Lins Imperial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de SRES Lins Imperial)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Lins Imperial
Bandeira da SRES Lins Imperial.png
Fundação 7 de março de 1963 (57 anos) [1]
Escola-madrinha Mangueira e
Salgueiro[2][3]
Cores
Símbolo Águia
Bairro Lins de Vasconcelos[1]

Sociedade Recreativa Escola de Samba Lins Imperial (ou simplesmente Lins Imperial) é uma escola de samba brasileira da cidade do Rio de Janeiro, sediada na Rua Lins de Vasconcelos, no bairro de mesmo nome.[4][5]

Sua santa padroeira é Nossa Senhora da Guia.[6]

História[editar | editar código-fonte]

A Lins Imperial nasceu da fusão das escolas de samba Filhos do Deserto, fundada em 1933, e Flor do Lins, fundada em 1946, ambas existentes na Cachoeira, no bairro do Lins de Vasconcelos.

Em 1975, a Lins Imperial conquistou o título do Grupo 2 com o enredo "Dona Flor e seus dois maridos", adquirindo assim o direito de subir ao Grupo Principal.

Em 1976, desfilando entre as grandes Escolas do Rio de Janeiro a Lins não se fez feliz e com o enredo Folia de Reis retornando para o Grupo de acesso. Voltaria ao Grupo Principal somente em 1990 quando desfilou em homenagem a Madame Satã e terminou com a décima quarta colocação. Em 1991 apresenta o enredo Chico Mendes, o arauto da Natureza. Apesar do bom desfile, a escola repete o décimo quarto lugar, mas não consegue permanecer entre as grandes, sendo rebaixada para o Grupo 1.

Depois da queda, a Lins Imperial não voltou mais ao Grupo Especial e entrou em uma grave crise financeira, sempre apresentando o seu carnaval com grandes dificuldades.

Em 1997, a Escola consegue o título do Grupo B com o enredo "Tudo é Brasil". Porém em 1998, a Escola em homenagem a Búzios não se apresenta bem e retorna ao Grupo de Acesso B, aonde ficou até o ano de 2003.

Em 2003, foi campeã do grupo de Acesso B com o enredo em homenagem a Aroldo Melodia, subindo para o grupo A. Em 2005, a escola voltou ao Grupo B, só retornando ao Grupo A em 2008, após obter em 2007 o campeonato do grupo, com a reedição do enredo "Chico Mendes, o Arauto da Natureza".

Para o carnaval de 2008, onde apresentou um enredo temático dos 200 anos da chegada da Família Real Portuguesa ao Brasil, denominado Apresento-Lhes com Louvor, Meu Pai Querido, Dom João VI, a Lins foi rebaixada para o Grupo de acesso B, após ter problema numa das alegorias da escola, o que atrapalhou o seu tempo de desfile.

Para o carnaval de 2009, a escola trouxe como intérprete Marcelinho, vindo da Vizinha Faladeira, e teve como enredo Lapa: estrela da vida inteira, de autoria de uma comissão de carnaval formada por Flávio Mello, Rogério Rodrigues, Ronaldo Abrahão, Mariana Cardeal e Maria da Glória. Acabou ficando na 8° colocação geral com 238.1 pontos, permanecendo no mesmo grupo para 2010.

Para o carnaval 2010, a escola optou em reeditar o enredo Folia de Reis, samba com o qual a escola apresentou em 1976, quando estava no Grupo Especial, que será desenvolvido pelo carnavalesco Jorge Caribé. Acabou ficando na 8° colocação geral, permanecendo no mesmo grupo.

Para 2011, houve uma eleição onde foi aclamado presidente Amendoim do Samba. que mudou o carnavalesco, trazendo Alex de Oliveira e Lane Santana, pouco tempo depois Com a saída de Lane. Alex de Oliveira assumiu sozinho e meses depois, saiu em comum acordo com a escola, retornando Eduardo Minucci como carnavalesco.[7]

Para 2012, após ser rebaixado para o grupo C, a escola escolheu como carnavalesco Wenderson Silva,[8] mas mudou de ideia e trouxe André Marins[9] que teve passagens pela Ilha e Santa Cruz. mesmo assim foi rebaixada novamente para o grupo de acesso D, em 2013. Em 2013 a escola sofreu um novo descenso e por isso caiu para o quinta divisão, após terminar na 10°posição.[10].

