Piratini
TVS Porto Alegre (1981-1990)
SBT Porto Alegre (1990-2012)
Cobertura 95% do Rio Grande do Sul
Coord. do transmissor 30° 4' 54.6" S 51° 10' 58.1" O
Potência 18,5 kW
Página oficial sbt.com.br/tv/portoalegre

SBT RS é uma emissora de televisão brasileira sediada em Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. Opera nos canais 5 VHF e 28 UHF digital, e é uma emissora própria do SBT. Transmite sua programação para 95% do estado do Rio Grande do Sul. Seus estúdios ficam localizados no bairro de Santa Tereza, e sua torre de transmissão está no alto do Morro da Polícia.

História[editar | editar código-fonte]

Ver artigos principais: TV Piratini e Rede Tupi

Anterior ao surgimento da TVS Porto Alegre, existiu a TV Piratini, fundada em 20 de dezembro de 1959 pelos Diários Associados e emissora própria da Rede Tupi, além de ter sido a primeira emissora da cidade de Porto Alegre e do Rio Grande do Sul. Tal qual sua rede, teve sua concessão cassada em 18 de junho de 1980 em razão da crise financeira da emissora.

Após o fechamento da Tupi e da TV Piratini, o Governo Federal abriu ainda em 1980 uma concorrência para as 7 concessões cassadas da Rede Tupi, juntamente com a da TV Excelsior de São Paulo (extinta em 1970), o canal 12 de Brasília e o canal 9 do Rio de Janeiro (antiga TV Continental), para os empresários Adolpho Bloch e Silvio Santos. Silvio Santos ficou com as concessões da Tupi em São Paulo (TV Tupi São Paulo), Porto Alegre (TV Piratini) e Belém (TV Marajoara), além do canal 12 de Brasília (hoje SBT Brasília) e o canal 9 do Rio de Janeiro (TV Corcovado, hoje CNT Rio de Janeiro). As outras concessões foram outorgadas a Adolpho Bloch, que formou a Rede Manchete em 1983.

Através das concessões que adquiriu, Silvio Santos inaugurou em 19 de agosto de 1981 o Sistema Brasileiro de Televisão (SBT), juntamente com suas emissoras próprias, a TVS São Paulo (geradora e atual SBT São Paulo) e a TVS Rio de Janeiro (atual SBT Rio de Janeiro, que já existia desde 1976). A TVS Porto Alegre entrou no ar em 26 de agosto de 1981, uma semana após a inauguração oficial da TVS paulistana.

Após o desmembramento do SBT com a Rede de Emissoras Independentes em 1987, as emissoras próprias da rede paulistana continuaram usando a marca "TVS" localmente até 1990, quando passaram definitivamente a usar a da rede. Com isso, a TVS Porto Alegre passou a se chamar SBT Porto Alegre.

Desde 2004, seu sinal é transmitido para cerca de 95% do território do estado do Rio Grande do Sul. No interior haviam afiliadas: TV Pampa Sul, TV Pampa Centro e TV Pampa Norte, de Pelotas, Santa Maria e Carazinho, respectivamente. Todas passaram a retransmitir a programação da Rede Record a partir daquele ano. Em 18 de agosto de 2012, o SBT Porto Alegre passou a se chamar SBT RS.

Sinal digital[editar | editar código-fonte]

Sede do SBT RS, localizada no bairro Santa Tereza, em Porto Alegre
Canal virtual Canal digital Proporção de tela Programação
5.1 28 UHF 1080i Programação principal do SBT RS / SBT

Em 10 de novembro de 2010 a emissora iniciou as transmissões do sinal digital em caráter experimental no canal 28 UHF. Durante a fase experimental, foi transmitido no canal digital o sinal da geradora de São Paulo sem a programação local da emissora de Porto Alegre, o que passou a ocorrer apenas em 20 de dezembro.

