SEST e SENAT

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Unidade SEST e SENAT em Itabuna (Bahia)

Em 14 de setembro de 1993, a Lei Nº 8.706 criou o Serviço Social do Transporte - SEST e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte - SENAT, voltados para a valorização de transportadores autônomos e trabalhadores do Setor de Transporte.

História[editar | editar código-fonte]

A implantação desse serviço foi resultado do processo de conscientização do setor de transporte, incentivado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), quanto à necessidade de um grupo específico de trabalhadores e suas famílias, que exigiam uma abordagem diferenciada no atendimento das áreas de educação, médica, odontológica, cultural, de lazer e esporte. Em 2014 foi criado um teatro no local, com capacidade para 276 pessoas.[1]

A iniciativa inspirou-se no desafio de construir um setor de transporte qualificado, produtivo e eficaz, com constante evolução e busca de resultados práticos, visando a melhoria do bem-estar de seus trabalhadores, assim como dos serviços prestados à sociedade.

Crítica[editar | editar código-fonte]

Em 28 de setembro de 2014, foi publicado na Folha de S.Paulo o resultado da avaliação feita pela equipe do jornal ao visitar os sessenta maiores teatros da cidade de São Paulo. O teatro do local foi premiado com três estrelas, uma nota "regular", com o consenso: "[F]oi inaugurado em 2/8 e fica na Vila Jaguara. A sala é bem bonitinha, confortável e com boa visão do palco. Pena que no dia da visita a bonbonnière não estava funcionando, e a grande quantidade de público provocou uma longa fila para a compra de ingresso, atrasando o início do espetáculo. Quando alguém entrava ou saía durante a peça, o barulho da porta atrapalhava um pouco."[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Fabiana Seragusa e Rafael Balago (28 de setembro de 2014). «Especial avalia os 60 maiores teatros de SP; veja lista com acertos e falhas». Folha de S.Paulo. www1.folha.uol.com.br. Consultado em 5 de janeiro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]