Em 2020, num desfile arrebatador sobre a sambista Pinah, em que marcou mais um retorno do carnavalesco Eduardo Minucci, agora dividindo os trabalhos com Raí Menezes,[11] sagrou-se campeã do Grupo Especial da Intendente Magalhães e garantiu seu retorno ao Sambódromo após nove anos.

Para o carnaval de 2021, a Lins mantém sua equipe e conta com o reforço do intérprete Lucas Donato, que dividirá o comando do carro de som com Rafael Tinguinha, que está na escola desde 2017.

Segmentos[editar | editar código-fonte]

Presidentes[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
Cristiano Costa "Amendoim do Samba" 2010-2011 [12]
Cláudio Lúcio da Silva (Kaká) 2012-2013 [12]
João Banana 2013-2015 [13]
Jorge Torresmo 2015-2018 [13]
Flávio Mello 2018-atualidade [6]

Presidentes de Honra[editar | editar código-fonte]

Nome Mandato Ref.
João Banana (in memorian) 2015-2020 [13][14]

Diretores[editar | editar código-fonte]

Ano Direção de Carnaval Direção de Harmonia Mestre de Bateria Ref.
2015 Renatinho Harmonia e Paulinho do Lins Renatinho Harmonia e Paulinho do Lins Adílio Cunha [15]
2016 Flávio Melo Renatinho Harmonia Adílio Cunha
2019 Ari da Silva
Jacqueline Nascimento
André Jalles
Carlos Jorge
Carlos Henrique
Carlson Renato
André Guedes
Guilherme Maia
Adílio Cunha
2020 Leandro Lima e Ronaldo Abrahão Carlson Renato Ribeiro "Renatinho" Adílio Cunha e Jorginho Imperial [6]

Intérpretes[editar | editar código-fonte]

Período Intérprete oficial Referências
1964–1975 Tibúrcio [16]
1976 Abílio Martins [17]
1977–1978 Tibúrcio [16]
1979 Carlinhos de Pilares [18]
1980 Fernando da Lins [16]
1981 Tibúrcio
1982–1983 Fernando da Lins [16]
1984 Nadinho da Ilha [19]
1985 Rico Medeiros [20]
1986–1989 Celino Dias [21]
1990 Jovaci
1991 Celino Dias
1992 Ailton Melodia
1993–1994 Celino Dias [21]
1995 Tiãozinho Cruz [22]
1996–1999 Edmilson Villas [23]
2000 Anderson Paz [24]
2001 Edmilson Villas [23]
2002 Carlinhos de Pilares [18]
2003 Edmilson Villas [23]
2004 Clóvis Pê [25]
2005–2006 Waldir Imperial
2007–2008 Celino Dias [21]
2009 Marcelinho da Vizinha [26]
2010 Ricardo 10
2011 Leandro Alegria
2012–2013 Carlos Junior
2014–2016 Tuil Pontes
2017 Tuil Pontes e Rafael Tinguinha [27]
2018-2019 Rafael Tinguinha e Lucas Donato
2020 Rafael Tinguinha [6]

Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2012 Douglas e Klenia [28]
2015-2016 Cristiano Lopes e Marluce Melo [29]
2017-2019 Matheus Machado e Manoela Cardoso
2020-presente Weslen Santos e Manoela Cardoso [6]

Corte da Bateria[editar | editar código-fonte]

Período Rainha Madrinha Ref.
2015-2016 Larissa Reis Cristina Fernandes [30]
2017 Danie Mendes Cristina Fernandes
2018 Fernanda Florentino [31]
2019 Erika Torres Renata Calixto [32]
2020 Danny Foxx [33][6]

Coreógrafo[editar | editar código-fonte]

Ano Nome Ref.
2014-2015 Carlos Bolacha [15]
2016-2019 Luiz Carlos e Natasha Lima
2020 Carlos Bolacha [6]

Carnavais[editar | editar código-fonte]