Em 4 de agosto de 2014, o SBT RS, bem como todas as outras emissoras próprias do SBT, passa a exibir toda a sua programação local em alta definição. A confirmação oficial, no entanto, só veio uma semana depois, em 25 de agosto.[1]

Transição para o sinal digital

Com base no decreto federal de transição das emissoras de TV brasileiras do sinal analógico para o digital, o SBT RS, bem como as outras emissoras de Porto Alegre, irá cessar suas transmissões pelo canal 05 VHF em 31 de janeiro de 2018, seguindo o cronograma oficial da ANATEL.[2]

Programação[editar | editar código-fonte]

Além de retransmitir a programação nacional do SBT, o SBT RS produz os seguintes programas:

Jornalismo[editar | editar código-fonte]

Na década de 1980, o telejornalismo noturno do canal 5 teve sua estreia com o Jornal da Cidade. O informativo entrou no ar em 1984, na faixa das 19h15 e tinha dez minutos de duração. No ano de 1986, houve uma repaginação na proposta de jornalismo local da então TVS. O telejornal da emissora passou a se chamar Cidade 5.

Em 1988, outra mudança no conceito. Com a estreia do nacional TJ Brasil, o SBT Porto Alegre passou a produzir e exibir o TJ Rio Grande. O telejornal possuía na sua equipe nomes como Flávio Porcello, Regina Lima, Carla Lopes e Cristiane Finger. Foi ao ar pela última vez em 18 de maio de 1991 para ceder espaço ao informativo Aqui Agora, exibido em rede nacional.

No ano de 1992, após os Jogos Olímpicos de Barcelona, a emissora lançou um programa matinal de entrevistas chamado Agenda. Entrava no ar às 7h30 da manhã. Este contou com a apresentação do radialista Ciro Machado e da jornalista Cristiane Finger. Durou até 1994. O Agenda marcou uma época negativa na história da emissora, caracterizada pela precariedade técnica. O programa sequer possuía gerador de caracteres e as vinhetas e chamadas eram produzidas pela TVE RS.

Após o fim do programa Agenda, o canal 5 passou a atuar como mera retransmissora do SBT paulistano, sem a inserção de qualquer programação própria, apenas comerciais.

Em 2000, entrou no ar o SBT Rio Grande, apresentado por Cristiane Finger, inicialmente pela manhã, depois passando para o meio-dia. Em 2009, Cristiane sai da emissora e o jornal sai do ar brevemente em setembro do mesmo ano, dando lugar ao telejornal Repórter Coragem, que pouco durou devido a baixa audiência, o que ocasionou a volta do SBT Rio Grande em outubro, com a apresentação do jornalista Juliano Tonial. Já em 2010, no dia 13 de dezembro, a emissora reforça as manhãs com a estreia do Jornal do SBT Rio Grande Manhã, sob a apresentação de Edieni Ferigollo.[3]

Em 22 de janeiro de 2014, a emissora estreou na faixa do meio-dia o SBT Esporte RS, dedicado a cobertura dos eventos esportivos locais, apresentado por Débora de Oliveira e com comentários de Ricardo Vidarte.

Em 20 de julho de 2015, o SBT Rio Grande Manhã passou a ser apresentado por Luciane Kohlmann, em razão de Edieni Ferigollo passar a se dedicar ao futuro telejornal da emissora na noites de segunda à sexta. Porém, o SBT RS decide transferir a equipe do SBT Rio Grande Manhã para o novo jornalístico, e em 31 de julho, o telejornal foi ao ar pela última vez.[4] Em 3 de agosto, estreou na faixa noturna o SBT Rio Grande 2ª edição, apresentado por Edieni Ferigollo, e que surgiu para impulsionar a audiência da emissora no horário.

Em 16 de julho de 2016, a emissora e o SBT Santa Catarina passam a exibir o jornalístico Negócios da Terra, produzido desde 2008 pela Rede Massa do Paraná, para todo o sul do país.[5]

Entretenimento[editar | editar código-fonte]

A exceção do jornalismo, o SBT RS não produzia programas de entretenimento locais até 2006, quando estreou o programa Coisas do Sul, apresentado por Volmir Martins aos domingos pela manhã. Em 2010, estreou o Heranças do Sul, programa sobre a cultura gaúcha. Ele se passava numa cidade fictícia com o mesmo nome do programa, que era apresentado por Leandro Berlesi e Pepeu Gonçalves. O programa começou sendo apresentado aos domingos pela manhã, mas pouco depois passou para os sábados, até sair da grade em 2014.[6]

Em 1º de dezembro de 2012, a emissora passou a exibir o MasBah!, programa sobre eventos e curiosidades que ocorrem no Rio Grande do Sul apresentado por Ivo Schergl Jr. e dirigido por Diego Sangermano e Luiz Eduardo Rezende.[7] Com a estreia da nova temporada em 30 de janeiro de 2015, a apresentação do programa passou a ficar a cargo de Marco Vinícius, o "Capu"[8] e a direção por conta de Clayton Yukio.

