STS-1

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
STS-1
Sts-1-patch.png
Informações da missão
Operadora NASA
Ônibus espacial Columbia
Astronautas John Young
Robert Crippen
Base de lançamento Plataforma 39A, Centro
Espacial John F. Kennedy
Lançamento 12 de abril de 1981
12h00min03s UTC
Cabo Canaveral, Flórida,
Estados Unidos
Aterrissagem 14 de abril de 1981
18h20min57s UTC
Base Aérea de Edwards,
Califórnia, Estados Unidos
Órbitas 36
Duração 2 dias, 6 horas,
20 minutos, 53 segundos
Altitude orbital 274 por 246 quilômetros
Inclinação orbital 40,3 graus
Distância percorrida 1 728 000 quilômetros
Imagem da tripulação
Young e Crippen
Young e Crippen
Navegação
STS-2

STS-1 foi a primeira missão de um ônibus espacial, lançada do Cabo Kennedy em 12 de abril de 1981 e retornada à Terra em 14 de abril. O objetivo principal da missão era o de testar a pioneira nave Columbia, sendo também o primeiro voo tripulado dos EUA desde a missão conjunta Apollo-Soyuz, realizada em 1975.[1]

Tripulação[editar | editar código-fonte]

Tripulação reserva[editar | editar código-fonte]

Parâmetros da missão[editar | editar código-fonte]

Principais fatos[editar | editar código-fonte]

O lançamento do Columbia.

O primeiro lançamento de um ônibus espacial ocorreu às 7h (hora local) em 12 de abril de 1981, quando o veículo Columbia foi lançado da Plataforma 39A, do complexo de lançamento 39, do Kennedy Space Center, levando os astronautas John Young e Robert Crippen. Uma tentativa de lançamento, dois dias antes, foi cancelada devido a um problema de sincronia entre os computadores do Columbia.

Além de ter sido o primeiro lançamento de um ônibus espacial, foi a primeira vez em que foguetes impulsionados por combustível sólido (SRB) foram utilizados em um voo tripulado dos Estados Unidos. Columbia, o orbitador da STS-1, também mantém o recorde pelo maior tempo passado na Orbiter Processing Facility (OPF) antes de seu lançamento - 610 dias, o tempo necessário para a troca de muitos de partes do protetor térmico da nave.

O objetivo principal da missão era testar o novo veículo. Verificar os sistemas gerais do ônibus espacial, realizar a ascendência até entrar em órbita e retornar à Terra para uma aterrissagem segura. Todos estes objetivos foram atingidos.

A única carga carregada nesta missão foi um pacote de Instrumentação de Desenvolvimento de Voo (DFI) que continha sensores e dispositivos de medida para medir a performance do veículo e os desgastes ocorridos durante o lançamento, subida, voo orbital, descida e aterrissagem.

A primeira missão de um ônibus espacial durou 2 dias, 6 horas, 20 minutos e 53 segundos, tendo o Columbia orbitado 37 vezes a Terra, e percorrido um total de 1 728 000 km. A aterrissagem ocorreu na Pista 23 da Base Aérea de Edwards da Força Aérea dos Estados Unidos, na Califórnia, em 14 de abril de 1981, às 10:21 hora da costa oeste. A inspeção pós-voo do Columbia revelou que uma onda de sobrepressão ocorreu quando houve a ignição do SRB, o que resultou na perda de 16 unidades dos protetores térmicos e danos a 148 outros. Em todos os outros aspectos, entretanto, o Columbia não teve nenhum grande problema.

O Columbia retornou ao Centro Espacial John D. Kennedy em 28 de abril, no topo de um Boeing 747 modificado, que é usado como veículo transportador dos ônibus espaciais.

Insígnia da missão[editar | editar código-fonte]

O trabalho artístico da insígnia oficial da missão foi feito pelo artista Robert McCall.

Aniversário[editar | editar código-fonte]

A Noite de Yuri é uma celebração internacional que ocorre em 12 de abril de todos os anos, para comemorar o primeiro homem no espaço (Yuri Gagarin) e o primeiro lançamento de um ônibus espacial.

Mìdia[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre STS-1

Galeria[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. NASA. «NASA STS-1» (em inglês). Consultado em 3 de maio de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Nenhuma
Programa de Ônibus espaciais
Sucedido por
STS-2