Lins Imperial
Ano Colocação Divisão Enredo Carnavalesco Ref.
1964 9.º Lugar Grupo 2 O sonho das esmeraldas [16][34]
1965 6.º Lugar Grupo 2 Rio através da História [16][35]
1966 8.º Lugar Grupo 2 Chiquinha Gonzaga e sua época [16]
1967 10.º Lugar Grupo 2 A Condessa de Barral [16]
1968 10.º Lugar Grupo 2 Entradas e bandeiras [16]
1969 6.º Lugar Grupo 2 Imperatriz das rosas [16][36]
1970 4.º Lugar Grupo 2 Memórias da Rua do Ouvidor
Ala dos Compositores.
Carlos Carvalho e José Félix [16][37]
1971 3.º Lugar Grupo 2 Casa-grande e senzala José Félix [16][38]
1972 4.º Lugar Grupo 2 Festa da independência José Félix [16][39]
1973 3.º Lugar Grupo 2 Bahia de Jorge Amado José Félix [40][41]
1974 6.º Lugar Grupo 2 Cobra Norato José Félix [42][43]
1975 Campeã Grupo 2 Dona Flor e seus dois maridos José Félix [16][44]
1976 11.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 1 Folia de Reis
(Samba-enredo composto por Agnelo Campos e Efe Alves)
Carlos Carvalho [45][46]
1977 3.º Lugar Grupo 2 Cruz credo, eta diabo Carlos Carvalho [16]
1978 8.º Lugar Grupo 2 Viagem encantada do tio Benjamim do Vale da Esperança José Félix [16]
1979 Vice-campeã Grupo 2A
(segunda divisão)
A guerra do Reino Divino José Félix [47][48]
1980 3.º Lugar Grupo 1B
(terceira divisão)
Guarda velha, velha guarda José Félix [16]
1981 4.º Lugar Grupo 1B
(terceira divisão)
Meu padim, padre Cisso José Félix [49][50]
1982 7.º Lugar Grupo 1B
(terceira divisão)
Clementina, uma rainha negra José Félix [16][51]
1983 7.º Lugar Grupo 1B
(terceira divisão)
Glauber Presente José Félix [16][52]
1984 9.º Lugar Grupo 1B
(terceira divisão)
Só vale quem tem dinheiro Poty e René Amaral [53][54]
1985 9.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo 1B
(terceira divisão)
Feliz por um dia Poty e René Amaral [16][55]
1986 Vice-campeã Grupo 2A
(segunda divisão)
Por um lugar ao sol Jerônimo Guimarães e Geraldo Luiz [16][56]
1987 8.º Lugar Grupo 2
(segunda divisão)
Tenda dos milagres Jerônimo Guimarães e Geraldo Luiz [16][57]
1988 7.º Lugar Grupo 2
(segunda divisão)
Primavera, é tempo de saudade, tributo a Zinco e Caxambu Manoel Júnior e Moisés Silva [16][58]
1989 Vice-campeã Grupo 2
(segunda divisão)
Gênios da Ilusão Jerônimo Guimarães e Solange Almeida [16][59]
1990 14.º Lugar Grupo Especial
(primeira divisão)
Madame Satã Sérgio Faria [16][60]
1991 14.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo Especial
(primeira divisão)
Chico Mendes, o arauto da natureza Comissão de Carnaval
(Ricardo Ferrador, Paulo Costa e Solange Almeida)
[61][62]
1992 11.º Lugar Grupo A
(segunda divisão)
Eco Rio-92 Orlando Júnior [63][64]
1993 9.º Lugar Grupo A
(segunda divisão)
O mundo encantado de Beto Carreiro Jerônimo Guimarães [16][65]
1994 13.º Lugar Grupo A
(segunda divisão)
Magos da oitava maravilha Orlando Júnior [16][66]
1995 15.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo A
(segunda divisão)
Estrela imperial em verde e rosa Orlando Júnior [16][67]
1996 7.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
Méier, ponto de encontro de cantos e encantos Eduardo Minucci [16][68]
1997 Campeã Grupo B
(terceira divisão)
Tudo isso é Brasil Eduardo Minucci [16][69]
1998 10.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo A
(segunda divisão)
Búzios, paraíso da humanidade Eduardo Minucci [16][70]
1999 5.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
As quatro damas negras: Ruth de Souza - Léa Garcia - Xica Xavier - Zezé Motta Flávio Rodrigues [16][71]
2000 6.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
No ano 2000, o Rei Gongá é a cultura nos 500 anos do Brasil Jorge Caribé [72][73]
2001 5.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
O canto da Guerreira Jorge Caribé [74][75]
2002 7.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
Os Cucumbis: a trajetória do samba Jorge Caribé [76][77]
2003 Campeã Grupo B
(terceira divisão)
Segura a Marimba! Aroldo Melodia vem aí Jorge Caribé [78][79]
2004 12.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo A
(segunda divisão)
75 anos de Mangueira - É bom se segurar, que a poeira vai subir Jorge Caribé [80][81]
2005 4.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
O bêbado e a equilibrista... O show tem que continuar Eduardo Gonçalves [82][83]
2006 7.º Lugar Grupo B
(terceira divisão)
Arraial do Pavulagem Eduardo Gonçalves [84][85]
2007 Campeã Grupo B
(terceira divisão)
Chico Mendes, o arauto da natureza
(Reedição do enredo de 1991)
Eduardo Gonçalves [86][87]
2008 10.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo A
(segunda divisão)
Apresento-lhes com louvor, meu pai querido, Dom João VI Eduardo Gonçalves [88][89]
2009 8.º Lugar Grupo RJ-1
(terceira divisão)
Lapa: estrela da vida inteira Comissão de Carnaval
(Flávio Mello, Ronaldo Abrahão, Rogério Rodrigues e Mariana Cardeal)
[90][91]
2010 8.º Lugar Grupo RJ-1
(terceira divisão)
Folia de Reis
(Reedição do enredo de 1976)
Jorge Caribé [92][93]
2011 12.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo B
(terceira divisão)
Um lugar chamada favela
(Samba-enredo composto por João Banana, Charles Braga, Torres de Pilares, Tião Pinheiro, Iuri Cruz e Wallace)
Eduardo Minucci [94][95]
2012 14.º Lugar Grupo C
(quarta divisão)
Somos parte da Terra… Assim como ela faz parte de nós
(Samba-enredo composto por Carlos Júnior, Clayde Datena, Tuil Pontes e Lima da Lins)
André Marins [96][97]
2013 10.º Lugar
(Rebaixada)
Grupo C
(quarta divisão)
Por um lugar ao sol