Em setembro de 2014, a emissora exibiu aos sábados, no horário nobre, uma série especial denominada Cavalgada dos Extremos, em homenagem ao Festejo Farroupilha. A série mostrava as aventuras do grupo Cavaleiros da Paz em quatro continentes do planeta, e tinha apresentação do jornalista Marcelo Coelho. A série foi produzida em parceria com as agências Cuentos y Circo e Visual Agência.[9]

Em 25 de outubro de 2014, a emissora estreou a adaptação televisiva do Grenalizando, programa humorístico da internet sobre a dupla Grenal, sendo apresentado por Lipe Assunção e Lucas Von (torcedores do Grêmio), Daniel Chiodelli e Lelê Bortholacci (torcedores do Internacional).[10] Na temporada 2015, Lelê Bortholacci é substituído por Mano Changes na apresentação do programa.

Em 9 de maio de 2015, o Anonymus Gourmet, que havia sido exibido por 20 anos na RBS TV e na TVCOM (tendo ido ao ar pela última vez em 28 de março do mesmo ano)[11], estreou no SBT RS, tendo a frente o chef de culinária José Antônio Pinheiro Machado, o mesmo apresentador em sua fase anterior.[12]

Retransmissoras[editar | editar código-fonte]

Notas e referências

Notas

  1. Exibido em conjunto com as afiliadas do SBT no Sul

Referências

  1. Falcheti, Fabrício (22 de agosto de 2014). «Filiadas do SBT terão todos os seus programas locais em HD; entenda». NaTelinha - UOL. Consultado em 12 de setembro de 2014 
  2. Higa, Paulo (15 de fevereiro de 2016). «Quando a TV analógica será desligada na sua cidade». Tecnoblog. Consultado em 17 de janeiro de 2017 
  3. «SBT estreia jornal matutino no Rio Grande do Sul». Revista Press. 13 de dezembro de 2010. Consultado em 1 de maio de 2015 
  4. Vaquer, Gabriel (24 de julho de 2015). «Por causa de "SBT Rio Grande 2ª Edição", SBT RS tirará jornal matinal do ar». NaTelinha - UOL. Consultado em 2 de agosto de 2015 
  5. Vaquer, Gabriel (15 de julho de 2016). «Programa de afiliada do SBT no Paraná passa a ser exibido para todo o Sul». NaTelinha - UOL. Consultado em 22 de setembro de 2016 
  6. «SBT estreia programa 'Heranças do Sul'». Coletiva.net. 8 de julho de 2015. Consultado em 1 de maio de 2015 
  7. «SBT RS estreia o programa Masbah». Notícias da TV brasileira. 30 de novembro de 2012. Consultado em 1 de maio de 2015 
  8. Vaquer, Gabriel (30 de janeiro de 2015). «RS: "Masbah!" estreia temporada com novo apresentador no SBT». NaTelinha - UOL. Consultado em 1 de maio de 2015 
  9. Kich, Rafaela Dilly (5 de setembro de 2014). «SBT RS estreia série "Cavalgada dos Extremos"». O Polvo. Consultado em 1 de maio de 2015 
  10. Vaquer, Gabriel (23 de outubro de 2014). «SBT RS estreia novo programa neste sábado, o "Grenalizando"». NaTelinha - UOL. Consultado em 1 de maio de 2015 
  11. Giacomelli, Ana Karina (28 de março de 2015). «Anonymus Gourmet anuncia fim do programa de culinária na RBS TV». Diário Gaúcho. Consultado em 1 de maio de 2015 
  12. Giacomelli, Ana Karina (22 de abril de 2015). «Anonymus Gourmet estreia em nova emissora a partir de maio». Diário Gaúcho. Consultado em 1 de maio de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Precedido por
TV Piratini
Canal 5 VHF de Porto Alegre
1981 - presente
Sucedido por
-
Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.