(Reedição 1986)

Eduardo Pinho [98][99]
2014 Vice-campeã Grupo D
(quinta divisão)
Tenha fé! Luiz Di Paulanis [100]
2015 3.º Lugar Série C
(quarta divisão)
Do Brasil para o mundo, nosso axé: Erva Guiné!!! Luiz di Paulanis [101]
2016 7.º Lugar Série C
(quarta divisão)
Tudo isso é Brasil!
(Reedição do enredo de 1997)
Luiz di Paulanis [102]
2017 Vice-campeã Série C
(quarta divisão)
O Monarco do samba Comissão de Carnaval
(Eduardo Minucci, Thiago Ribeiro e Flavio Mello)
2018 6º Lugar Série B
(terceira divisão)
Zicartola Tiago Ribeiro e Claudio Fontes [103]
2019 6º Lugar Série B
(terceira divisão)
Malandro é malandro, Bezerra é da Silva Guto Carrilho [104]
2020 Campeã Especial da Intendente
(terceira divisão)
Pinah, a Soberana
Compositores:Diego Nicolau, Braguinha, Naldo da Lins, Tinguinha, Mateus Pranto, Carlinhos Bocão, Helcio Colored, Márcio Oliveira, Prof. Sônia Pedro, Danilo Garcia, Pezão, Gigi da Estiva, Marquinho Mola e Fumaça
Eduardo Minnuci e Raí Menezes [105][6][11]
2021 Série A Mussum pra sempris – traga o mé que hoje com a Lins vai ter muito samba no pé! Eduardo Minnuci e Raí Menezes [106]


Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons

Títulos[editar | editar código-fonte]

Títulos da Lins Imperial
Divisão Títulos Carnavais Referências
Trophy (transp. Simón Bolívar Cup).png Segunda Divisão 1 1975 [107]
Trophy (transp. Simón Bolívar Cup).png Terceira Divisão 4 1997, 2003, 2007, 2020 [108][109][110]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Prêmios recebidos pela SRES Lins Imperial.

Ano Prêmio Categoria / premiados Divisão Ref.
1980 Estandarte de Ouro Samba-enredo do Grupo 1B (Atual Série A)
("Guarda velha, velha guarda" - Compositores: Guiné e Sargento)
Grupo 1B [111]
1988 Estandarte de Ouro Samba-enredo do Grupo 2 (Atual Série A)
("Primavera, é tempo de saudade, tributo a Zinco e Caxambu" - Compositores: Celso, Lima, Pezão, Ernandes e Marinho)
Grupo 2 [111]
1990 Estandarte de Ouro Porta-bandeira (Regina) Grupo Especial [112]
2000 S@mba-Net Intérprete (Anderson Paz) Grupo B [113]
2001 S@mba-Net Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Igor Leal e Bárbara) Grupo B [114]
Ala das baianas
2002 S@mba-Net Bateria (Diretor responsável: Mestre Luciano) Grupo B [115]
Intérprete (Carlinhos de Pilares)
2003 S@mba-Net Melhor desfile Grupo B [116]
Bateria (Diretor responsável: Mestre Luciano)
Conjunto alegórico
2004 S@mba-Net Destaque de luxo (Flávio Melo) Grupo A [117]
2005 S@mba-Net Enredo ("O bêbado e o equilibrista - O show tem que continuar...") Grupo B [118]
Ala de passistas
Destaque de luxo (Flávio Melo - Carro abre-alas)
Plumas & Paetês Destaque (Flávio Melo) [119]
Troféu Jorge Lafond Comissão de frente (Coreógrafa: Amanda Albuquerque) [120]
2006 S@mba-Net Destaque de luxo Grupo B [121]
2007 Troféu Jorge Lafond Melhor escola Grupo B [122]
Velha guarda
Destaque
S@mba-Net Enredo ("Chico Mendes, o arauto da natureza") [123]
Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Wanderson e Jacqueline Gomes)
Comissão de frente (Coreógrafa responsável: Renata Monnier)
Destaque de luxo (Ricardo Ferrador - Carro abre-alas - Fantasia: "Cacique Maior")
Plumas & Paetês Revelação (Flávio Melo como diretor de carnaval) [124]
Destaque (Sidney Franco)
Troféu Parangolé Eduardo Gonçalves (Pelo grafismo nas alas dos índios,

pelo uso das cores e pela ousadia e impacto visual da alegoria "Kararaô")

[125]
2008 S@mba-Net Enredo ("Apresento-lhes com louvor, meu pai querido, Dom João VI") Grupo A [126]
Troféu Parangolé Carnavalesco Eduardo Gonçalves

(Pela personalidade imaginativa e subversão na construção do enredo)

[127]
2010 S@mba-Net Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira (Cristiano e Manoela) Grupo B [128]
2011 Troféu Jorge Lafond Casal de Mestre-sala e Porta-bandeira mirim Grupo B [129]
2015 Plumas & Paetês Carnavalesco (Luiz di Paulanis) Grupo C [130]
Coreógrafo (Laura Agnada)
2016 Plumas & Paetês Coreógrafos (Luiz Carlos Nascimento e Natasha Lima) Série C [131]

Referências

  1. a b Samba Rio Carnaval. «Dados básicos Lins Imperial». Consultado em 10 de abril de 2016 
  2. Extra (13 de outubro de 2013). «Após pacificação na comunidade, escola de samba Lins Imperial resgata projeto com crianças e sonha com quadra lotada». 6:30. Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  3. Site Lins Imperial. «Lins Imperial». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  4. «Lins Imperial». Academia do Samba. Consultado em 5 de janeiro de 2011 
  5. «Lins Imperial». Samba Rio Carnaval. Consultado em 4 de janeiro de 2011 
  6. a b c d e f g h «Lins Imperial / Carnaval 2020 / Especial». Samba na Intendente. Consultado em 25 de maio de 2020. Cópia arquivada em 25 de maio de 2020 
  7. «Alex de Oliveira não é mais da Lins Imperial». Sidney Rezende/Carnavalesco. Consultado em 1 de novembro de 2010 
  8. Tititi do Samba. «Lins Imperial sai na frente e apresenta novo carnavalesco» 
  9. Simone Fernandes (31 de julho de 2011). «Lins Imperial tem novo carnavalesco». Tudo de Samba. Consultado em 1 de agosto de 2011 
  10. Mirian Santos, para o Esquina do Samba (14 de fevereiro de 2013). «Desfile Lins Imperial 2013». 15:03. Consultado em 12 de maio de 2013 
  11. a b Carnavalesco (26 de fevereiro de 2020). «Lins Imperial canta forte e entra na briga para desfilar na Sapucaí». Consultado em 10 de março de 2020 
  12. a b Academia do Samba. «Diretoria». Consultado em 24 de maio de 2014 
  13. a b c «Lins Imperial dá posse à nova diretoria e homenageia participantes do…». archive.is. 19 de novembro de 2015. Arquivado do original em 19 de novembro de 2015 
  14. Galeria do Samba (11 de fevereiro de 2020). «Lins Imperial se despede do seu fundador João Banana». Consultado em 10 de março de 2020 
  15. a b [1]
  16. a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z aa ab ac ad ae af Academia do samba. «Lins Imperial: DESFILES E ENREDOS». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  17. «Abílio Martins». Sambario Carnaval. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  18. a b «Carlinhos de Pilares». Sambario Carnaval. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  19. «Nadinho da Ilha». Sambario Carnaval. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  20. «Rico Medeiros». Sambario Carnaval. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  21. a b c «Celino Dias». Sambario Carnaval. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  22. «Tiaozinho Cruz». Sambario Carnaval. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  23. a b c «Edmilson Villas». Sambario Carnaval. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  24. «Anderson Paz». Sambario Carnaval. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  25. «Clóvis Pê». Sambario Carnaval. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  26. «Marcelinho». Sambario Carnaval. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  27. «2017». Galeria do Samba. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  28. [2]
  29. «Cristiano Lopes e Marluce Melo defenderão pelo segundo ano o pavilhão da Lins Imperial» 
  30. Rota do Samba. «Lins Imperial fará coroação da rainha no próximo sábado». Consultado em 4 de janeiro de 2014 
  31. Carnaval Interativo (21 de agosto de 2017). «Fernanda Florentino é coroada como rainha de bateria da Lins Imperial». Consultado em 30 de agosto de 2017 
  32. Samba na Intendente. «Lins apresenta Renata Calixto como madrinha de bateria para o Carnaval 2019». Consultado em 3 de novembro de 2018 
  33. Revista Feras (8 de março de 2020). «Danny Foxx volta pra casa na Suíça após ser campeã do Carnaval no Rio de Janeiro». Consultado em 10 de março de 2020 
  34. «Academia Index - Academia do Samba». www.academiadosamba.com.br 
  35. «Academia Index - Academia do Samba». www.academiadosamba.com.br 
  36. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1969». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  37. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1970». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  38. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1971». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  39. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1972». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  40. Academia do Samba. «Lins Imperial 1973». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  41. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1973». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  42. Academia do Samba. «Lins Imperial 1974». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  43. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1974». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  44. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1975». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  45. Academia do Samba. «Lins Imperial 1974». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  46. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1974». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  47. Academia do Samba. «Lins Imperial 1976». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  48. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1976». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  49. Academia do Samba. «Lins Imperial 1981». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  50. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1981». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  51. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1982». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  52. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1983». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  53. Academia do Samba. «Lins Imperial 1984». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  54. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1984». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  55. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1985». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  56. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1986». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  57. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1987». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  58. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1988». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  59. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1983». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  60. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1990». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  61. Academia do Samba. «Lins Imperial 1991». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  62. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1991». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  63. Academia do Samba. «Lins Imperial 1992». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  64. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1992». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  65. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1993». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  66. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1994». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  67. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1995». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  68. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1996». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  69. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1997». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  70. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1998». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  71. Galeria do Samba. «Lins Imperial 1999». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  72. Academia do Samba. «Lins Imperial 2000». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  73. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2000». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  74. Academia do Samba. «Lins Imperial 2001». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  75. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2001». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  76. Academia do Samba. «Lins Imperial 2002». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  77. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2002». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  78. Academia do Samba. «Lins Imperial 2003». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  79. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2003». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  80. Academia do Samba. «Lins Imperial 2004». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  81. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2004». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  82. Academia do Samba. «Lins Imperial 2005». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  83. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2005». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  84. Academia do Samba. «Lins Imperial 2006». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  85. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2006». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  86. Academia do Samba. «Lins Imperial 2007». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  87. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2007». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  88. Academia do Samba. «Lins Imperial 2008». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  89. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2008». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  90. Academia do Samba. «Lins Imperial 2009». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  91. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2009». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  92. Academia do Samba. «Lins Imperial 2010». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  93. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2010». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  94. Academia do Samba. «Lins Imperial 2011». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  95. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2011». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  96. Academia do Samba. «Lins Imperial 2012». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  97. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2012». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  98. Academia do Samba. «Lins Imperial 2013». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  99. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2013». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  100. Galeria do Samba. «Lins Imperial 2014». Consultado em 29 de dezembro de 2013 
  101. SRZD (2 de maio de 2014). «Veja a sinopse da Lins Imperial para 2015». 14h13 
  102. http://www.radioarquibancada.com.br/?platform=hootsuite
  103. «Lins Imperial altera letra do samba-enredo para o Carnaval 2018». Folia do Samba. Consultado em 19 de janeiro de 2018 
  104. «Lins Imperial 2019». Galeria do Samba. Consultado em 7 de fevereiro de 2019 
  105. «Lins Imperial 2020». Galeria do Samba. Consultado em 13 de fevereiro de 2020 
  106. Carnavalesco (13 de agosto de 2020). «Mussum é o enredo da Lins Imperial para o próximo carnaval». Consultado em 14 de agosto de 2020 
  107. «Carnaval de 1975 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Carnavais. Consultado em 10 de abril de 2016 
  108. «Carnaval de 1997 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Carnavais. Consultado em 10 de abril de 2016 
  109. «Carnaval de 2003 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Carnavais. Consultado em 10 de abril de 2016 
  110. «Carnaval de 2007 - Galeria do Samba - As Escolas de Samba do Rio de Janeiro». Galeria do Samba - Carnavais. Consultado em 10 de abril de 2016 
  111. a b «Estandarte de Ouro - Samba-enredo Grupo 2». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 6 de maio de 2016 
  112. «Estandarte de Ouro - Porta-bandeira». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 5 de maio de 2016 
  113. «Premiação S@mba-Net 2000». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 13 de maio de 2016 
  114. «Premiação S@mba-Net 2001». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 16 de maio de 2016 
  115. «Premiação S@mba-Net 2002». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 16 de maio de 2016 
  116. «Premiação S@mba-Net 2003». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 16 de maio de 2016 
  117. «Premiação S@mba-Net 2004». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 16 de maio de 2016 
  118. «Premiação S@mba-Net 2005». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de maio de 2016 
  119. «Plumas e Paetês 2005». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 10 de junho de 2016 
  120. «Troféu Jorge Lafond 2005». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de junho de 2016 
  121. «Premiação S@mba-Net 2006». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de maio de 2016 
  122. «Troféu Jorge Lafond 2007». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 20 de junho de 2016 
  123. «Premiação S@mba-Net 2007». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de maio de 2016 
  124. «Plumas e Paetês 2007». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 10 de junho de 2016 
  125. «Troféu Parangolé 2007». Academia do samba. Consultado em 14 de junho de 2016 
  126. «Premiação S@mba-Net 2008». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de maio de 2016 
  127. «Troféu Parangolé 2008». Acadêmia do samba. Consultado em 14 de junho de 2016 
  128. «Premiação S@mba-Net 2010». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 17 de maio de 2016 
  129. «Troféu Jorge Lafond 2011». www.academiadosamba.com.br. Consultado em 27 de junho de 2016 
  130. «Prêmio Plumas & Paetês Cultural será entregue sábado na Cidade do Samba». Carnavalesco. Consultado em 13 de junho de 2016 
  131. «Confira a relação dos agraciados com Prêmio Plumas & Paetês Carnaval 2016». Manchete Online na Folia. 15 de fevereiro de 2016. Consultado em 13 de junho de 2016. Arquivado do original em 1 de março de 2016